Resenha - Terra Nova - Eterna

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar Correções  

9


Pode parecer bizarro denominar este álbum como um EP, haja visto beirar uma hora de duração, afinal na época do LP muitos discos sequer chegavam à metade disto...

publicidade

Acontece que neste, que é o quarto trabalho do ETERNA (eles lançaram anteriormente o "Shema Israel" em 1997, o "Papyrus" em 1999 e o "The Gate" em 2001), o que temos na realidade são quatro músicas novas, sendo uma instrumental, e cinco versões de músicas registradas originalmente no "Papyrus" e no projeto "Hamlet", porém com alguns detalhes diferentes (solos de guitarras, vocais, edições, etc). Além disso, o CD traz duas versões em português para "Mother Land" (que virou "Terra Nova").

publicidade

Sendo assim, podemos dizer que este seria um EP com faixas bônus.

Em relação ao álbum anterior, houve também uma mudança na formação, que foi a substituição do tecladista Douglas Codonho por Rafael Agostini (aparentemente Douglas teria saído para gerenciar uma empresa em São Paulo!)

A temática do "Terra Nova", desde a concepção da capa e do encarte, que trazem uma estilização da bandeira brasileira (a cargo de Eric Philippe, que já trabalhou com o RHAPSODY, entre outros) até as letras, gira em torno de uma certa reverência à cultura de nosso país, o que pode vir a soar estranho para alguns, afinal o ETERNA se trata de uma banda cristã. Mas o fato é que, a única referência ao tema é o título da instrumental ("Levitas").

publicidade

Musicalmente falando, eles continuam fazendo o Heavy Melódico que os consagrou, com bastante peso e instrumental de primeira linha, porém com uma leve tendência ao Metal Progressivo, e com alguns toques aqui e ali de outros estilos (em "Desert Moon" aparece um pequeno trecho de um chorinho, e na faixa título há uma citação ao compositor Villa-Lobos), sem esquecer os vocais extremamente trabalhados, um dos destaques do CD.

publicidade

A banda já está preparando um álbum "full-lenght", que deve sair ainda em 2003, e se mantiver o mesmo nível do "Terra Nova", com certeza vai concorrer ao título de um dos melhores do ano.

Faixas:
Vera Cruz
Mother Land
Desert Moon
Levitas (instrumental)
Terra Nova (versão em português para "Mother Land")
Working Man (edit.originalmente no "Papyrus")
Da Pacem Domine (edit.originalmente no "Papyrus")
Social Sacrifice (edit.originalmente no "Papyrus")
Flight Recorder (edit.originalmente no "Papyrus")
Good By My Dear Ophelia (projeto "Hamlet")
Terra Nova (versão editada para rádio)

publicidade

Total time: 59:18

Formação:
Leandro Caçoilo (vocal)
Danilo Lopes (vocal e bateria)
Paulo Frade (guitarra)
Rafael Agostino (teclado)
Jason Freitas (baixo)


Outras resenhas de Terra Nova - Eterna

Resenha - Terra Nova - Eterna




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Edu Falaschi: os dez vocalistas brasileiros preferidos deleEdu Falaschi
Os dez vocalistas brasileiros preferidos dele

Café com Ócio: 15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010Café com Ócio
15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010


Seguidores do Demônio: as 10 bandas mais perigosas do mundoSeguidores do Demônio
As 10 bandas mais perigosas do mundo

Motörhead: Amy Lee no colo de Lemmy KilmisterMotörhead
Amy Lee no colo de Lemmy Kilmister


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin