Resenha - A Human Into Dreams' World - Genius

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar Correções  

8


Todo mundo está com o nome de Daniele Liverani na cabeça. "Genius – A Rock Opera" explodiu antes mesmo de nascer e muito mais pelas participações confirmadas que pelo criador da obra. O guitarrista e autor dessa trilogia que se inicia com "A Human Into Dreams’ World" tem no passado uma carreira solo razoável, e também a banda Empty Tremor, a qual lançou dois bons álbuns, mas teve uma participação irrisória em tributo ao Dream Theater.

Slipknot: Corey explica as nojentas desvantagens das máscaras

Total Guitar: os melhores e piores covers da história

Agora o italiano indubitavelmente acertou o pé e mandou um trabalho muito bom. Uma mistura deleitosa de hard com progressivo contando com os vocais de, entre outros, Mark Boals (personagem principal da trama), Lana Lane, Daniel Gildenlöw, Steve Walsh e John Wetton.

Dario Ciccioni cuida de bateria e percussão e Liverani das guitarras, baixo, e teclados. Uma base precisa para o espetáculo, o qual se situa exatamente nos vocalistas e suas intervenções conjuntas, variações, interpretações, etc.

Apesar de Boals ser "Genius" e de sua técnica abismar qualquer ser humano no planeta, os destaques ficam com Wetton e Walsh juntos em "My Pride", Lana Lane na atuação puramente fabulosa em "The Right Place" e, por último, os emotivos e ‘atores’ Gildenlöw e Midnight (ex-Crimson Glory) em faixas como "Paradox" e "Terminate".

Como dito no parágrafo anterior, o ex-vocalista de Yngwie J. Malmsteen apavora alcançando notas inimagináveis, sempre no agudo e sem rateadas. Porém, já está ficando chatinho. Falta aquela vibração que ouvimos nas vocalizações dos proeminentes mencionados. Igualmente percebe-se uma falha em termos interpretativos, exceto por "The Right Place", onde o contraste com as passagens de Lana Lane contribui bastante.

O primeiro passo está muito bem dado. Os dois próximos capítulos são esperados com ansiedade e esperança de que a figura central da história tome tento perante repetições que não caem bem.

Site Oficial – http://www.geniusrockopera.com

Material cedido por:
Hellion Records – http://www.hellionrecords.com
Rua 24 de Maio, 62 – Lojas 280 / 282 / 308 – Centro.
São Paulo – SP – BRASIL
CEP: 01041-900
Tel: (11) 5083-2727 / 5083-9797 / 5539-7415
Fax: (11) 5549-0083
Email: [email protected]




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Slipknot: Corey explica as nojentas desvantagens das máscarasSlipknot
Corey explica as nojentas desvantagens das máscaras

Total Guitar: os melhores e piores covers da históriaTotal Guitar
Os melhores e piores covers da história


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin