Cavalera Conspiracy: resultado inspirado e cativante

Resenha - Inflikted - Cavalera Conspiracy

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Cavalera Conspiracy. O nome com o qual Max e Iggor Cavalera batizaram seu novo projeto não poderia ser mais adequado. É evidente que a notícia de que os dois estavam trabalhando em novas músicas colocou uma expectativa bastante alta em “Inflikted”, afinal ele marca nada mais nada menos do que o reencontro entre as duas principais características que tornaram o Sepultura uma das principais e mais influentes bandas de heavy metal dos anos 1990: a bateria tribal e técnica de Iggor e a guitarra primal e os vocais raivosos de Max.
Metallica: músicos brasileiros explicam por que show é imperdívelHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1992

Ao lado de Marc Rizzo (Soulfly) e Joe Duplantier (Gojira), respectivamente na guitarra e baixo, Max e Iggor gravaram um álbum que não decepcionará quem acompanhou as suas carreiras nestes vinte e poucos anos de história. E sabe porque? Porque, ao contrário do que seria o mais óbvio de se esperar, as onze faixas de “Inflikted”, ao invés de apostar em um heavy metal repleto de elementos mais modernos, como batidas eletrônicas e passagens com influências de outros estilos (sejam eles o rap ou a música brasileira – esta última, aliás, utilizada com rara maestria pela Sepultura nos últimos trabalhos gravados ao lado de Max, principalmente em “Roots”), trazem um metal extremo bem “old school”, com direito a riffs inspirados, palhetadas para todos os lados (na melhor escola do clássico thrash metal oitentista), composições agressivas e diretas. Parece que a reunião dos irmãos Cavalera os levou de volta aos porões de Belo Horizonte na década de 80, onde a dupla dava seus primeiros passos na música detonando versões de grupos como Celtic Frost e Venom.

As canções de “Inflikted” soam muito pesadas (méritos para a excelente produção de Max ao lado de Logan Mader, ex-Machine Head) e não trazem muita enrolação, não. O negócio aqui é pau, um arregaço atrás do outro. Para efeito de comparação, o clima lembra o dos primeiros discos do Sepultura (até “Arise”), só que mais direto e sem muita lenga lenga, como mudanças de andamento e introduções. Como curiosidade, vale o registro das participações especiais de Rex Brown, ex-baixista do Pantera, em “Ultra Violent”, e de Ritchie Cavalera, um dos enteados de Max, fazendo os vocais de “Dark Ark”.

Sem dúvida “Inflikted” é um grande álbum de heavy metal, que traz de volta uma das parcerias mais marcantes da música pesada, em um resultado inspirado e cativante. Vale o investimento.

Faixas:
1. Inflikted
2. Sanctuary
3. Terrorize
4. Black Ark
5. Ultra Violent
6. Hex
7. The Doom of All Fires
8. Bloodbrawl
9. Nevertrust
10. Hearts of Darkness
11. Must

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Inflikted - Cavalera Conspiracy

Cavalera Conspiracy: o que os irmãos fazem de melhor

Metallica
Nomes do Rock e Metal brasileiro explicam por que show é imperdível

Kreator, Sepultura, Soilwor, Aborted: show na terra da rainhaTodas as matérias e notícias sobre "Sepultura"

Max Cavalera
Uma reunião do Sepultura seria fantástica!

Sepultura
Max relembra a tour da banda na Indonésia em 1992

Sepultura
Eles fariam um cover de Justin Bieber por 1 milhão?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Cavalera Conspiracy"Todas as matérias sobre "Sepultura"

Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1992

Bateristas
Celebrity Networth lista os trinta mais ricos do mundo

Em vídeo
A diferença entre ser músico e ser rockstar

Mulheres: 10 músicas que ajudarão a conquistá-lasAs piores tatuagens de rockstars8 de Dezembro: a data mais macabra do rockGuns N' Roses: Bumblefoot diz que seu pior show foi no RIRMansões: as residências de algumas estrelas do rockIron Maiden: as dez melhores covers feitas pela banda

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online