Resenha - Figure Number Five - SoilWork

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Simas
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 7


O quinto CD do "SoilWork" traz a banda sem o produtor Devin Townsend, que havia contribuído na sonoridade de "Natural Born Chaos", o lançamento anterior. Este "Figure Number Five" nada mais é do que uma continuação de seu predecessor, sendo bastante similar ao que o "Soilwok" já havia produzido (talvez pelo curto tempo entre um e outro, apenas 1 ano).

Metallica: se encontrar James Hetfield, não peça para bater uma fotoMegadeth: Dave explica por que não tocar "The Conjuring"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Quando a banda resolve apostar nos grandes riffs de guitarra, com "punch" e muita pegada, como é o caso de "Overloaded" e "Strangler", que também misturam os vocais agressivos com os mais limpos, o resultado é muito satisfatório, e mostra porque o "Soilwork" está crescendo a cada lançamento. Porém grande parte do repertório do CD se assemelha bastante com bandas como o "In Flames" e isso fica latente na primeira faixa "Rejection Role", que apesar de ser bem legal, chateia pela falta de originalidade.

A mixagem ficou por conta do já famoso Fredrik Nordstrom, no estúdio Fredman, que já trabalhou com bandas como "Dark Tranquility", "In Flames" e "Arch Enemy", para citar apenas algumas.

Vale ressaltar a qualidade sonora e o cuidado com cada detalhe da produção. Outros destaques ficam para a excelente "Figure Number Five", "Departure Plan", com boas melodias e bastante original, e a diferente "Mindmaker".

O "SoilWork" está no caminho certo, consegue fazer sucesso com os fãs de música mais extrema e até com os que ouvem sons mais melódicos, e, se apostar em um estilo próprio, buscando mais originalidade, tem tudo para ser uma das melhores bandas surgidas no estilo.

O CD ainda vem com duas músicas bônus: "Wake Up The Call" e "Steel Bath Suicide", que não são tão legais e não são bem produzidas, se comparadas com o material presente em "Figure Number Five".

Faixas:
01. Rejection Role
02. Overloaded
03. Figure Number Five
04. Strangler
05. Light The Torch
06. Departure Plan
07. Cracking The Sirens
08. BrickWalker
09. The Mindmaker
10. Distortion Sleep
11. DownFall
12. Wake Up The Call
13. Steel Bath Suicide


Outras resenhas de Figure Number Five - SoilWork

Soilwork: em 2003, o trabalho definitivo da bandaResenha - Figure Number Five - Soilwork




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Soilwork"


Pra ouvir e discutir: os melhores discos lançados em 2002Pra ouvir e discutir
Os melhores discos lançados em 2002

Metal sueco: site elege as dez melhores bandas da SuéciaMetal sueco
Site elege as dez melhores bandas da Suécia


Metallica: se encontrar James Hetfield, não peça para bater uma fotoMetallica
Se encontrar James Hetfield, não peça para bater uma foto

Megadeth: Dave explica por que não tocar The ConjuringMegadeth
Dave explica por que não tocar "The Conjuring"


Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre Rodrigo Simas

Mais matérias de Rodrigo Simas no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336