Resenha - Natural Born Chaos - Soilwork

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


A saga da "secreta água sueca" continua. De onde esses escandinavos tiram tanto talento, originalidade e capacidade de desenvolvimento, evolução, é realmente algo complicado de se descobrir. O Soilwork é exemplo máximo de todas as faculdades sobreditas, e faço minhas as palavras de Smathers da Uranium Music: essa banda vem com seu novo álbum "exatamente quando a linha entre melodia e brutalidade não poderia se tornar mais tênue". E foi o que aconteceu.

Whiplash.Net: O site protege algumas bandas e prejudica outras?Teoria da Conspiração: Slipknot troca membros em shows ao vivo?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com a produção do incrível Devin Townsend (Strapping Young Lad, Steve Vai, etc), o death metal melódico praticado pelo conjunto ganha ainda mais notoriedade no quesito melodia, esbanjando guitarras de sons magníficos e solos excepcionais, incluindo uma participação especial de Mattias IA Eklundh (Freak Kitchen).

Ao mesmo tempo, se de algum forma tudo isso te incomoda, fique calmo, pois eles descem a lenha também e sem parar. "As We Speak", "The Flameout" e "Natural Born Chaos" terão o prazer de arrancarem-lhe os ouvidos e darem provas concretas disso.

Aqueles já fãs da plausível e eficaz alternativa trazida pelo gênero adotado aqui, e por conjuntos como Dark Tranquillity, In Flames, At The Gates, entre outros, só posso avisar para separar o babador ou qualquer paninho do tipo, uma vez que "Follow The Hollow", "Black Star Deceiver", "No More Angels" e "Soilworker's Song Of The Damned" vão dar um banho em quase tudo o que ouviste nos últimos tempos.

Rob Halford avisou: "Corram atrás do Soilwork!". Em poucas palavras, para simples ouvintes, escutem este lançamento o mais rápido possível. As outras bandas, meia palavra do ex-Judas Priest basta. Comecem a correr atrás, e contentem-se caso mantenham-se nessa posição, já que alcançá-los vai ser difícil.

Formação:
Björn "Speed" Strid (Vocais)
Peter Witchers (Guitarras)
Ola Frenning (Guitarras)
Sven Karlsson (Teclados - Hammond)
Ola Flink (Baixo)
Henry Ranta (Bateria)

Site Oficial - http://www.soilwork.com

Material cedido por:
NUCLEAR BLAST - http://www.nuclearblast.de
Caixa Postal 1240 São Paulo - SP
01059-970 - BRASIL
Fone: +55 (11) 3097-8117 / (0xx11) 3097-8117
Fax: +55 (11) 3816-1195 / (0xx11) 3816-1195
Email: brasil@nuclearblast.de


Outras resenhas de Natural Born Chaos - Soilwork

Resenha - Natural Born Chaos - Soilwork




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Soilwork"


Metal sueco: site elege as dez melhores bandas da SuéciaMetal sueco
Site elege as dez melhores bandas da Suécia

Pra ouvir e discutir: os melhores discos lançados em 2002Pra ouvir e discutir
Os melhores discos lançados em 2002


Whiplash.Net: O site protege algumas bandas e prejudica outras?Whiplash.Net
O site protege algumas bandas e prejudica outras?

Teoria da Conspiração: Slipknot troca membros em shows ao vivo?Teoria da Conspiração
Slipknot troca membros em shows ao vivo?


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336