Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemGene Simmons faz passagem de som antes de show do Kiss com roupa inusitada

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemRegis Tadeu explica porque o vinil e o Spotify vão despencar e o CD vai bombar

imagemBill Hudson comenta sobre falta de público de Angra e outras bandas nos EUA

imagemMax Cavalera e o conselho dado por Ozzy Osbourne: "ambos nos sentimos traídos"

imagemJames Hetfield se emociona profundamente no show de BH e é amparado pelos amigos e fãs

imagemDez grandes músicas do Iron Maiden escritas pelo vocalista Bruce Dickinson

imagemDave Mustaine mostra a forma curiosa como se aquece antes de um show do Megadeth

imagemMax Cavalera é criticado por ucranianos pelo apoio a Rússia em 2014

imagemConheça a "melhor banda com as melhores músicas" para Robert Smith, do The Cure

imagemAbba e a imensa importância do Deep Purple na sonoridade de suas músicas clássicas

Marcello Pompeu: ele conta por que não se posiciona politicamente, apesar de cobranças

imagemQueen e a artimanha infantil de Roger Taylor pra ganhar mais dinheiro que os outros

imagemBlind Guardian divulga capa, nomes e duração das faixas de seu novo álbum


Stamp

Resenha - Rude Awakening - Megadeth

Por Rodrigo Simas
Em 16/06/02

Nota: 8

Falar de uma banda como o Megadeth, com um lançamento desse porte, é bastante difícil. "Rude Awakening" é um CD duplo ao vivo que traz a banda executando vários clássicos e algumas músicas mais recentes.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A gravação do disco é bem crua, sem frescuras, fazendo com que músicas do último álbum, "The World Needs a Hero", como "Burning Bridges" e "1000 Times Goodbye" se apresentem em versões mais pesadas e bem melhores do que as originais. Mostram a preocupação de fazer "Rude Awakening" soar realmente ao vivo.

A formação com que o Megadeth contava (Dave Mustaine anunciou recentemente o término da banda) não era sua melhor (que participou dos álbuns "Rust In Peace", "Countdown to Extinction", "Youthtanasia" e "Cryptic Writings"), mas também não era pouca coisa, contando com ninguém menos que Al Pitrelli (Savatage) na guitarra e Jimmy Degrasso na bateria, além de David Ellefson (baixo) e Mustaine (guitarra e vocal).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A fase "Risk" (que marca o último disco de Marty Friedman) foi esquecida, o que para muitos fãs foi um alívio, mas que faz alguma falta, pois se tratando de um lançamento histórico, que traz músicas de todas as fases da banda, seria legal termos uma ou duas faixas do fatídico álbum.

Impossível não falar de porradas como "Devil’s Island", "Tornado Of Souls", "She-Wolf", "Angry Again", "Holy Wars" e a dobradinha "Hangar 18 – Return to Hangar", que formam dois CDs de puros clássicos, representando fielmente a carreira de uma das mais importantes bandas de heavy metal que já pisou na Terra.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tirando alguns vacilos (sempre achei Mustaine um cara inteligente, principalmente por suas letras), como a galera gritando "USA, USA, USA..." no começo de "Almost Honest" e fotos de Mustaine com uma guitarra com a bandeira dos EUA - mostrando em que nível o "controle mental" da mídia americana chegou - temos um álbum ao vivo muito acima da média, o que, com uma banda dessas, não poderia ser diferente.


Outras resenhas de Rude Awakening - Megadeth

imagemResenha - Rude Awakening - Megadeth

Resenha - Rude Awakening - Megadeth

Resenha - Rude Awakening - Megadeth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp




Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre

Mais matérias de Rodrigo Simas.