Resenha - Red Letter Days - WallFlowers

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Simas
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 7


O Wallflowers se situa naquela linha tênue entre o Rock e o Pop, podendo, em qualquer deslize, descambar para o Pop desenfreado. Felizmente a banda, liderada por Jakob Dylan (filho de Bob Dylan), sabe muito bem harmonizar os dois lados, mantendo sempre um referencial Rock . "Red Letter Days" é o sucessor do maravilhoso "Breach" e, mesmo sendo pior que o anterior, continua mantendo essas mesmas características.

Motivação: 10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estimaRock: A história dos primórdios aos anos 90

Tudo está no mesmo lugar: os vocais de Jakob Dylan, os ótimos arranjos, a produção impecável, os grandes refrãos e algumas composições de deixar qualquer um de boca aberta (embora nada que chegue perto das maravilhosas "SleepWalker" e "I've Been Denied").

A primeira "When You Are On Top" até assusta um pouco pela batida eletrônica inicial, mas depois tudo volta ao seu lugar e faz dela uma grande faixa. O disco segue com "How Good It Can Get", "Closer To You" e a bem Rock "Everybody Out Of The Water", que mostram como "Red Letter Days" vai soar até o final. Alguns outros destaques ficam com a linda "Three Ways", a excelente "Too Late To Quit" e "Everything I Need".

O disco (na versão nacional também) ainda traz uma bônus track, "Empire Of My Mind", que está no nível de todas outras faixas do CD. Se você não conhece os Wallflowers é melhor começar por outro CD, mas este se mantém obrigatório na discografia de qualquer fã da banda.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Wallflowers"


Motivação: 10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estimaMotivação
10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estima

Rock: A história dos primórdios aos anos 90Rock
A história dos primórdios aos anos 90

Joey Ramone: em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'RJoey Ramone
Em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'R

Nightwish: Participação de Dawkins em álbum irritou alguns fãsNightwish
Participação de Dawkins em álbum irritou alguns fãs

Edu Falaschi: o fax com convite de seleção para o Iron MaidenEdu Falaschi
O fax com convite de seleção para o Iron Maiden

Nu Metal: dez discos essenciais do gêneroNu Metal
Dez discos essenciais do gênero

Nirvana: médico revela quanto Kurt Cobain gastava com heroína por diaNirvana
Médico revela quanto Kurt Cobain gastava com heroína por dia


Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre Rodrigo Simas

Mais matérias de Rodrigo Simas no Whiplash.Net.