Resenha - Um Círculo Mágico - Frank Solari

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Por Ricardo
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O segundo álbum de Frank Solari, lançado em 1998, realmente enfoca como este guitarrista é um sujeito versátil. Suas influências aqui continuam claras, mas Frank já adquire um estilo bem mais próprio, além de passear por mais estilos musicais do que no último disco, fazendo com que seu trabalho seja bem melhor, sem querer desmerecer seu primeiro, um clássico!

5000 acessosMTV: experts indicam as maiores bandas de Heavy Metal5000 acessosLars Ulrich: jucando no camarim do Guns N' Roses

Nesse disco sua banda de apoio continua a mesma, porém, também temos várias participações especiais, o que já não é uma surpresa nos discos de Solari a essa altura.

O disco já começa com um grito da guitarra de Solari, mandando a excelente slow rock "Aline", onde Frank passeia por influências de rock e jazz, sempre com solos brilhantes e arrasadores, cheios de feeling, contando novamente com a participação de Pedro Figueiredo, que manda muito bem no sax. Essa é seguida da excelente e com muito groove "Latin Lady Groove", e como diz o próprio nome, Frank evoca novamente suas influências latinas, dando um toque bem Carlos Santana em seu som, com muita maestria e algumas pitadas de jazz. Aliás em nenhum outro disco, Frank explorou tanto o jazz como neste.

A seguir temos a boa "Porto Alegre", como o nome diz, música dedicada à sua cidade natal, com uma batida eletrônica sampleada bem contagiante, contando ainda com a participação de André Gomes tocando baixo e 'pilotando' o sampler MPC3000. Segue com a ótima "In Front Of You", uma maravilhosa composição de Cau Netto, tecladista aliás que se junta novamente à banda de Solari, junto com a participação especial de Torcuato Mariano, que manda muito bem na guitarra, com um belo dueto entre ele e Frank, ambos explorando muito suas influências de jazz. A seguir, temos a animada "Círculo Mágico", um jazz fusion com misturas de funk alucinante! Muito bem trabalhada essa música, realmente excelente, e ainda conta com três participações especiais: Idriss Boudrioua mandando bem no sax barítono, Jessé Sadoc no trumpete e Eduardo Trentin nos teclados.

"Miles", entrega de vez as influências de Allan Holdsworth, Larry Carlton e outros do jazz fusion, além de contar novamente com três participações: Jorginho do Trumpete, Arthur Maia no baixo e Eduardo Trentin nos teclados. Segue a bonita e introspectiva "Highlands", talvez uma das mais bonitas que Frank já compôs, com um clima bem viajante.

"Essência" é uma bela salsa cheia de feeling e com um som bem introspectivo, com o toque pessoal da guitarra, belíssima música, que ainda conta com André Gomes tocando cítara. "La Dolce Vita" traz mais uma vez as influências de Santana e Allan Holdsworth, com um boa música. "Good Vibes" é um som bem introspectivo, com uma batida africana e uma harmonia em jazz, com a participação de Alex Fonseca na percurssão, tocando tablas.

Para finalizar, uma releitura de um clássico do choro, "Rabo De Foguete", com o prório Ricardo Silveira acompanhando Frank, numa belíssima performance, terminando em uma batida carnavalesca.

Esse disco de Frank sem dúvida é um dos melhores de sua carreira, porém, não é para qualquer pessoa. O som de Frank Solari de certa forma, tem raízes roqueiras, e uma guitarra com uma técnica realmente apurada, além de um feeling absurdo, mas é completamente irrotulável, e livre. Portanto, se você tiver a mente aberta, e gosta de boa música, não importando o rótulo não deixe de ir atrás desse excelente lançamento do cara, que se supera a cada disco lançado!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Por escolha do autor os comentários foram desativados nesta nota.




0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Frank Solari"


Melhores do metalMelhores do metal
Experts da MTV elegem Sabbath, Judas e Metallica

Lars UlrichLars Ulrich
Vomitando no camarim do Guns N' Roses

Guns N RosesGuns N' Roses
"Éramos mais Judas Priest que o Judas Priest!"

5000 acessosEm 10/08/1993: Euronymous é assassinado por Varg Vikernes5000 acessosPaul Di'Anno: nota 7,5 para Bruce e nota zero para Axl Rose5000 acessosCinema: Filmes para quem ama Rock e Metal (Parte 1)5000 acessosNü Metal: as 10 maiores bandas de todos os tempos e Korn de fora5000 acessosMotörhead: "existe alguém que pareça mais malvado?"5000 acessosCorey Taylor: contando como tentou suicídio duas vezes

Sobre Ricardo

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.