Resenha - Red Letter Days - WallFlowers

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rodrigo Simas
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O Wallflowers se situa naquela linha tênue entre o Rock e o Pop, podendo, em qualquer deslize, descambar para o Pop desenfreado. Felizmente a banda, liderada por Jakob Dylan (filho de Bob Dylan), sabe muito bem harmonizar os dois lados, mantendo sempre um referencial Rock . “Red Letter Days” é o sucessor do maravilhoso “Breach” e, mesmo sendo pior que o anterior, continua mantendo essas mesmas características.
5000 acessosJason Becker: O mais tocante desafio do balde de gelo5000 acessosPaixão nacional: o futebol e os roqueiros britânicos

Tudo está no mesmo lugar: os vocais de Jakob Dylan, os ótimos arranjos, a produção impecável, os grandes refrãos e algumas composições de deixar qualquer um de boca aberta (embora nada que chegue perto das maravilhosas “SleepWalker” e “I´ve Been Denied”).

A primeira “When You Are On Top” até assusta um pouco pela batida eletrônica inicial, mas depois tudo volta ao seu lugar e faz dela uma grande faixa. O disco segue com “How Good It Can Get”, “Closer To You” e a bem Rock “Everybody Out Of The Water”, que mostram como “Red Letter Days” vai soar até o final. Alguns outros destaques ficam com a linda “Three Ways”, a excelente “Too Late To Quit” e “Everything I Need”.

O disco (na versão nacional também) ainda traz uma bônus track, “Empire Of My Mind”, que está no nível de todas outras faixas do CD. Se você não conhece os Wallflowers é melhor começar por outro CD, mas este se mantém obrigatório na discografia de qualquer fã da banda.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Wallflowers"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Wallflowers"

Jason BeckerJason Becker
O mais tocante desafio do balde de gelo até agora

Futebol e rockFutebol e rock
As paixões de Harris, McCartney, Daltrey e outros

GhostGhost
Papa Emeritus III sem máscara com Phil Anselmo e outros

5000 acessosSlash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?5000 acessosMetal: As bandas mais expressivas surgidas nos últimos 15 anos5000 acessosFotos de Infância: Pantera5000 acessosSoundgarden: Matt Cameron faz breve comentário sobre Chris Cornell5000 acessosLemmy Kilmister: Enquanto isso, lá embaixo...4583 acessosRock and Roll: as 10 melhores harmonias vocais de todos os tempos

Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua…

Mais informações sobre Rodrigo Simas

Mais matérias de Rodrigo Simas no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online