Resenha - Burning Japan Live - Arch Enemy

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Simas
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

Se já não bastasse o lançamento do maravilhoso Burning Bridges (de 99), a banda dos irmãos Michael e Chris Amott , volta com esse fantástico Burning Japan Live, gravado na sua ultima turnê em terras nipônicas.

Kerrang!: álbuns fantásticos com capas constrangedorasDemonstrações de afeto: fotos de rockstars que já se beijaram

O repertório é formado por músicas dos seus três álbuns, e não faltam "Diva Satanica", "The Immortal", "Dead Inside", "Silverwing" , "Beast of Man", "Bridge of Destiny", entre outras.

É impressionante a garra que são tocadas as músicas, em uma performance absolutamente incrível desta que é uma das melhores bandas de death metal melódico da atualidade. Qualidade sonora perfeita, todos na banda merecem destaque. Johan Liiva sabe comandar o público e agüenta até o final do show com seu vocal pra lá de agressivo enquanto os dois irmãos Amott desfilam uma coleção de riffs e solos que vão fazer com que qualquer ser vivo não pare de bater a cabeça. Também na banda estão Daniel Erlandsson (bateria), aliás como ele agüenta esse ritmo o tempo inteiro???, e o Mr. Multi-banda Sharlee D'Angelo (baixo).

Peso absoluto, faixa após faixa em seus quase 50 minutos de duração, o CD acaba e fica aquela sensação de quero mais, isso se seu quarto ainda não estiver totalmente destruído.

A única falha é que esse disco só foi lançado no Japão até agora, então fica razoavelmente caro para nós brasileiros a compra dele... mas se sobrar uma graninha no fim do mês...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Arch Enemy"


Kerrang!: álbuns fantásticos com capas constrangedorasKerrang!
álbuns fantásticos com capas constrangedoras

The Agonist: Alissa White-Gluz rebate Vicky Psarakis e nega querer derrubar a bandaThe Agonist
Alissa White-Gluz rebate Vicky Psarakis e nega querer derrubar a banda

The Agonist: Alissa tenta matar a banda desde que foi demitida, diz Vicky PsarakisThe Agonist
"Alissa tenta matar a banda desde que foi demitida", diz Vicky Psarakis

Arch Enemy: Jeff Hanneman nunca será esquecido, diz GossowArch Enemy
Jeff Hanneman nunca será esquecido, diz Gossow

Angela Gossow: voz boazinha e Metal não combinamAngela Gossow
"voz boazinha e Metal não combinam"

Alissa White-Gluz: Floor Jansen manda muito bem toda noiteAlissa White-Gluz
Floor Jansen manda muito bem toda noite


Demonstrações de afeto: fotos de rockstars que já se beijaramDemonstrações de afeto
Fotos de rockstars que já se beijaram

Freedom of Expression: o tema do Globo RepórterFreedom of Expression
O tema do Globo Repórter

Saúde: mais de 60% dos músicos sofrem de problemas mentaisSaúde
Mais de 60% dos músicos sofrem de problemas mentais

Motivação: 10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estimaMotivação
10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estima

Rock: A história dos primórdios aos anos 90Rock
A história dos primórdios aos anos 90

Pantera: Cowboys From Hell em versão para pianoPantera
"Cowboys From Hell" em versão para piano

Rush: o conceito de 2112, a obra-prima do grupoRush
O conceito de "2112", a obra-prima do grupo


Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre Rodrigo Simas

Mais matérias de Rodrigo Simas no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336