Resenha - Fate Of a Dreamer - Ambeon

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


O nome Ambeon vem da combinação de Ayreon e 'ambient', e consiste em mais um audacioso projeto do impressionante Arjen Lucassen. Desta vez, a seu lado, dois competentes músicos tomando conta de baixo e bateria, e Astrid Van Der Veen, uma cantora de quatorze anos de idade, bastante talentosa.

Dedo x Palheta: Jason Newsted joga gasolina na fogueira do debateAnitta: "Eu era roqueira. Comecei no funk por destino."

O disco é excelente e original, mas é bom deixar claro que pouco tem a ver com metal. Se algo faz referência ao estilo supracitado, são apenas alguns instantes, bem passageiros mesmo.

Tem gente por aí sendo persuadida e entrando na onda de afirmar que trata-se de uma vertente pesada de progressivo, doom, gótico, ou coisas do tipo. Não entre nessa. Se você quer conhecer e ouvir músicas apenas nessa linha de guitarras acentuadas, vire a cara e escute outra banda, pois o Ambeon não vai te agradar.

O direcionamento das composições é totalmente new age, atmosférico, ambiente, com instantes de folk / música celta, e alusões a prog e a tendências levemente metalizadas.

Astrid realmente chama a atenção, e no auge de sua juventude, se aproxima e/ou iguala às grandes cantoras da atualidade. Contudo, só aqueles que se sensibilizaram pela beleza e habilidades prematuras da ninfeta, são capazes de nomeá-la como destaque supremo do álbum. Analisando bem detalhadamente, a estrela que brilha é a de Arjen Lucassen, com arranjos versáteis, e praticamente irrepreensíveis.

Os fãs de Ayreon devem conferir mais uma das mil faces de seu ídolo mor. Da mesma forma, pela sua alta qualidade, o Ambeon é capaz de conquistar aficionados por estilos nada similares ao adotado em "Fate Of A Dreamer". Os 'momentos Vangelis' de "Fate" e as espetaculares "Estranged", "Ashes", "Sick Ceremony" e "Lost Message", podem abrir novas perspectivas, mesmo aos altamente radicais.

Astrid Van Der Veen (Vocais & Backing Vocals)
Arjen Lucassen (Guitarras, Violões, Teclados & Samples)
Stephen Van Haestregt (Percussão & Bateria acústicas e eletrônicas)
Walter Latupeirissa (Baixo & Baixo fretless)

Sites Oficiais:
http://www.ayreon.com
http://listen.to/astridvanderveen

Material cedido por:
Hellion Records - http://www.hellionrecords.com
Rua Dr. João Maia, 199 - Aclimação
CEP: 04109-130 - São Paulo / SP - BRASIL
Tel: (0xx11) 5539-7415 / 5083-2727 / 5083-9797
Fax: (0xx11) 5083-3077
Email: hellion@uol.com.br




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Ambeon"


Dedo x Palheta: Jason Newsted joga gasolina na fogueira do debateDedo x Palheta
Jason Newsted joga gasolina na fogueira do debate

Anitta: Eu era roqueira. Comecei no funk por destino.Anitta
"Eu era roqueira. Comecei no funk por destino."

Guitarristas: os sete mais influentes de todos os temposGuitarristas
Os sete mais influentes de todos os tempos

Slipknot: Corey explica as nojentas desvantagens das máscarasSlipknot
Corey explica as nojentas desvantagens das máscaras

Loudwire: as dez melhores bandas da era GrungeLoudwire
As dez melhores bandas da era Grunge

Slipknot: não era mais possível trabalharem juntos com JordisonSlipknot
Não era mais possível trabalharem juntos com Jordison

Queen: Freddie Mercury é o melhor vocalista da história, segundo a ciênciaQueen
Freddie Mercury é o melhor vocalista da história, segundo a ciência


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336