Ablaze My Sorrow

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar Correções  

Por Gustavo Fiali

Ablaze My Sorrow surgiu em 1993 em Falkenberg na Suécia da iniciativa do guitarrista Magnus Carlsson e do também guitarrista e vocalista Martin Qvist (ex Aphocrypha, The Ancient Rebirth e Fall fron Grace), de criar um novo estilo encima do black metal da época. Em poucas semanas os músicos já contavam com a presença do baixista Anders Brorsson e de Fredrik Wenzel na batera, também determinados a criar e direcionados a gravar.

publicidade

No final do mesmo ano produziram sua primeira demo: "For Brereavement We Cried" marcando a saída de Fredrik Wenzel e a entrada de Alex Bengtsson na bateria.

Engrenados com a mudança de baterista, pouco tempo depois estavam nos estúdios Höök para gravar a trilha promo de seu novo trabalho, chamada "The Song Of The Dancing Sins". Com a promo, a banda apresentou um estilo mais agressivo voltado para a tendência do deth metal melódico que tomava a Suécia neste período.

publicidade

Em 1994 a promo teve seu primeiro contato com o público e como resultado já em janeiro 1995 a banda decidiu voltar outra vez ao estúdio de Höök para gravar sua segunda demo. Esta demo, incluía três faixas, e foi intitulada simplesmente como "Demo`95". Estas três trilhas apareceram também em seu primeiro álbum "If Emotions Still Burn". Após esta demo Martin Qvist decidiu concentrar-se apenas nos vocais abrindo caminho para o guitarrista. Roger Johansson.

publicidade

Durante o verão de 1995 Ablaze My Sorrow finalmente se direcionou a gravação do primeiro álbum nos estúdios de Musik Maffian em Varberg e gravaram seu álbum intitulado "If Emotions Still Burn". O álbum lançava oito faixas de death metal melódico intenso e agressivo apresentando o estilo que a banda se propôs a criar. Após a liberação de "If Emotions Still Burn", Roger Johansson o membro que entrou para substituir Martin nas guitarras deixa a banda e é substituído por Dennie Linden.

publicidade

Durante 1997 Ablaze My Sorrow foi a estúdio terminar o material para um novo álbum tendo logo no inicio da gravação uma surpresa desagradável. Antes do inicio sessão de gravação do "The Plague", o vocalista, Martin Qvist anunciou que deixaria a banda e teve que ser substituído às pressas por Fredrik Arnesson (ex-Cromlech).

Mais uma vez com nova formação, Ablaze My Sorrow foi a estúdio para gravar o problemático "The Plage" durante agosto e Setembro de 1997. Depois da liberação do álbum, novos problemas na formação da banda surgiram e o guitarrista Magnus Carlsson, foi substituído por Anders Lundin, também vindo da ex banda de Fredrik Arnesson a Cromlech.

publicidade

Ainda com problemas de adaptação pela constante troca de integrantes, a banda começou correr atrás de motivação para não acabar.

Sem vocalista em 1999 a banda convocou Kristian Lönnsjö (ex-Deification) para finalizar a constante troca de músicos. Com esta formação a banda se direcionou a composição de material para o lançamento de um novo álbum. O Anger hate and fury foi gravado em 2002, em Varberg na Suécia e está sendo divulgado em turnê européia pela banda.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Mustaine: Aos 15 entrei na magia e conheci o lado negro!Mustaine
"Aos 15 entrei na magia e conheci o lado negro!"

Rammstein: Se alguém rir das gordinhas, eu quebro a cara dele!, diz Till LindemannRammstein
"Se alguém rir das gordinhas, eu quebro a cara dele!", diz Till Lindemann


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin