Resenha - Enemies of Reality - Nevermore

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruno R. T. Rebello
Enviar Correções  

9


Eu me arrisco a dizer: O melhor disco de Thrash metal do ano. Eu to falando do St. Anger do Metallica? Tsc, tsc obvio que não, Metallica FOI uma banda importantíssima pro metal que hoje em dia vive do mainstream e de fãs medíocres que não enchergam um palmo a sua frente e têm mania de grandeza. Estou falando "do mais novo e sensacional disco do ano" "Enemies of Reality" do Nevermore.

publicidade

Pois então, são nove faixas, 40 minutos de duração que quando termina você fala: "Mas que porra já acabou?!" Esse é o ponto fraco do álbum. É curto demais e deixa um pouco frustrado quem esperou quase 3 anos pra ouví-lo.

Destaques: A faixa titulo "Enemies of reality", extremamente pesada ; "Ambivalent", agressiva e tem um ótimo solo ; "Never purity", cativante ; "Tomorrow turned into yesterday", a mais calma do disco mais também muito boa (para quem gostou de "the Heart collector" do álbum anterior) ;"Who decides" , emocionante e é outra um pouco mais calma embora tenha uma introdução e um fim com riffs muito pesados e "Noumenon" , experimental e estranha.

publicidade

Pois é estranha, "Noumenom" começa com solos improvisados do Jeff Loomis e com vozes desconexas. Na verdade essa música deveria ser só instrumental. Em uma entrevista Jeff comentou: "Foi uma experiência com o Nevermore no estúdio, apenas fazendo alguns barulhos estranhos, como solos; era mais ou menos uma faixa instrumental no começo e quando o Kelly Gray chegou no estúdio e ouviu, gostou. Eram apenas barulhos de guitarras e vocais estranhos. E acho que ficou muito legal." E ficou mesmo, uma música bonita e melancólica.

publicidade

Outro "defeito no álbum" é a produção. É ruim? Não, não é. Mas realmente não chega aos pés do que fez Andy Sneap no "Dead Heart in a dead world". E nem a culpa é só do Kelly Gray (ex Queensryche). Na verdade a gravadora Century Media soltou pouca verba pro álbum, porque esse pode ser o ultimo da banda pela gravadora.

Agora, me expliquem uma coisa, o que faz uma gravadora "estragar" um álbum de umas das principais bandas? Isso não seria auto mutilação, atirar contra o próprio pé e etc?. Mas explica o porque das grandes gravadoras estarem tão mal das pernas.

publicidade

"Enemies of reality " deve ser o álbum mais pesado do Nevermore porem continua com linhas melódicas bem emocionais e fortes.

Warrel Dane canta repetidamente: "we are the enemies of REALITY" e eu digo: uma pena, porque na REALIDADE esse disco ficou muito bom. :-D

Formação:
Warrel Dane (Vocal)
Jeff Loomis (Guitarra)
Jim Sheppard (Baixo)
Van Willians (Bateria)

publicidade

Músicas:
1. Enemies of reality
2. Ambivalent
3. Never Purify
4. Tomorrow Turned Into Yesterday
5. I, Voyager
6. Create the infinite
7. Who Decides
8. Noumenon
9. Seed Awekening


Outras resenhas de Enemies of Reality - Nevermore

Resenha - Enemies Of Reality - Nevermore

Resenha - Enemies Of Reality - Nevermore




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Nevermore: vocalista Leandro Caçoilo divulga cover acústico de "Believe In Nothing"

Nevermore: vídeo collab com membros da banda de Warrel Dane e Antonio Araújo (Korzus)


Warrel Dane: Jeff Loomis lamenta morte e revela conversa sobre reuniãoWarrel Dane
Jeff Loomis lamenta morte e revela conversa sobre reunião

Doro Pesch: Warrel Dane era muito, muito talentoso, diz cantoraDoro Pesch
Warrel Dane era "muito, muito talentoso", diz cantora


Manowar: você acha as fotos da década de 80 ridículas?Manowar
Você acha as fotos da década de 80 ridículas?

Metallica: Ulrich comenta sobre seu maior erroMetallica
Ulrich comenta sobre seu maior erro


Sobre Bruno R. T. Rebello

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin