Resenha - Fallen - For My Pain

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Sílvio Costa
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


A Finlândia era um país praticamente desconhecido no mundo do metal até o começo dos anos 90. O país entra no circuito underground a partir do aparecimento de grupos como Stratovarius e Amorphis e hoje é um dos maiores exportadores de talentos metálicos do Velho Mundo. Pois é. O For my Pain... é mais um grupo finlandês que aposta num estilo bastante recorrente naquele país. Trata-se de um gothic metal muitíssimo bem feito, com uma gravação perfeita, mixagem cristalina e um som muito potente. É isto que Fallen oferece aos aficcionados pelo estilo e também para quem adora boa música de modo geral.

Slayer: Araya fala sobre fé e sua relação com o cristianismoBandas Iniciantes: 17 maneiras de assassinar sua carreira musical

O For my Pain... foi formado a partir do Eternal Tears of Sorrow, uma outra excelente banda finlandesa de Gothic/Death Metal. Em 1999, aprovetando as férias do ETOS, Altti Veteläinen (B), Olli-Pekka Törrö (G) e Petri Sankala (D) juntaram-se ao talentosíssimo vocalista Juha Kylmänen, da banda Reflexion,Lauri Tuohimaa (G), do Embraze e ao tecladista Tuomas Holopainen, do Nightwish e criaram o For my Pain... com a idéia inicial de formar um grupo de gothic metal sem maiores pretensões, já que todos os membros priorizavam suas respectivas bandas. Com o fim precoce do Eternal Tears of Sorrow, Vetelänen, Törrö e Sankala puderam se concentrar em compor material para o projeto e assim, em 2003 surgiu o primeiro trabalho do For my Pain...

O som não traz muitas surpresas. Além dos citados músicos, a participação da cantora norueguesa Miriam Elisabeth Renvåg, do Ram-Zet, deu um charme extra às 10 faixas de Fallen. Alguns momentos são magistrais, como "My Wound is Deeper than Yours", com um riff cortante e grandiosa interpretação de Juha Kilmänen, ou "Rapture of Lust", que tem um clima bem anos 80, com guitarras melódicas e uma letra genial. No geral, é isso o que se ouve por todo o disco. O vocalista é realmente um dos melhores estilo. Alguns refrãos vão permanecer grudados na mente do ouvinte, que poderá se deliciar com melodias extremamente bem construídas, como é o caso de "Dear Carniwhore" (grande título!), de "Autumn Harmony", com seu belo riff de introdução ou da balada "Bed of Dead Leaves". Tuomas Holopainen, que costuma ser absolutamente demolidor nos discos de sua banda original, está bem mais discreto aqui. Nada de intervenções à velocidade da luz ou de grandes lmpejos de técnica. Tuomas cria os climas necessários para o desenvolvimento das músicas, mas não vai muito além disso. Talvez sua aparição discreta seja a coisa mais legal nesse disco, que é totalmente orientado pelos riffs da dupla de guitarristas. Mesmo assim, o tecladista do Nightwish é capaz de emocionar com algumas intervenções inspiradas, como em "Dancer in the Dark" e "Sea of Emotions". Tuomas se mostra versátil e, acima de tudo, um músico competentíssimo.

For my Pain... é recomendado para fãs de gothic metal mais tradicional, tipo To/Die/For, Poisonblack, HIM ou Evereve. O For my Pain... está longe de ser uma referência no estilo, mas acaba sendo um destaque em meio à profusão de bandas de estilo semelhante surgidas na Finlândia nos últimos anos (das que eu citei acima, apenas o Evereve não é finlandês). É bom, mesmo sem ser muito original e altamente recomendado para os fãs do estilo.

Line-up:
Juha Kylmänen - Voz
Olli-Pekka Törrö - Guitarra
Lauri Tuohimaa - Guitarra
Tuomas Holopainen - Teclados e sintetizadores
Altti Veteläinen - Baixo
Petri Sankala - Bateria
Miriam Elisabeth Renvåg - vocais femininos (convidada especial)

Site oficial:
http://www.formypain.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "For My Pain"


Slayer: Araya fala sobre fé e sua relação com o cristianismoSlayer
Araya fala sobre fé e sua relação com o cristianismo

Bandas Iniciantes: 17 maneiras de assassinar sua carreira musicalBandas Iniciantes
17 maneiras de assassinar sua carreira musical


Sobre Sílvio Costa

Formado em Direito e tentando novos caminhos agora no curso de História, Sílvio Costa é fanzineiro desde 1994. Começou a colaborar com o Whiplash postando reviews como usuário, mas com o tempo foi tomando gosto por escrever e espera um dia aprender como se faz isso. Já colaborou com algumas revistas e sites especializados em rock e heavy metal, mas tem o Whiplash no coração (sem demagogia, mas quem sabe assim o JPA me manda mais promos...). Amante de heavy metal há 15 anos, gosta de ser qualificado como eclético, mesmo que isto signifique ter que ouvir um pouco de Poison para diminuir o zumbido no ouvido depois de altas doses de metal extremo.

Mais matérias de Sílvio Costa no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336