Ideologia Rock: 70 anos de Jimi Hendrix

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por David Oaski, Fonte: Ideologia Rock
Enviar correções  |  Comentários  | 


1234 acessosCharlie Brown Jr: ouça Chorão & Cia tocando Jimi Hendrix5000 acessosMetallica: Jason explica o baixo apagado de And Justice For All

Não há como fugir desse clichê, Jimi Hendrix é o melhor guitarrista de todos os tempos, considerado por dez entre dez guitarristas. Você pode ter suas preferências, mas o norte americano, canhoto e negro ultrapassou todos os limites que qualquer rótulo pudesse que pudesse ser aplicado.

Nascido em Seattle, Jimi foi descoberto por empresários ingleses, fato que fez com que ele primeiramente estourasse na terra da rainha, chamando atenção desde suas primeiras atenções dos Beatles, de Eric Clapton, Jeff Beck e toda safra de músicos geniais que habitavam a Inglaterra no final dos anos 60 e começo dos 70.

Durante sua meteórica carreira, lançou três discos com sua principal banda, The Jimi Hendrix Experience, ao lado do baixista Noel Reeding e do baterista Mitch Mitchell, revolucionou a música, desde seu primeiro disco, considerado por muitos, como sendo o melhor disco de estreia de todos os tempos, o debut “Are You Experienced”, de 1967, já continha tudo, como se ele soubesse que havia pouco tempo nesse plano. Clássicos como “Foxy Lady”, “Purple Haze”, “Hey Joe” e “Fire” dão ao disco um tom de greatest hits, tornando sua audição fascinante pra qualquer ser humano com mais de dois neurônios ativos. Ecoam pelo álbum desde psicodelia ao funk, passando pelo soul e o rock da época, tendo como cereja do bolo a onipresente guitarra do gênio, dando suingue a tudo, abrilhantando cada acorde.

Somente seis meses depois, a banda lançaria o chapado “Axis: Bold as Love”, esbanjando psicodelia, o álbum é o menos lembrado da curta discografia de Jimi, porém contém as incríveis “I 6 Was 9”, “Up From The Skies” e “Little Wing”, que são joias que muita banda com vasta discografia não possui.

Já em 1968, eles lançariam o que seria o último registro em estúdio lançado em vida por Hendrix, “Electric Ladyland” traz novamente Jimi beirando a perfeição ao longo das dezesseis faixas desse disco duplo, que possui o clássico “Voodoo Child”. Novamente se vê uma miscelânea sonora, num caldeirão de influências apimentado pelo talento do guitarrista.
Após o final da The Jimi Hendrix Experience em 1969, Hendrix ainda lançaria o disco ao vivo “Band of Gypsys”, dessa vez ao lado do baixista Billy Cox e do baterista Buddy Miles. Ainda seriam lançados inúmeros álbuns póstumos após a morte de Jimi.

Em setembro de 1970, Hendrix faleceu, com causas até hoje misteriosas, sendo a possibilidade mais convincente a de que ele tenha se engasgado com o próprio vômito após uma bebedeira infinita numa festa na noite anterior. Hendrix teve uma vida desregrada – como quase todos artistas da sua geração – com abusos de drogas, bebidas alcóolicas e remédios, o que acabou lhe custando a vida, aos 27 anos de idade.

Apesar da vida breve e dos poucos lançamentos em vida, Jimi Hendrix deixou um legado quase que incomparável na história não só do rock, mas da música mundial, sendo um dos poucos que faz jus a alcunha de gênio. Dosando na medida certa, virtuosismo, técnica e muito talento, deu o norte para todos que empunharam o instrumento a seguir, virando uma espécie de guru adorado por todos que apreciam o instrumento das seis cordas.

É quase impossível pensar em Jimi Hendrix e não se lembrar da incrível cena do mesmo incendiando sua guitarra no festival Monterrey, em 1967 e ela traduz muito o que foi o músico, incendiário. Tocou fogo no mundo da música e saiu fora, deixando o incêndio totalmente fora de controle.

David Oaski

Disponível também em:
http://rockideologia.blogspot.com.br/2012/11/70-anos-de-jimi...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 27 de novembro de 2012

Charlie Brown JrCharlie Brown Jr
Ouça Chorão & Cia tocando Jimi Hendrix

171 acessosJimi Hendrix: O Som da Guitarra no Are You Experienced Pt.4254 acessosJimi Hendrix: parque em sua homenagem em Seattle abre este sábado128 acessosJimi Hendrix: O Som da Guitarra no "Are You Experienced" Pt.30 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Jimi Hendrix"

News.com.auNews.com.au
Guns, Floyd, Lynyrd e Van Halen são os melhores solos?

Total GuitarTotal Guitar
Os 20 melhores riffs de guitarra da história

O Livro dos MortosO Livro dos Mortos
Dissecando a morte de sete Rockstars

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Jimi Hendrix"

MetallicaMetallica
Jason explica o baixo apagado de And Justice For All

Lady GagaLady Gaga
"O Iron Maiden mudou a minha vida!"

Ozzy x SharonOzzy x Sharon
Conheça a mulher que supostamente causou a separação

5000 acessosKiss: as 10 músicas mais "demoníacas" da banda5000 acessosHeavy Metal: Os 11 melhores álbuns dos anos 2000 segundo o Loudwire5000 acessosLed Zeppelin: Perguntas e Respostas sobre a banda4862 acessosVinnie Paul: Pantera sem Dimebag mancharia legado da banda5000 acessosAC/DC: "riffs mais fáceis são os mais difíceis de escrever"5000 acessosMetallica: os 11 melhores clipes da banda

Sobre David Oaski

David Oaski é editor do blog Ideologia Rock, colunista do site Stereo Pop Club e colabora frequentemente com os sites Galeria Musical e Whiplash, além de já ter escrito para outras plataformas online. Amante de música (principalmente rock) independente de rótulos, escreve por hobby e para exercitar o senso crítico.

Mais matérias de David Oaski no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online