Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemGene Simmons faz passagem de som antes de show do Kiss com roupa inusitada

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemRegis Tadeu explica porque o vinil e o Spotify vão despencar e o CD vai bombar

imagemBill Hudson comenta sobre falta de público de Angra e outras bandas nos EUA

imagemMax Cavalera e o conselho dado por Ozzy Osbourne: "ambos nos sentimos traídos"

imagemJames Hetfield se emociona profundamente no show de BH e é amparado pelos amigos e fãs

imagemDez grandes músicas do Iron Maiden escritas pelo vocalista Bruce Dickinson

imagemDave Mustaine mostra a forma curiosa como se aquece antes de um show do Megadeth

imagemMax Cavalera é criticado por ucranianos pelo apoio a Rússia em 2014

imagemConheça a "melhor banda com as melhores músicas" para Robert Smith, do The Cure

imagemAbba e a imensa importância do Deep Purple na sonoridade de suas músicas clássicas

Marcello Pompeu: ele conta por que não se posiciona politicamente, apesar de cobranças

imagemQueen e a artimanha infantil de Roger Taylor pra ganhar mais dinheiro que os outros

imagemBlind Guardian divulga capa, nomes e duração das faixas de seu novo álbum


Stamp

Resenha - Six Degrees Of Inner Turbulence - Dream Theater

Por Rodrigo Simas
Em 17/05/02

Nota: 9

Acusados muitíssimas vezes de não ter "feeling" e só técnica, o Dream Theater segue seu caminho, conseguindo cada vez mais nos surpreender com lançamentos de altíssimo nível.

Depois de problemas internos que quase causaram o fim da banda, o Dream Theater lançou o incrível "Scenes From a Memory", que marcou uma nova fase e sua total liberdade artística, culminando no triplo ao vivo "Scenes From New York".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Six Degrees Of Inner Turbulance" continua essa fase, mostrando que ainda vem muita coisa boa pela frente. Desta vez com uma proposta arriscada, um CD duplo de estúdio, já lançado no Brasil, "Six Dregrees" prova valer os 40 reais (aproximadamente) pagos na compra: "The Glass Prison" é uma das músicas mais pesadas já gravadas pelo Dream Theater e mostra toda a veia heavy metal da banda. "The Great Debate" traz um tema importante, mostrando um mundo em completa mudança., também com riffs pesados e destaque total para a bateria de Mike Portnoy. "Blind Faith" e "Misunderstood" mostram um Dream Theater mais cadenciado e "Disappear" encerra o CD 1.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Muitos acham que não seria necessário mais um CD neste lançamento, mas é impossível ouvir a música "Six Degrees Of Inner Turbulence" , com suas oito partes e 42 minutos de duração (estando sozinha no segundo CD), e manter essa opinião. Desde a sua introdução – que lembra muito uma trilha sonora de algum filme – até alguns trechos maravilhosos de "War Inside My Head" e "The Test That Stumped Them All" (partes 3 e 4 respectivamente), a faixa já vale o dinheiro extra para comprar o álbum duplo.

Não vou ficar falando na performance individual de cada um pois todos integrantes da banda dão um show à parte, com as partes instrumentais cada vez mais neuróticas e surpreendentes.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O Dream Theater se mantém como o maior ícone do "neo-progressivo" (ou qualquer outra coisa que você queira chamar) do novo século. Absolutamente imperdível. Será que eles vem mesmo pra cá esse ano?

Produzido por Mike Portnoy e John Petrucci

John Petrucci (guitarra)
Mike Portnoy (bateria)
James Labrie (vocal)
John Myung (baixo)
Jordan Rudess (teclado)


Outras resenhas de Six Degrees Of Inner Turbulence - Dream Theater

Resenha - Six Degrees of Inner Turbulence - Dream Theater

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Dream Theater: garota de 10 anos em um destruidor cover na guitarra

Mike Portnoy: Jam do Dream Theater com bateria isolada



Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre

Mais matérias de Rodrigo Simas.