Bruce Dickinson

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Enviar correções  |  Comentários  | 

Por André Toral Rocker

Interessado por rock e heavy metal desde que ouviu o álbum Deep Purple, 'In Rock', Bruce Dickinson começou sua vida como vocalista cantando em bandas que só são conhecidas pelo fato "dele" ter contado sua história, são elas, Xerox (onde Bruce gravou uma faixa bônus "Lone Wolf" no primeiro single da banda), Shots, Speed e Styx. Após isso, foi vocalista do Samson, que foi a banda que o projetou como vocalista e na qual gravou dois álbuns. Saiu do Samson para o estrelato com a banda Iron Maiden, se tornando um dos mais respeitados vocalistas do heavy metal.

261 acessosIron Maiden: Iron Maiden Ex Libris aborda as letras da donzela5000 acessosHeavy Metal: as 10 capas mais "de macho" de todos os tempos

Seu envolvimento com sua carreira solo se deu em 1990 quando antes do lançamento de No Prayer for the Dying (álbum do Iron Maiden), foi convidado para gravar uma música para o filme Nightmare on Elm Street (no Brasil A Hora do Pesadelo, com Freddy Krueger). Segundo o próprio Bruce, o material era tão bom que não compensou fazer apenas uma música. Tattoed Millionaire foi composto e contava com Bruce Dickinson, Janick Gers (guitarra), Fabio Del Rio (Bateria) e Andy Car (baixo). Destes integrantes, Janick Gers (que compôs a maioria das músicas junto com Bruce ) já tinha trabalhado nas bandas White Spirit (Ian Gillan, ex-Deep Purple), Fish (antigo vocalista do Marillion) e do próprio Paul Di’anno. Bruce declarou que Tattoed Millionaire era uma tentativa de resgatar o rock and roll dos anos 70 e na verdade, muitos fãs se enganaram quanto ao seu conteúdo, que não era heavy metal e nem semelhante ao Iron Maiden. Son of A Gun (uma de suas melhores músicas), a faixa-título, Born in 58 (feita em homenagem a seu avô), Dive!Dive!Dive! e All the Young Dudes (cover de David Bowie) foram os destaques. Seguiu-se uma turnê por alguns países onde foi feito um vídeo ao vivo chamado Dive!Dive!Dive! Também foi através de Bruce Dickinson e Tattoed Millionaire que Janick Gers entrou no Iron Maiden após a saída de Adrian Smith (guitarrista).

Seu segundo álbum solo marcava uma triste realidade pois foi lançado depois que deixou o Iron Maiden. Em 1994 lança Balls to Picasso, trazendo junto um heavy metal diferente e cheio de novos elementos. Seu pensamento até então era distanciar-se o máximo possível do estilo Iron Maiden e nada em Balls to Picasso lembrava sua antiga banda. Músicas pesadas e lentas como Gods of War, Hell No, Cyclops e Laughing in the Hiding Bush, outras como a pesada 1000 Points in Light e Change of Heart (com influências flamencas). Porém a música carro-chefe do álbum foi Tears of the Dragon que até hoje é tocada em seus shows. A formação que tocou neste álbum foi composta pela banda Tribe of Gypsies, Roy Z (guitarra), Eddie Cassilas (Baixo), Dave Ingraham (bateria) e Doug Van Booven (percussão). A maioria das músicas foram compostas por Bruce e Roy Z. Também contava com uma participação especial na bateria de Tears of the Dragon, Dickie Fliszar (da banda Skin inglesa).

Neste mesmo ano de 1995, sai Alive in Studio A que foi um CD duplo. O primeiro CD parece gravação em estúdio, só que ao vivo. O segundo CD é ao vivo e com platéia - At The Marquee - e tem algumas músicas do primeiro trabalho solo Tattoed Millionaire, além das do Balls to Picasso.

Também foi neste ano que Bruce se apresentou com sua banda solo no Brasil (sem sequer tocar uma música do Iron Maiden), esta por sua vez trazia outros músicos que gravariam o seu próximo passo solo, ou seja, Skunkworks.

Skunkworks foi concebido em 1996 e seus músicos eram Alex Dickson (guitarra), Chris Dale (baixo) e Alessandro Elena (bateria). Este álbum talvez tenha sido o único momento realmente fraco pelo qual Bruce passou em sua carreira solo, debaixo de muitas críticas que o acusavam de ter feito um álbum grunge. Suas declarações na imprensa ajudaram ainda mais aos fãs criticarem duramente Skunkwors. Em declarações defendia o grunge e colocava o heavy metal em baixa. Independente disso algumas músicas se destacavam como Back From the Edge, Inertia, Solar Confinament e Inside the Machine (esta foi tocada ao vivo ainda na turnê de Balls to Picasso no Brasil em1995). Também foi na turnê de Skunkworks que Bruce decidiu tocar pela primeira vez em sua carreira solo, uma música do Iron Maiden, The Prisioner para finalizar os shows. Chegou a vir no Brasil para a divulgação do álbum más não se apresentou com a banda para uma turnê nacional.

Dissolveu a banda de Skunkworks e de repente em 1997 aparece com um novo trabalho chamado Accident of Birth, acompanhado de ninguém menos do que Adrian Smith (guitarra e ex-Maiden). Era uma volta ao heavy metal e pela primeira vez Bruce se aproximou do estilo Iron Maiden. O responsável pela capa e pelo mascote 'Eddison'; foi Derek Riggs que foi o desenhista da maioria das capas do Iron. Este álbum gerou um pouco de revolta entre os fãs mais radicais pois Bruce tinha feito declarações contra o heavy metal e Accident of Birth era uma volta ao mesmo. Para muitos é apontado como o melhor solo de Bruce. Novamente traz a banda Tribe of Gypsies para tocar no álbum, Roy Z (guitarra e produtor), Eddie Cassilas (baixo) e Dave Ingraham (bateria), além do próprio Adrian Smith (guitarra). A maioria das músicas foi composta por Bruce e Roy Z mas Road to Hell foi feita pela dupla Bruce e Adrian smith. Os maiores destaques ficam por conta de Freak, Dark side of Aquarius (apresentando um clima meio Maiden), faixa-título, Road to Hell e The Magician (apontadas por terem o mesmo estilo maiden). Também foi no final de 1997 que Bruce se apresentou com esta banda no Skol Rock, tocando várias músicas do Iron Maiden que levaram os fãs á loucura. Flight of Icarus, Powerslave, Two Minutes to Midnight e Run to the Hills foram algumas delas. A maior surpresa mesmo foi a presença de Adrian Smith que desde 1985 (Rock in Rio) não vinha mais ao país. Ainda nesta turnê, Bruce e Adrian disseram que o próximo álbum viria ainda mais pesado mas sem fugir do estilo adotado em Accident of Bith.

Em 1998 sai o tão esperado The Chemical Wedding, cumprindo com a promessa de Bruce e Adrian, ou seja, vinha mais pesado mas dentro do estilo de Accident of Birth. Seu tema principal é a alquimia e alguma coisas de Aleister Crowley e do pintor e poeta inglês William Blake. A banda era mais uma vez composta por Adrian Smith (guitarra), Roy Z (guitarra, produtor e maior compositor junto à Bruce), Eddie Cassilas (baixo) e Dave Ingraham (bateria). As principais músicas são Book of Thel (aclamada como a melhor para a maioria), Trumphets of Jericho, a belíssima faixa-título, a viajante The alchemist, Jerusalem, The Tower e Gates of Urizen. Solos perfeitos, bateria pesada, bases pesadíssimas e vocal soberbo marcam The Chemical Wedding.

Em 1999 Bruce e Adrian voltam ao Iron Maiden, deixando em segundo plano a carreira solo do vocalista.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Iron MaidenIron Maiden
Show do Ghost é melhor, diz reportagem

261 acessosIron Maiden: Iron Maiden Ex Libris aborda as letras da donzela375 acessosThunderstick: ex-batera do Samson e Iron Maiden lançará novo disco0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Bruce Dickinson e Leopoldo Pacheco

Iron MaidenIron Maiden
As melhores músicas desde a volta de Bruce Dickinson

Além do MaidenAlém do Maiden
A História da New Wave Of British Heavy Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Bruce Dickinson"0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"

Heavy MetalHeavy Metal
Manowar e outros entre as capas mais "de macho"

Em 09/12/2004Em 09/12/2004
Dimebag Darrel é assassinado a tiros durante show

Capas de álbunsCapas de álbuns
30 das piores artes da história

5000 acessosBlack Sabbath: As 10 melhores músicas da banda segundo a Ultimate Classic Rock5000 acessosOito razões pra dormir com um baterista5000 acessosIron Maiden: Fã em cadeira de rodas emociona Bruce em Belo Horizonte5000 acessosOzzy Osbourne: Um tocante tributo a Lemmy na Rolling Stone5000 acessosOriginalidade: 10 Bandas ou Projetos Inusitados5000 acessosFotos de banda: você acha aquela clássica do Manowar esquisita?

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online