Resenha - ComPactO - Patrulha do Espaço

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcos A. M. Cruz
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


É constrangedor saber que uma banda do nível do PATRULHA DO ESPAÇO tenha de lançar seus discos de forma independente, ao passo que as majors só se preocupam em nos empurrar porcarias goelas abaixo.

Tatuagens: Homenagens a artistas e bandas na pele dos fãs - Parte 1Pensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal: Friedrich Nietzsche

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Seja como for, após um hiato de quase três anos (seu último trabalho inédito foi o "Chronophagia", de 2000), finalmente temos em mãos o novo álbum, 14º da carreira do grupo, e que na realidade se trata de um mini-disco, ou melhor dizendo, o equivalente a um "compacto duplo" em formato digital, o que de certa forma corrobora tanto o título quando a arte gráfica, que reproduz o formato e o tamanho de um antigo compacto de vinil, além de fazer alusão a uma série de interpretações variadas (Com Pacto, .com, Compact, etc).

Embora este seja de certa forma uma espécie de continuação do trabalho anterior, talvez devido à curtíssima duração ele tenha perdido um pouco daquele caráter "viajante", dando lugar a composições mais pesadas, tal como "São Paulo City", que abre o CD com um riff que poderia muito bem estar em algum disco do MOUNTAIN; em seguida, "Louco Um Pouco Zen", um rockão "arrasa-quarteirão", precedendo "Sendas Astrais", que juntamente com "Terra de Minerais" são as que mais se aproximam da mescla "Hard Rock" + "Prog setentista", uma das características marcantes do citado "Chronophagia".

Temos ainda "Homem Carbono" e "Nem Tudo É Razão", duas faixas pontuadas por um piano com uma levada bem rock'n'roll, a segunda quase uma balada, por sinal a única do CD cuja letra fala (de forma velada) sobre uma paixão (parece que o Rodrigo estava bastante inspirado quando a compôs...). Por fim, um pequeno instrumental, "Tooginger", onde Júnior presta homenagem ao baterista Ginger Baker (CREAM).

A qualidade de gravação está excelente, embora em alguns momentos se faça oportuno um pequeno ajuste no equalizador para compensar um certo excesso de volume da bateria, mas nada que atrapalhe drasticamente o prazer proporcionado pela audição de mais um CD do PATRULHA DO ESPAÇO, com certeza um dos decanos do Rock'N'Roll brazuca!

Faixas:
São Paulo City
Louco um pouco Zen
Sendas astrais
Homem carbono
Nem tudo é razão
Terra de minerais
Tooginger
total time: 27:41

Formação:
Rolando Castello Júnior (bateria)
Luiz Domingues (baixo)
Rodrigo Hid (guitarras, teclados e vocal)
Marcello Schevano (guitarras, teclados, flauta e vocal)

Site oficial:
www.patrulharock.kit.net

Contatos através do e-mail patrulharock@abarata.com.br ou do telefone (11) 6941-1458 c/Luiz.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Patrulha Do Espaco"


Hardão Setentista: Aeroblus, o maior power trio latino americanoHardão Setentista
Aeroblus, o maior power trio latino americano


Tatuagens: Homenagens a artistas e bandas na pele dos fãs - Parte 1Tatuagens
Homenagens a artistas e bandas na pele dos fãs - Parte 1

Pensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal: Friedrich NietzschePensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal
Friedrich Nietzsche


Sobre Marcos A. M. Cruz

Editor do Whiplash.Net.

Mais matérias de Marcos A. M. Cruz no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336