Matérias Mais Lidas

imagemIggor Cavalera diz que reunião da formação clássica do Sepultura seria incrível, mas...

imagemTravis Barker, do Blink-182, é hospitalizado às pressas e filha pede orações

imagemTravis Barker, do Blink-182, está com pancreatite, diz TMZ

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemVeja diz que David Coverdale só passa vergonha nas redes sociais

imagemAvenged Sevenfold e o álbum do Guns N' Roses que deveria ser mais valorizado

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemKerry King explica por que não assumiu o posto de guitarrista do Megadeth

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemMike Portnoy e a música do Rush que virou um grande sucesso do Guns N' Roses

imagemCuecão de couro: Rob Halford posa com suas "great balls of fire" em camarim

imagemNergal diz que Behemoth é mais que anti-religião e emociona-se com LGBTQ e aborto

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemMick Jagger diz que sente muito a falta do baterista Charlie Watts

imagemCinco nomes do heavy metal que já gravaram músicas do ABBA


Stamp

Resenha - Rude Awakening - Megadeth

Por Fernando De Santis
Em 28/09/02

Nota: 9

Recentemente o mundo do Rock sofreu um duro golpe ao saber que o Megadeth encerrou suas atividades. Como consolação para os fãs, a banda deixou no mercado o disco ao vivo "Rude Awakening" que também foi registrado em vídeo e lançado em DVD.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Essa apresentação consegue demonstrar perfeitamente o que era o Megadeth ao vivo: uma banda objetiva, que sem muita conversa com o público, despeja clássicos e mais clássicos para os fãs alucinados. Dave Mustaine deixa qualquer um impressionado tocando e cantando de forma impecável! É impressionante a habilidade que ele tem em cantar e ao mesmo tempo tocar riffs e solos.

A abertura do show fica por conta da pesada "Dread and the Fugitive Mind". Os mais detalhistas conseguem ver em certo momento, Dave babando (literalmente) enquanto canta a primeira música. "She Wolf" mostra o incrível entrosamento que a banda ostentava, com destaque para o trabalho do batera De Grasso. Porém, o ponto forte do show fica por conta da dobradinha de "Hangar 18" e "Return To Hangar" e para o final da apresentação com uma sequência de hits: "Sweating Bullets", "Trust", "Symphony Of Destruction", "Peace Sells" (com grande participação do público) e "Holy Wars", essa última, no encore do show, com direito a guitarra de Mustaine com as cores da bandeira dos EUA.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O DVD ainda conta com uma série de extras que agradarão em cheio aos fãs: uma entrevista (em inglês e sem legenda), biografia, além de um show "Underground", que é um trecho da apresentação, filmado em grande parte do tempo em preto e branco. O show underground conta com as seguintes músicas: "Kill The King", "Angry Again", "Train Of Consequences", "A Tout Le Monde" e "Almost Honest".

O ponto fraco do DVD fica por conta do péssimo encarte; preservaram a ordem das músicas do CD, no verso da caixa do DVD, porém, como o vídeo conta com o show "underground", a ordem das músicas que foi impressa no encarte está totalmente equivocada, o que pode gerar muita confusão na hora de selecionar as músicas. A melhor forma de ver a ordem correta das faixas, é selecionando a opção de "escolha de músicas" no próprio vídeo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para quem já viu o Megadeth ao vivo, "Rude Awakening" é uma boa opção para recordar os bons momentos vividos, e para quem nunca viu, é uma boa forma de ver o que perdeu...


Outras resenhas de Rude Awakening - Megadeth

imagemResenha - Rude Awakening - Megadeth

Resenha - Rude Awakening - Megadeth

Resenha - Rude Awakening - Megadeth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp




Sobre Fernando De Santis

Paulistano, nascido em 1979, Fernando De Santis passa grande parte do seu tempo viajando entre São Paulo, Santos e Curitiba. Nas horas de viagens dentro de ônibus ou aviões, costuma ouvir Hard Rock, Heavy Metal e demos de qualquer estilo. Atualmente trabalha como webdesigner para o Estado de São Paulo. Mantém o site "We Burn", dedicado ao Helloween desde 1998, que nunca lhe trouxe nenhum dinheiro, mas rendeu muito amigos.

Mais informações sobre

Mais matérias de Fernando De Santis.