Resenha - Puritanical Euphoric Misanthropia - Dimmu Borgir

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


Até que enfim está saindo em versão nacional, o último e também um dos melhores álbuns do Dimmu Borgir, o "Puritanical Euphoric Misanthropia". Graças ao acordo firmado entre a Century Media e a Nuclear Blast aqui no Brasil, este álbum tomou o formato nacional, e ainda, com direito a duas músicas como bônus, "Burn in Hell" e "The Insight And the Catharsis", das quais irei falar adiante.

Dimmu Borgir: drumcam de "Ætheric" tocada no festival Rockstadt Extreme; assistaGuns N' Roses: a história da saída de cada integrante

Mas por que o "Puritanical Euphoric Misanthropia" é considerado um dos melhores álbuns dos noruegueses do Dimmu Borgir, maior ícone do black metal melódico da atualidade? O line-up da banda encontrou aqui o seu formato mais consistente, com Shagrath (vocal), Silenoz (guitarra), Galder (guitarra, também do Old Man's Child), Vortex (baixo e responsável pelos vocais limpos, também do Borknagar), Mustis (teclado) e Nicholas (bateria, ex-Cradle of Filth, também do Old Man's Child), juntamente com a presença de treze músicos da orquestra de Gotemburgo (Suécia); tudo supervisionado pelo ótimo produtor Fredrik Nordström, que dispensa comentários.

O som do Dimmu Borgir neste álbum realmente impressiona, seja pelas fortes melodias que a banda aplicou ao seu decorrer, sem deixar de lado as boas pegadas de guitarra. Os toques sinfônicos que ficaram por conta não só dos teclados, mas também por uma própria orquestra, juntamente com a presença dos vocais limpos, mostram todo o bom gosto nas composições da banda, que de maneira alguma soa chata e massante. O Dimmu Borgir não só acertou a produção deste álbum musicalmente como também artisticamente, fato comprovado ao vermos a bonita capa do CD, e o encarte por completo. Realmente "Puritanical Euphoric Misanthropia" é um trabalho muitíssimo recomendado aos fãs do black melódico, e também importante para todos os fãs destes noruegueses.

Logo após a introdução "Fear and Wonder", "Blessings Upon the Throne of Tyranny" abre o disco, sendo uma das melhores músicas do CD, seja pela extremidade instrumental e também pela grandiosa interpretação de Shargrath. "Kings of the Carnival Creation" é um outro destaque, música que apresenta muito mais riffs pesados do que um andamento mais extremo. Para mim, esta é a melhor música do disco. Nesta mesma linha há a música "Puritania", uma música complexa, com grande apelo por parte das guitarras, juntamente com passagens orquestradas muitíssimo bem encaixadas. Aqui nesta música, Vortex esbanja todas as suas qualidades como vocalista, além de ser um ótimo baixista. A extrema "The Maelstrom Mephisto" também merece destaque, música com uma ótima apresentação do baterista Nicholas juntamente ótimos vocais por parte de Shagrath e Vortex. "Sympozium" é por fim o último destaque da versão original de "Puritanical Euphoric Misanthropia", por ser uma música bem extrema que conseguiu soar ótima com a inclusão de muitos momentos melódicos e orquestrados. O que nós brasileiros iremos ver ao fim do álbum é a ótima cover que a banda fez para a pesada "Burn in Hell" do Twister Sister e ainda uma interessante versão ao vivo para "The Insight And the Catharsis", versão original do álbum "Spiritual Black Dimensions" e presente no EP "Alive in Torment".

Não me resta outra nota a dar ao "Puritanical Euphoric Misanthropia" que não seja um "10". Este álbum, depois do "Stormblast" foi um CD que chamou muito a minha atenção, e com certeza, juntamente com o anterior, é o meu favorito na discografia do Dimmu Borgir. Ótimo saber que o próximo lançamento do grupo virá como este presente disco lançado em 2001, especialmente pela comprovada presença novamente da orquestra que os acompanhou aqui.

Site oficial: www.dimmu-borgir.com

Line-up:
Shagrath (vocal);
Silenoz (guitarra);
Galder (guitarra);
Vortex (baixo e vocal);
Mustis (teclado);
Nicholas (bateria).

Track-list:
01. Fear and Wonder (intro)
02. Blessings Upon the Throne of Tyranny
03. Kings of the Carnival Creation
04. Hybrid Stigmata - The Apostasy
05. Architecture of a Genocidal Nature
06. Puritania
07. IndocriNation
08. The Maelstrom Mephisto
09. Absolute Sole Right
10. Sympozium
11. Perfection or Vanity
12. Burn in Hell (bônus)
13. The Insight And the Catharsis (bônus)

Material cedido por:
Century Media Records - http://www.centurymedia.com.br
Telefone: (0xx11) 3097-8117
Fax: (0xx11) 3816-1195
Email: brasil@centurymedia.com.br


Outras resenhas de Puritanical Euphoric Misanthropia - Dimmu Borgir

Dimmu Borgir: A banda no auge de sua criação...Dimmu Borgir: Ainda soando atual após 16 anosDimmu Borgir: A obra prima "Puritanical Euphoric Misanthropia"Resenha - Puritanical Euphoric Misanthropia - Dimmu Borgir



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Dimmu Borgir"


Dimmu Borgir: drumcam de "Ætheric" tocada no festival Rockstadt Extreme; assista

A-Ha: pop norueguês que influenciou algumas bandas de metalA-Ha
Pop norueguês que influenciou algumas bandas de metal

Dimmu Borgir: Não sou fã do Korn, mas respeito-os...Dimmu Borgir
"Não sou fã do Korn, mas respeito-os..."

Halloween: dez clássicos do Heavy Metal para curtir a dataHalloween
Dez clássicos do Heavy Metal para curtir a data


Guns N' Roses: a história da saída de cada integranteGuns N' Roses
A história da saída de cada integrante

Lemmy Kilmister: Esta coisa de Black Metal me faz rir!Lemmy Kilmister
"Esta coisa de Black Metal me faz rir!"

Chris Cornell: relatório policial descreve últimas horas e morteChris Cornell
Relatório policial descreve últimas horas e morte

Separados no nascimento: Roger Waters e Richard Gere.Separados no nascimento
Roger Waters e Richard Gere.

Rob Zombie: sua lista dos 5 Melhores Filmes de ZumbiRob Zombie
Sua lista dos 5 Melhores Filmes de Zumbi

Max Cavalera: os primeiros álbuns e os primeiros shows da vida deleMax Cavalera
Os primeiros álbuns e os primeiros shows da vida dele

Metallica: não sou amigão de nenhum deles, diz Dave MustaineMetallica
Não sou amigão de nenhum deles, diz Dave Mustaine


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.