Matérias Mais Lidas

imagemPaul Di'Anno detona Regis Tadeu após vídeo em que critica seu encontro com Iron Maiden

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemBruno Valverde diz que preconceito contra ele veio mais da igreja do que dos metaleiros

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemA dura crítica de Angus Young a Led Zeppelin, Jeff Beck e Rolling Stones em 1977

imagemGeezer Butler, Heavy Metal e a clássica canção do Black Sabbath inspirada por Jesus

imagemStjepan Juras retruca comentário de Regis Tadeu sobre reencontro de Di'Anno e Harris

imagemIggor Cavalera manda ver em "Dead Embryonic Cells" ao vivo; confira drumcam

imagemDavid Coverdale diz que hit "Is This Love" seria gravada por Tina Turner

imagemComo foram os últimos meses de Renato Russo e a causa da sua morte

imagemMichael Anthony diz que "Van Halen III" foi "a coisa mais louca que a banda já fez"

imagemA banda de forró que uniu Nenhum de Nós, Legião, Titãs e Paralamas na mesma música

imagemComo era a problemática relação do Angra no "Aurora Consurgens", segundo produtor

imagemMorre Andy Fletcher, tecladista e membro fundador da banda Depeche Mode

imagemNovo álbum do Krisiun será lançado em julho; veja capa e tracklist


Stamp

Resenha - Raging Fire - Seventh Key

Por Fernando De Santis
Em 23/11/04

Nota: 8

Ao escutar o nome da banda Seventh Key, os mais desavisados poderão associar o estilo da banda ao metal melódico (quem já ouviu Helloween alguma vez na vida, sabe do que eu falo), mas na verdade trata-se do primeiro disco solo do baixista Billy Greer (Kansas), que capricha em composições de Hard Rock, com aquela cara de anos 80.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Formado por Billy Greer (baixo e vocal), Mike Slamer (guitarra, teclado e baixo), Jamie Thompson (bateria) e Terry Brock (backing vocals), o Seventh Key coloca o ouvinte em uma máquina do tempo, fazendo com que ele volte uns 20 anos atrás... nada surpreendente, afinal Billy é expert em anos 80. Aquele Hard Rock bem animado, com refrões grudentos, encanta qualquer fã do estilo. "The Sun Will Rise", faixa de abertura do álbum, tem todas as características citadas acima, com um estilão bem similar ao som do Journey. "You Cross the Line" começa toda climática, com um belo solo de guitarra de Mike Slamer, que vai fazendo a música crescer. Uma composição com cara de Whitesnake, com riff marcante e refrão mais uma vez cativante.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O curioso é que ao escutar esse disco, me senti "em casa". É impressionante como conseguem mesmo, trazer todo aquele clima de anos 80 nas composições. "An Ocean Away" cairia muito bem em qualquer rádio, por ter cacoetes mais "pop", enquanto "Sin City" traz mais peso em um riff totalmente hard. "It Should Have Been You", a balada do álbum, poderia fazer parte da trilha Sonora de qualquer filme como Karate Kid, De Volta Para o Futuro ou Top Gun. "Cansei" de ouvir músicas nessa linha, em filmes dessa época. E colocando o CD no drive de CD-ROM do computador, dá para conferir o vídeo-clipe de "Always From the Heart" e uma entrevista em vídeo, com Billy Greer e Mike Slamer.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Billy Greer com o seu projeto Seventh Key, conseguiu resgatar todo o clima "up" das bandas de hard do anos 80. Pode até não soar como novidade 20 anos depois, mas que é empolgante sentir esse clima novamente, isso eu não tenho dúvidas!

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Fernando De Santis

Paulistano, nascido em 1979, Fernando De Santis passa grande parte do seu tempo viajando entre São Paulo, Santos e Curitiba. Nas horas de viagens dentro de ônibus ou aviões, costuma ouvir Hard Rock, Heavy Metal e demos de qualquer estilo. Atualmente trabalha como webdesigner para o Estado de São Paulo. Mantém o site "We Burn", dedicado ao Helloween desde 1998, que nunca lhe trouxe nenhum dinheiro, mas rendeu muito amigos.

Mais informações sobre

Mais matérias de Fernando De Santis.