Deathcore: lista com quatro bandas bacanas do estilo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Guilherme Niehues, Fonte: Horns Up
Enviar correções  |  Comentários  | 

Mais uma lista que tenta agradar gregos e troianos que a Horns Up (www.hornsup.com.br) preparou. Confira:

5000 acessosPoeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parte5000 acessosKing Diamond: o "Rei Satânico"

O movimento do gênero do DEATHCORE causou um grande rebuliço quando houve o “boom” de bandas que traziam esta marca em seu som. Talvez, o grande problema era a aproximação de fãs com vestimentas e aparência mais “emo” do que os fãs mais tradicionais estavam acostumados.

Aliás, obtive uma sensação bastante semelhante no show da tríade Suicide Silence, The Black Dahlia Murder e Cannibal Corpse em dezembro de 2011 em Curitiba. Era perceptível ver a quantia de pessoas usando maquiagens pesadas, cabelos alisados e franjas na fila, tanto meninos quanto meninas. O meu primeiro pensamento, um pouco maldoso foi: “estou em um show do Restart e não estou sabendo?”, associando a imagem de tais pessoas ao puro “emo”.

Indiferente da razão, vestimentas ou etc. o show foi extremamente positivo e mudou alguns conceitos do qual eu possuía tanto quanto ao gênero e ao fãs deste tipo de som. Lembrando, que não podemos generalizar e convenhamos, o importante em todo esse conjunto é a MÚSICA.

O estilo traz muitas bandas boas: pesadas, letras doentias e uma variação muito intrigante de tempos, que deixa de ser mais do mesmo a cada música tocada na vitrola do seu carro e pode acabar lhe surpreendendo.

Então vamos a lista que nós da Horns Up preparamos para vocês:

Here Comes the Kraken – Here Comes the Kraken (2009)


Here Comes the Kraken é uma banda mexicana formada em 2007 e o seu álbum de estréia veio em 2009, auto-intitulado. O som da banda é extremo e técnico, porém em certos momentos conseguem alterar o ritmo com um som mais cadenciado e melódico, e que pode remeter ao ouvinte ao pensamento: “ainda estamos na mesma música?”.

Vale destacar como um poderoso álbum de estréia de uma banda que na época merecia mais destaque na cena.

Os destaques deste álbum ficam para as músicas: “Don’t Fail me Darko” e “Into the Slaughter Basement”.

Despised Icon – Day of Mourning (2009)


A banda iniciou em 2002 e teve seu fim decretado em 2010, com três álbuns lançados. O último álbum, Day of Mourning retratava muito bem o conceito da banda, letras que criticavam o capitalismo, a sociedade e outros assuntos similares e um bom bastante extremo cheio de quebras de tempo.

Dois vocalistas eram responsáveis pelas atrocidades urradas em meio a brutalidade e técnica que a banda apresentava.

Os destaques que podem ser apreciados neste álbum são as músicas: “Day of Mourning”, “All for Nothins” e “Black Lungs”

As Blood Runs Black – Instinct (2011)


Uma banda com apenas dois álbuns de estúdio e que recentemente tocaram no Brasil neste primeiro semestre de 2013.

As Blood Runs Black é outra banda que possui características do estilo.

É possível identificar muita semelhança com o clássico Death Metal, não só pelos riffs encontrados, mas também pela vocalização e a batida da bateria.

Os destaques para este álbum ficam por conta das: “Legacy”, “Angel City Gamble” e “King of Thieves”.

All Shall Perish – The Price of Existence (2006)


Essa banda é simplesmente fenomenal, ao menos na opinião de quem vos escreve. O álbum The Price of Existence mostrava uma banda ainda jovem, mas cheia de energia e técnica. E ainda, as letras, fantásticas, um verdadeiro tapa na cara da sociedade.

All Shall Perish desde então trouxe outros petardos ao mundo, mas nada irá superar este álbum na discografia da banda, e muito menos do Deathcore, uma verdade aula do estilo e uma obra de arte.

O álbum todo poderia ser citado como destaque, mas temos: “Eradication”, “There is No Business to be Done on a Dead Planet”, “Wages Slaves” e “We Hold These Truths…” como destaques.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 01 de abril de 2017

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Suicide Silence"

Suicide SilenceSuicide Silence
Mitch Lucker deixava claro gostar de velocidade

MetalMetal
Dez álbuns de metal que poderiam ter sido bons mas algo deu errado

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "All Shall Perish"0 acessosTodas as matérias sobre "Suicide Silence"0 acessosTodas as matérias sobre "As Blood Runs Black:"0 acessosTodas as matérias sobre "Here Comes The Kraken"

PoeiraPoeira
Frampton nos Stones? Plant no The Who?

King DiamondKing Diamond
Ele é satanista, e não meramente marqueteiro

GhostGhost
O lado escuro do rock: você acredita em magia negra?

5000 acessosCapas de álbuns: algumas curiosidades e histórias5000 acessosSimplicidade é para os falsos: o nome de banda mais complicado do mundo5000 acessosGhost: Nergal revelou a identidade de Papa Emeritus II?5000 acessosSilverchair: Daniel Johns surge bêbado e de batom nas ruas de Sydney5000 acessosOzzy Osbourne: Ele passou pelo camarim do Metallica e eles ouviam Black Sabbath5000 acessosSlayer: "vendemos discos, não nossas almas"

Sobre Guilherme Niehues

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online