Resenha - Pennybridge Pioneers - Millencolin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcelo Valença
Enviar correções  |  Ver Acessos


Esqueça tudo o que você conhece sobre o Millencolin. Esqueça o Tinny Tunes, nem pense no Life On A Plate. For Monkeys? Nem tente! Pennybridge Pioneers é uma revolução no som desta banda sueca. Parece o fim das poppy pushy songs que marcavam a banda, das misturas de softcore com ska. Não, isso não é ruim. Pelo contrário, ficou excelente!

Green Day: 10 coisas que você não sabe sobre a bandaCradle Of Filth: Dani Filth explica seu conceito de religião

Foi uma atitude arriscada, mas o disco de estréia da banda na Epitaph Records mostra que o Millencolin realmente vestiu a camisa do selo. O som está mais pesado, as guitarras estão mais vigorosas e distorcidas, a bateria está mais forte também. A única semelhança que me lembrava o antigo estilo da banda é a voz de Nicola, inconfundível.

O disco começa com "No Cigar", a música que logo rompe as fronteiras com o passado do grupo. Confesso que me assustou um pouco, esperava aquele lá-lá-lá característico do Millencolin mas, à medida que o disco ia passando, comecei a considerar o CD um dos melhores que escutei durante o ano. Na seqüência, "Fox", "Material Boy", e muitas outras vão mantendo o ritmo (e por que não o peso?) da banda.

Lá pela sétima ou oitava música é que você começa a perceber que realmente o disco é do Millencolin. Calma, não estou me contradizendo ao dizer isso. Os mais incautos descobrirão as características dos discos passados em "Devil Me", "Hellman"... mas, repito, sem ska com softcore! O que se percebe são as excelentes melodias e jogos de vozes que o Millencolin tornou clássico.

E é isso. O disco é dez. A mudança foi positiva. Para aqueles que conhecem a banda e se lembram do For Monkeys, eu afirmo: quando eles diziam que o melhor que sabiam fazer eram as poppy pushy songs, eles estavam errados. Este disco parece ser uma continuação do Life On A Plate, do estilo de Bullion, esquecendo do último disco, o que não é negativo. Sinceramente, nem um pouco.

Músicas:

1- No Cigar
2- Fox
3- Material Boy
4- Duckpond
5- Right About Now
6- Penguins and Polarbears
7- Hellman
8- Devil Me
9- Stop to Think
10- The Mayfly
11- Highway Donkey
12- A-Ten
13- Pepper
14- The Ballad




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Millencolin"


Green Day: 10 coisas que você não sabe sobre a bandaGreen Day
10 coisas que você não sabe sobre a banda

Cradle Of Filth: Dani Filth explica seu conceito de religiãoCradle Of Filth
Dani Filth explica seu conceito de religião

Mini Iron Maiden: tocando Ghost Of The Navigator na escolaMini Iron Maiden
Tocando "Ghost Of The Navigator" na escola

Gilby Clarke: Axl me disse aproveite seu último showGilby Clarke
Axl me disse "aproveite seu último show"

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1991Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1991

Death Metal: melhores versões executadas por artistas PopDeath Metal
Melhores versões "executadas" por artistas Pop

MTV: experts indicam as maiores bandas de Heavy MetalMTV
Experts indicam as maiores bandas de Heavy Metal


Sobre Marcelo Valença

Estudante de Direito na PUC-Rio. Ouve Ska, Surf Music, HC, Guitar e Punk Rock, tocava baixo no Milhouse. Não dispensa um bom bate boca. Está preparando o lançamento de sua nova banda, Peter Gunn & The Neighbor's Rockin' Band. Bandas favoritas: Weezer, Ramones, Queers, Ira!, MxPx, Pixies, Brian Setzer Orchestra, NUFAN, Bouncing Souls, Specials, Madness, Hillvalleys, Autoramas, Randal Grave, Dumbs e Stukas Lazy.

Mais matérias de Marcelo Valença no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336