Forka: Moleques com um pouco mais de juízo

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Forka: Moleques com um pouco mais de juízo


  | Comentários:

Uma década e dois álbuns furiosos que mesclam o Thrash Metal e Hardcore possibilitou que o paulistano Forka montasse uma agenda de apresentações por muitos estados do Brasil. Considerando o peso esmagador de seu último álbum, “Enough”, o whiplash.net conversou com a banda, cujos integrantes se revelaram muito ‘gente boa’ e suas respostas conquistam pelo otimismo. Confiram aí!

Imagem

Whiplash.Net: Olá pessoal. O Forka está completando sua primeira década. Que tal começarmos com um balanço deste período?

Samuel: Olá Ben e Whiplash.Net. Começamos como qualquer moleque começa, e hoje continuamos como qualquer moleque, mas com um pouco mais de juízo. A gente já brigou muito, mas teve mais risadas do que brigas, acabamos conhecendo muitos picaretas, mas o número de gente do bem que está do nosso lado é maior.Levamos nosso som para diversos lugares porque alguém quis o Forka lá. Então acreditamos que o saldo foi positivo. Pra gente, esses 10 anos passaram voando.

Whiplash.Net: Sua proposta é um amálgama sem concessões e totalmente extremo. Como funciona seu processo de composição para equilibrar o Hardcore, Death e Thrash Metal identificável em “Enough”?

Ronaldo: Geralmente o Samuel e Alan já chegam com algumas idéias e depois disso, vamos trabalhando bateria, baixo, voz e cada um dá sua opinião sobre o que o outro está tocando. Chega ser estranho e demora um pouco até a gente conseguir tocar nossas próprias músicas. Só vendo para tentar entender... (risos)

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Whiplash.Net: Vocês prepararam nada menos do que quatro vídeos para a divulgação de “Enough” e, ainda que todos reflitam com exatidão a fúria de sua música, o resultado de “Knowing Your Suffering” consegue se sobressair. Como rolou sua concepção?

Ricardo: Encontramos uma fábrica abandonada em Santo André, estava tudo arrebentado e achamos que ali seria um cenário legal para fazer umas fotos e o vídeo. Até então, a gente não sabia qual som seria, mas de última hora escolhemos “Knowing Your Suffering”. A experiência da produtora teve uma participação importante nisso, porque não tinha nem energia próximo do local, muito menos um roteiro.

Whiplash.Net: Em termos de público, a década de 1980 é citada como a que mais valorizou o Heavy Metal – inclusive no Brasil. Como vocês analisam essa cena de uma forma geral, qual foi o erro ou em o momento em que tal força se desgastou?

Rodolfo: Eu nasci em 83, então perdi boa parte dessa época. Mas eu acho que era mais valorizado pela dificuldade de acesso a algo novo, ou a algo que você gostasse. Antes, se você quisesse curtir uma banda, você precisava ir com seus amigos para o show e comprar um disco ou k7 para ouvir depois. Hoje em dia tem o Youtube e mp3 por toda parte. Acho que isso faz com que a galera fique um pouco mais acomodada.

Whiplash.Net: De qualquer forma, o Forka vem conseguindo tocar em vários estados do Brasil. Isso é ótimo! Como superaram as dificuldades de acesso e como funciona sua rede de contatos?

Samuel: A dificuldade é para todos, ela está todos os dias na sua frente. Você precisa acreditar no que faz e fazer com qualidade, responsabilidade e os contatos bons surgem naturalmente, muitos viram seus amigos.

Ricardo: Uma coisa é certa, ninguém vai querer uma banda se a música é ruim, ou se no CD é perfeito e ao vivo é uma bosta. Você só é convidado para tocar se alguém quer te ver por lá.

Whiplash.Net: O ‘Pay To Play’ não é ilegal e amplamente utilizado para nossas bandas conseguirem abrir shows gringos. Analisando friamente, em médio prazo, até onde isso é viável para quem se submete a isso? Parece-me que os únicos que lucram são os promotores...

Rodolfo: É um assunto complicado. Nós nunca pagamos para abrir um show, mas não sou contra. É uma forma de divulgação e lógico que tem gente ganhando com isso. Pra mim, se for uma banda de qualidade que tenha condições para pagar e abrir um show grande, acho que é positivo, está levando seu trabalho para um público que talvez nunca fosse ouvir sua banda. Correndo grandes chances de conquistar novos fãs! Tem que pensar nisso como um investimento... Mas se a banda for ruim ou o estilo não esteja bem alinhado com o público da banda principal, talvez seu fim esteja mais próximo do que parece. Vai dar merda...

Ronaldo: Vacilou, nego vai descer a boca sem dó.

Whiplash.Net: É fato que a internet possibilite que sua música chegue facilmente às mais longínquas nações, e o Forka até facilitou ao liberar para download os álbuns “Fell Your Suicide” e “Enough”. Mas que benefícios concretos isso pode trazer para uma banda continuar na ativa atualmente?

Alan: Como disse Duff McKagan numa entrevista que eu li, antes se ganhava mais com venda de álbuns e hoje se ganha mais com shows e camisetas. O pessoal tem que se adaptar ao novo cenário. Nós não pegamos a fase de ganhar mais com a venda de álbuns, então pra gente não mudou nada. Só queremos que todo mundo conheça o Forka, mas se um dia ninguém quiser o Forka nas casas de shows, vamos continuar tocando em ensaios, nas nossas casas, para amigos e etc. O que mantém o Forka na ativa é a gente mesmo, um querendo tocar com o outro.

Imagem
Whiplash.Net: Pergunto isso, pois me parece que a Música se tornou uma espécie de hobby aos próprios músicos. Como não existe um real retorno financeiro e a dificuldade para se tocar ao vivo, são necessárias outras atividades para se sustentar. Que ações poderiam reverter esse quadro aqui no Brasil?

Ronaldo: Sem dúvida, pra gente a música é algo que a gente faz por prazer, o resto a gente vê depois. É igual jogar futebol, você joga porque gosta daquilo, se você vai ganhar dinheiro ou não com isso, aí já não sei... Mas como você falou sobre o que poderia reverter o quadro no Brasil... Só o público pode reverter. Se o artista não tem público que compre sua música, sua camiseta, seu boné, que vá curtir no show, que divulgue na internet, que apoie de alguma forma, não tem casa ou produtor que se interesse pelo artista. Nenhum produtor vai se importar em pagar R$ 20 mil ou o valor que você quiser ganhar por um show se sua banda garantir lucro para ele. Quem consegue atrair o público está com o rabo cheio de grana.

Whiplash.Net: E os planos para 2012? Foi divulgado que o Forka está preparando o sucessor de “Enough”, e nesse período entre um disco e outro, vocês sentiram alguma diferença na realização dos trabalhos?

Ricardo: Verdade, estamos trabalhando na pré produção do novo álbum, correndo para lançar ainda esse ano.

Samuel: A diferença é que vamos ficando mais velhos e entrosados, sabemos o que é possível fazer e queremos o melhor.

Whiplash.Net: Ok, pessoal, o whiplash.net agradece pela entrevista e deseja boa sorte a todos. Se o Forka quiser acrescentar algo, a hora é agora...

Samuel: Ben e galera do Whiplash.net, obrigado mais uma vez por abrir esse espaço para nós. Somos fãs de carteirinha do trabalho de vocês. Todas as empresas e pessoas que acreditam no que fazemos, muito obrigado de coração, estamos na luta juntos. E pra quem ainda não está lá, chega junto, é só visitar e clicar em curtir.

http://www.facebook.com/ForkaOfficial
http://www.myspace.com/forkametal

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Entrevistas
Todas as matérias sobre "Forka"

Hell Divine Nº 18: Nova edição da revista está online
Forka: vídeo com imagens exclusivas da turnê europeia
Forka: entrevista exclusiva na UOL 89FM
Forka: nova potência do Metal extremo em sessão com o LoKaos
Forka: banda se apresenta no Manifesto Rock Bar em agosto
OnFire Booking: empresa anuncia turnê europeia da banda Forka
Panzer Fest: banda agradece a todos pelo sucesso do festival
Forka: brutalidade em prol do metal nacional
Forka: todo o peso do Metal nacional
Panzer Fest: o metal brasileiro vai muito bem, obrigado
Forka: banda se apresenta neste domingo com Ratos de Porão
Nervosa: show com Ratos de Porão neste domingo
Panzer Fest: baixe agora músicas das bandas do evento
Panzer Fest: conheça a história do Festival
Forka: parafraseando a velha expressão "Ame-o ou deixe-o"

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas