Matérias Mais Lidas

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemSentado em cadeira de rodas, Paul Di'Anno faz primeiro show em sete anos

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemAndre Matos sempre foi de esquerda e reprovaria governo atual, diz irmão do maestro

imagemDo Ozzy ao Slayer: veja os momentos mais metal do desenho South Park

imagemAngra: Quantos shows seguidos a voz aguenta sem restrições? Fabio Lione responde

imagemSyd Barrett em 1967 analisando os principais singles lançados em julho

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemA visão de Arnaldo Antunes sobre sua timidez no período da adolescência

imagemDaniel Cavanagh, do Anathema, sobrevive a tentativa de suicídio

imagemOzzy Osbourne dá sua opinião sobre o streaming e dispara contra Spotify; "É uma piada"

imagemComo CDs e MP3s decepcionaram Jimmy Page

imagemKiko Loureiro defende surgimento de banda que seria "Greta Van Fleet do Iron Maiden"


Stamp

Resenha - Against the World - Frontline

Por Rafael Carnovale
Em 18/07/02

Nota: 10

Quem disse que da Alemanha só vêm os vices e heavy metal? Este quinteto alemão, que já tem 3 cd’s lançados, chega ao seu quarto cd investindo no bom e velho hard-rock, com claras influências de Dokken e Journey (principalmente nas partes mais pesadas). Uma boa surpresa ver que o cenário hard rock vem reaparecendo aos poucos, e se tornando uma constante, afinal, vivemos os anos 80 com o hard de bandas como Poison, Motley Crue, Dokken, Cinderella, e esse som não podia ser esquecido. E o Frontline chega com seu melhor cd, sem sombra de dúvida, trazendo tudo o que uma banda de hard rock precisa ter: músicas melódicas, vocais bem colocados, refrões que grudam na mente, e baladas cativantes.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Ouvir faixas como a pesada "Against the World" e a comercial (mas muito boa) "My Destiny" é um bálsamo para relaxar e curtir uma banda bem entrosada e um trabalho de guitarras muito bem feito, com um vocalista correto. Baladas como "Lignting Eyes" (lembra muito o Dokken fase "Back for Attack") e a melosa "Man with a Broken Heart" (com seu pique "Whitesnakiano") relembram os anos 80 de forma perfeita, com aquela sensação nostálgica. Mas o cd não é só melodia e balada. Pancadarias como "Time Stood Still" , "I don’t Know" e "You Shoud Know me" honram qualquer fã de rock, mostrando que o estilo também tem peso e agressividade, com riffs potentes e bateria agressiva.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O destaque especial fica para a "Journeyiana" "Don’t Break my Heart", cujo refrão gruda na primeira audição de tão legal, e para a "agressiva" "Change His Life", aonde a banda mostra todo seu virtuosismo em criar boas melodias, com riffs pesados e um trabalho de vocal e backings surpreendente. A versão japonesa vêm com duas bônus: a pesada "Any Other Way", que merecia estar no disco dado o fato de ser a mais pesada de todas, e mais uma balada, a melosa "Shelter Me", talvez o único pequeno pecado do cd, por ser melosa demais. Nem pra cigarro serviria... ;)

Quem disser que as músicas são todas parecidas não chega a estar de todo errado, mas são todas muito boas e competentes, valendo a pena comprar para conferir, afinal, é hard rock voltando à cena!!!

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Site oficial: www.frontline-music.com

Formação:

Robert Boebel – Guitarras, Teclados
Stephan Kaemmerer – Vocais
Thomas Bauer – Baixo
Rami Ali: Bateria
Chris Lausmann: Guitarra e Teclado

Lançado pela Point Music – Licenciamento para o Japão pela Avalon Music.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.