Resenha - Natural Born Chaos - Soilwork

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Sarcinelli
Enviar Correções  

10


O quarto trabalho dos suecos do Soilwork consolida a banda como referencial no cenário metálico mundial. "Natural Born Chaos" conseguiu o que para muitos parecia impossível, superar o maravilhoso trabalho anterior, "A Predator’s Portrait". Renovação dentro do metal é uma constante, mas isso aqui é coisa prá quem manja do ramo: instrumental coeso, técnico e instigante, capitaneado por um vocalista que apesar de relativamente novo na cena, já dispensa apresentações, uma vez que foi apontado pelo mestre Rob Halford como influência para ele!

O Soilwork comunga do novo metal europeu - responsável pelo surgimento das mais promissoras bandas deste início de século - misturando num mesmo caldeirão elementos do thrash anos 80’, death metal e melodias em abundância – mas mantêm intacta sua fórmula singular (climas catastróficos, influências do gótico e do industrial), fazendo com que a banda, ao lados de seus compatriotas do Arch Enemy, seja apontada seguramente como a principal referência hoje no estilo que mais produz novas bandas no planeta!

publicidade

Todas as faixas são magníficas mas vou citar "Follow the Hollow", "As We Speak" e "The Bringer" como obras de arte musicais. Vai ser difícil alguma banda bater este álbum na votação dos melhores do ano, talvez só o Nevermore consiga a façanha, e acho bom eles fazerem a lição de casa porque o Soilwork já foi aprovado com louvor.


Outras resenhas de Natural Born Chaos - Soilwork

Resenha - Natural Born Chaos - Soilwork


WhiFin