Matérias Mais Lidas

imagemRegis Tadeu e os cinco grandes vocalistas que o mundo do Rock não dá valor

imagemA música do Metallica que James não queria apresentar aos outros integrantes

imagemFãs detonam produção do Knotfest após anúncio do Pantera

imagemDez músicas de outros estilos que ganharam ótimas versões rock/metal - Parte I

imagemO carinhoso jeito de Axl Rose se desculpar com sua equipe pelo seu jeito imprevisível

imagemA melhor música de heavy metal lançada a cada ano desde 1970, em lista do Loudwire

imagemJô Soares comprou uma obra de arte do Rock por causa do Regis Tadeu

imagemAngra e Shaman, Edu Falaschi fala sobre a treta que havia entre as bandas

imagemAmy Lee surpreende ao escolher os melhores cantores (e cantoras) de todos os tempos

imagemFrank Zappa surpreende ao eleger seus dez álbuns favoritos

imagemFilme que conta a história de Dio será exibido nos cinemas em setembro

imagemBruno Sutter explica semelhança problemática entre Ayrton Senna e Fausto Fanti

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemDiretora de escola censurada por pais por foto com camisa do Iron Maiden se arrepende

imagemLed Zeppelin: O motivo pelo qual Jimmy Page não gosta de "All My Love"


Stamp
2022/07/09

Resenha - Extraterrestrial Live - Blue Öyster Cult

Por André Toral
Em 25/10/00

Nota: 10

Belos anos 70, onde o rock era mais original e emocionava enormemente.

Com uma grande parcela de "culpa" nisso, tivemos o Blue Öyster Cult (BÖC) como uma banda que misturava rock, psicodelismo e hard, com peso, melodia, textura e musicalidade esplêndida.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

"Extraterrestrial Live" é um registro ao vivo que entrou para a história do rock and roll, devido a garra impressionante que as músicas tem; reúne os seus maiores sucessos até o ano de 1981.

A formação que o gravou foi: Eric Bloom (guitar, keyboards, vocals), Joe Bouchard (bass, vocals), Rick Downey (drums), Allen Larnier (keyboards, guitar), Donald "Buck Dharma" Roeser (lead guitar, vocals), além de convidados como Albert Bouchard (baterista em "Back Blade" e "Dominance and Submission") e Robbie Krieger (guitarrista em "Radhouse Blues").

Sua gravação foi feita em diferentes shows, o que não diminui sua importância e sonoridade. Hollywood, Long Island, Philadelphia e California foram cidades dos EUA onde o BÖC se apresentou, gravando algumas músicas para a composição deste fabuloso álbum, entre 1980/81.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Para abrir o espetáculo temos "Dominance and Submission", um excelente rock com um riff magistral, acompanhada por um desempenho vocal de primeira linha. "Cities on Flame" é outra música que tem um riff contagiante, sendo daquelas consideradas como ponto alto. "DR. Music" é um dos melhores momentos, devido ao seu peso dentro do rock and roll e refrão cativante; guitarras, bateria e teclado estão em plena harmonia. E o desfile de clássicos continua: "The Red and the Black", "Radhouse Blues", "Burnin’ For You", "Black Blade", etc. Mas quando chega a hora de "Joan Carwford", as coisas mudam; sua introdução de piano é tão fabulosa que se tornou algo muito reconhecível e próprio do BÖC. Foi um dos hits da banda através dos tempos, tanto que, nos bons tempos da MTV, havia um clip desta música onde vampiros atacavam meninas colegiais em uma mansão, ou seja, loucura pura!

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Outro ponto fortíssimo, como não poderia deixar de ser, é "Hot Rails to Hell", sendo um sucesso mais conhecido por haver saído em algumas coletâneas antigas. No entanto, é impossível deixar de dizer o quanto "Godzilla" emociona por, mais uma vez, trazer um riff inesquecível desta excelente banda, fazendo com que a mesma tenha um andamento mais cadenciado e com um trampo de guitarras fenomenal; "Oh, no, don’t say he’s got to go, go, go, GODZILLA!" é um refrão daqueles que encanta qualquer amante do mais puro rock. Que tal, finalmente, ter um momento mais calmo, para relaxar? "Veteran of the Psychic War", embora não seja uma balada comum, traz uma bela melodia e letra fantástica. Seus teclados comandam a canção e a bateria segue uma linha no estilo de "We Well Rock You" (Queen), quando a mesma muda de ritmo e passar a ser mais rápida, com solos soberbos. E para terminar com chave de ouro, não poderia faltar aquela que é, certamente, a música mais conhecida do BÖC, ou seja, (Don’t Fear)The Reaper.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Vale dizer que outro atrativo é o trabalho vocal em todo o álbum, principalmente dos backing vocals. Somado a isso, mais uma vez, os teclados e guitarras são outro show a parte, além da bateria.

Se você, caro leitor, é daqueles fãs apaixonados pela época mais frutífera do rock and roll, tocado com muita raça e vigor, então não deixará de conhecer o BÖC, especialmente "Extraterrestrial Live". Vale a pena!

Outra informação que não pode deixar de constar é que a banda possui site oficial, sim! Pode-se encontrar a história, novidades, etc. O Que mais agrada é a seção onde fãs podem votar nas melhores músicas, letras, riffs e demais quesitos. Além disso, existem informações de vários integrantes que passaram pelo BÖC ao longo de sua história. Confira!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Site oficial: http://www.bocfanclub.com/

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

2022/08/18


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Rudy Sarzo: "não havia tanta violência nos anos oitenta"

Ultimate Classic Rock: Top 10 músicas para o fim do mundo

Sedentos por Sangue: confira 5 belas canções sobre Vampiros

Kurt Cobain e a banda brasileira que mexeu com ele: "eles foram muito revolucionários"

O trocadilho picante que Ney fazia em "Pro Dia Nascer Feliz" que Cazuza gargalhava


Sobre André Toral

Formado em Administração de Empresas. Curte Hard clássico dos anos 70 e início dos 80; Heavy Metal é sua religião.

Mais matérias de André Toral.