Resenha - Poets And Madmen - Savatage

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gustavo Dias
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Último disco lançado por esta veterana banda norte-americana, a qual continua nos brindando com ótimos lançamentos, não importando as constantes mudanças de formação. Felizmente, isto não parece ser um empecilho para a banda manter a coesão de seu trabalho. Desta vez, foi-se o vocalista Zak Stevens e volta a assumir o posto Jon Oliva. Com certeza, a idade, a vida de excessos intrínseca ao rock n' roll, a morte de seu irmão e o considerável ganho de peso não estragaram a voz de Oliva, que continua potente, bem postada e bastante interpretativa. Isto é importante, pois ajuda a dar identidade às músicas e nos faz adentrar no conceito da história que jaz por trás das canções do álbum. Sim, trata-se de mais um trabalho conceitual, a exemplo do antecessor "The Wake Of Magellan", de 1996.

Em 17/10/1993: morria o talentoso guitarrista Criss OlivaDavid Bowie: conheça 60 fatos da vida do camaleão

Agora a história é sobre três adolescentes curiosos que resolvem entrar, inadvertidamente, em um velho casarão gótico nas proximidades de uma estrada, o qual fora no início do século XX um manicômio, hoje abandonado. Lá encontram um velho habitante do lugar, louco, mas não hostil a eles, e a história se desenrola a partir daí nas 11 faixas do álbum. Toda a técnica e a dramaticidade do Savatage estão presentes, com elementos clássicos misturados a vertentes várias do bom rock. O som é trabalhado, bem-elaborado e agradavelmente melodioso na maior parte do tempo, sem jamais perder o peso e o "punch" das guitarras. Dentro deste panorama, merecem destaque as "sabbáticas" "There In The Silence" e "I Seek Power", a setentista "Drive", "Comissar" (ligue-se nos coros do início da música!), as belas e revoltadas "The Rumor" e "Man In The Mirror" e a longuíssima (10 minutos) "Morphine Child". Nesta última, atente para a sua parte final, quando até quatro frases vocais se interpõem simultaneamente, criando um grande efeito musical. Os teclados de Oliva estão irrepreensíveis em todas as faixas.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Savatage"


Em 17/10/1993: morria o talentoso guitarrista Criss OlivaEm 17/10/1993
Morria o talentoso guitarrista Criss Oliva

Heavy Metal: Alguns discos que são obras-primas pouco lembradasHeavy Metal
Alguns discos que são obras-primas pouco lembradas

Guerra: batalha sangrenta parodiada nas capas de 8 álbuns de RockGuerra
Batalha sangrenta parodiada nas capas de 8 álbuns de Rock


David Bowie: conheça 60 fatos da vida do camaleãoDavid Bowie
Conheça 60 fatos da vida do camaleão

Metallica: os motivos da saída de Jason NewstedMetallica
Os motivos da saída de Jason Newsted


Sobre Gustavo Dias

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336