Matérias Mais Lidas

imagemCinco discos de heavy metal para ouvir sem pular nenhuma faixa

imagemTitãs: traído, o baterista destruiu o quarto; Paulo Ricardo viu na TV a traição

imagemWandinha, da Netflix, resgata banda icônica do Rock em canção com letra sacana

imagemMarko Hietala anuncia retorno ao mundo da música e fãs pedem volta ao Nightwish

imagemO curioso ritual do Fleetwood Mac antes de subir ao palco, revelado por Christine McVie

imagemMetallica: se você achou caro o pacote do Titãs, fuja dos preços da turnê de Hetfield & Cia

imagem"Não há reunião do Pantera sem Vinnie e Dime", afirma espólio de Vinnie Paul

imagemFãs não perdoam e reclamam da bateria de Lars Ulrich em novo single do Metallica

imagemA bonita homenagem que Angra fará a Andre Matos em novo álbum, segundo Fabio Lione

imagemJohn Lennon sentia que seu filho Julian "queria que Paul McCartney fosse seu pai"

imagemEx-vocalista do Mötley Crüe não bota fé na aposentadoria de Mick Mars

imagemNovo clipe do Metallica ultrapassa 5 milhões de views em dois dias

imagemO maior álbum de todos os tempos, na opinião do saudoso Ronnie James Dio

imagemCinco músicos que nunca voltarão para as bandas que os consagraram

imagemIggor Cavalera diz que o metal às vezes é muito conservador


Stamp
Summer Breeze

Resenha - Of Human Bondage - Angel Dust

Por Thiago Sarkis
Postado em 16 de agosto de 2002

Nota: 8

A insatisfação humana é uma base real da existência. Na música, essa idéia não foge à regra. Quando uma banda se repete ou faz algo semelhante a outra, falamos de sua pouca originalidade e unicidade. Por outro lado, na hora que os músicos resolvem variar, surge uma patrulha de humanos ferozes com as mudanças. O Angel Dust é o alvo da vez.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Um grupo que sobrevive a uma parada de dez anos, depois de boa repercussão nos anos 80, com "Into The Dark Past" (1986) e "To Dust You Will Decay" (1988), e retorna detonando e lançando álbuns fantásticos, merece, no mínimo, respeito e valorização devida.

O problema, pra alguns murrinhas, obviamente, é que o Angel Dust mudou. "Bleed" (1999) e "Enlighten The Darkness" (2000) já davam sinais disso, e "Of Human Bondage" explicitou sem margem de dúvidas. Tem gente descabelando à-toa, pois a pancadaria continua e os experimentos foram amplamente aprovados.

Não é mais aquele grupo de thrash / speed de começo de carreira. Agora há toques progressivos aqui e ali, e o principal, melodias marcantes, as quais me fazem crer que superam aqueles rememoráveis refrões do disco precedente. Exemplos disso estão em "Inhuman", "Disbeliever", "The Cultman", "Freedom Awaits" e em outras partes das seis faixas restantes.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Quer aproveitar "Of Human Bondage"? Então se prepare para teclados pesados e intensos, riffs agressivos, - contando agora com a colaboração de Ritchie Wilkison (guitarrista de turnê do Demons & Wizards) – e vocais tensos, tenebrosos e altamente melodiosos ao mesmo tempo. Além, é claro, de uma bela versão para "Killer" do Seal.

Banda predestinada e mais do que nunca, no caminho certo. Acertaram em cheio e com adesão, têm ótimas chances de ir ainda além.

Site Oficial – http://www.angel-dust.de

Formação:

Dirk Thurisch (Vocais)
Ritchie Wilkison (Guitarras)
Steven Banx (Teclados)
Frank Banx (Baixo)
Dirk Assmuth (Bateria)

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Material cedido por:
Century Media Records – http://www.centurymedia.com.br
Telefone: (0xx11) 3097-8117
Fax: (0xx11) 3816-1195
Email: [email protected]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Stamp


[an error occurred while processing this directive]
[an error occurred while processing this directive]
[an error occurred while processing this directive]

Metal: dez álbuns provam que 1986 foi o ano do Thrash

Tudo no Shuffle: 5 Bandas de hardcore americano que merecem atenção

Punk Rock: os 25 melhores discos segundo o site IGN

Black Metal: cinco bandas do lado depressivo do satanismo


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis.