Matérias Mais Lidas

imagemRegis Tadeu e os cinco grandes vocalistas que o mundo do Rock não dá valor

imagemA música do Metallica que James não queria apresentar aos outros integrantes

imagemFãs detonam produção do Knotfest após anúncio do Pantera

imagemDez músicas de outros estilos que ganharam ótimas versões rock/metal - Parte I

imagemO carinhoso jeito de Axl Rose se desculpar com sua equipe pelo seu jeito imprevisível

imagemA melhor música de heavy metal lançada a cada ano desde 1970, em lista do Loudwire

imagemJô Soares comprou uma obra de arte do Rock por causa do Regis Tadeu

imagemAngra e Shaman, Edu Falaschi fala sobre a treta que havia entre as bandas

imagemAmy Lee surpreende ao escolher os melhores cantores (e cantoras) de todos os tempos

imagemFrank Zappa surpreende ao eleger seus dez álbuns favoritos

imagemFilme que conta a história de Dio será exibido nos cinemas em setembro

imagemBruno Sutter explica semelhança problemática entre Ayrton Senna e Fausto Fanti

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemDiretora de escola censurada por pais por foto com camisa do Iron Maiden se arrepende

imagemLed Zeppelin: O motivo pelo qual Jimmy Page não gosta de "All My Love"


2022/07/09
2022/08/18

Resenha - Blood And Belief - Blaze

Por Felipe Martynetz
Em 06/04/04

O terceiro trabalho de estúdio de Blaze Bayley, recentemente lançado na Europa (e, diga-se de passagem, sem previsão de lançamento nacional), mostra-se um pouco diferente em relação aos anteriores, especialmente ao memorável "Silicon Messiah". O pique dos dois álbuns anteriores parece ter arrefecido um pouco, visto que as músicas estão mais lentas e pesadas de um modo geral. Não estou afirmando que está ruim, de forma alguma, porém, não há como compará-lo em termos de criatividade em relação ao debut "Silicon Messiah", o qual, sem sombra de dúvidas, é o mais consistente trabalho do ex-vocalista da Donzela até o momento.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Alive" abre o disco com um riff muito empolgante, porém, é uma música que não possui o mesmo espírito da maravilhosa "Speed Of Light", do álbum "Tenth Dimension", para abertura de shows, como esta o fazia na última turnê. Quem já teve a oportunidade de ouvir o espetacular "As Live As It Gets", compilação ao vivo das melhores canções dos álbuns "Silicon Messiah" e "Tenth Dimension", lançada no ano passado, sabe perfeitamente a que me refiro. "Speed Of Light" abrindo o álbum, "When Two Worlds Collide" dando empolgante seqüência ao show juntamente com outros clássicos da carreira solo do "macacão da Panasonic" misturados a clássicos dos excelentes "The X (PER)Factor" e "Virtual XI", do Iron Maiden, como "Sign Of The Cross", "Futureal" e "Virus" (lançada apenas em forma de single).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Ten Seconds" é outra boa música, com melodias interessantes e um bom refrão. A faixa-título é a próxima, com uma introdução que apresenta grande semelhança à maravilhosa "Round Table (Forever)", do Grave Digger. O refrão é muito bom, empolgante, para shows principalmente.

Bela letra e uma melodia com arranjos relativamente tristes. Essa é "Life And Death", a música seguinte. Não chega a ser excepcional, mas é bonita e tem um sentimento forte.

"Tearing Myself To Pieces" é uma que retrata fielmente o espírito do álbum, pesada e lenta do início ao fim, chegando a ser repetitiva em boa parte de seus 5:49. Não considero-a candidata em potencial a freqüentar o set-list da turnê do álbum que, sem dúvida alguma, passará pelo Brasil no segundo semestre de 2004.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Peso puro desde que ouve-se seu primeiro acorde. Refiro-me a "Hollow Head", a sexta faixa do "Blood And Belief". É uma boa música, mas conta com determinados riffs um tanto chatos em seu decorrer, beirando o new metal (o que, aliás, ocorre desde "Tenth Dimension", lançado em 2002).

"Will To Win!" Sim, esta música é puro heavy metal, refrão alegre, empolgante, perfeito ao vivo. Sem dúvida, a melhor do álbum até o presente momento. O riff principal é sensacional, demonstrando relação quase que conjugal com a letra da música. O solo é muito bom, porém, poderia ser mais prolongado, o que faria a música beirar a perfeição (se é que a mesma existe).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Regret", a oitava canção do álbum, conta com uma boa melodia e um refrão no máximo interessante. Trata-se outra que não deve dar o ar de sua graça no set-list.

Na seqüência, temos "The Path And The Way", cuja principal qualidade a ser ressaltada são os belos solos de guitarra. O refrão, novamente, mostra-se repetitivo.

A última música do disco é "Soundtrack Of My Life". Introdução lenta e bonita, dando o gancho ideal ao desenrolar do restante da música, cujo riff principal lembra muito a excepcional "In My Darkest Hour", do Megadeth, presente no álbum "So Far, So Good... So What!" (1988), terceiro álbum da banda de Mustaine. Boa música, deve constar nos sets dos shows que estão por vir.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Prós e contras:

A ser ressaltado negativamente, a falta de criatividade para tornar as músicas mais empolgantes, com diferentes ritmos e melodias, além dos solos, que sequer comparam-se aos presentes nos outros álbuns, especialmente no Silicon Messiah, cujos solos são simplesmente maravilhosos.

De positivo, o vocal de Blaze Bayley, que continua ótimo, poderoso como nos discos anteriores. As letras continuam excepcionais, extremamente filosóficas e profundas, como todas escritas pelo vocalista, desde seus tempos na Donzela.


Outras resenhas de Blood And Belief - Blaze

Resenha - Blood and Belief - Blaze

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Show do Iron Maiden pra "pouca gente" é o favorito de Blaze Bayley

Blaze achava que Bruce jamais voltaria para o Iron Maiden

Guitarrista da banda de Blaze Bayley está com câncer incurável

Blaze explica por que o Andre Matos seria uma opção melhor para o Iron Maiden

Bruce Dickinson: ele ficou surpreso quando Blaze Bayley entrou no Iron Maiden

Blaze Bayley: vocalista afirma que pensamento positivo é a chave da sobrevivência

Blaze Bayley: Bruce Dickinson sempre me apoiou quando eu estava no Maiden

Kiss: como foi demitir Eric Carr em seu leito de morte

O Whiplash.Net protege algumas bandas e prejudica outras?