Therion em Porto Alegre: uma noite memorável repleta de inspiração

Resenha - Therion (Teatro da AMRIGS, Porto Alegre, 09/05/2018)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marina Reitz
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Fotos: Liny Oliveira

A capital gaúcha foi surpreendida na noite de quinta feira com três shows teatrais. O local escolhido para esse grande espetáculo foi o Teatro da AMRIGS em Porto Alegre.

A abertura do show do THERION contou com duas bandas. SPLEENFUL foi responsável pelo início do espetáculo. A banda gaúcha conta com o dueto de vocais de Bia Giovanella e Tiago Alano, Elias Mendes e Marcelo Campos nas guitarras, Carlos Ricardo no baixo elétrico, Everton Soares Manso nos teclados e Yuri Burns na bateria. Na introdução foi realizada uma coreografia com elementos da dança do ventre pela bailarina Viih Alves, e logo depois todos integrantes da banda se distribuíram pelo palco. SPLEENFUL realizou um show repleto de teatralidade sinfônica e poetricidade obscura, sendo destaque a música autoral do último lançamento da banda "Winter Solstice Dream".

A banda inglesa instrumental THE DEVIL é composta por 2 guitarras, 1 baixo e 1 bateria. Os músicos, que utilizam máscaras artísticas em suas performances, seguiram uma estética cinemática na qual a música acompanha os vídeos nos telões, dando a intenção de estar sendo tocada uma verdade trilha sonora de filme. A sonoridade pesada e dramática foi alternada com diversos oráculos ao decorrer da apresentação. A temática dos vídeos representou acontecimentos importantes na história, como viagens no espaço e cenários catastróficos e políticos que marcaram a humanidade.

THERION iniciou o show às 21h10 com luzes iluminando os dois símbolos da cruz e da cruz invertida, simbolizando a temática do novo álbum "Beloved Antichrist", que leva o nome da turnê. O primeiro a entrar no palco ao som de "Theme Of Antichrist" foi Nalle Påhlsson (baixo/vocais), seguido por Christian Vidal (guitarra), Christofer Johansson (guitarra), Sami Karppinen (bateria), Thomas Vikström (voz), Chiara Malvestiti (voz) e Linnea Vikström (voz).

O coro da plateia se uniu à energia vibrante da primeira música, vindo na sequência "Blood of Kingu" conduzida por Thomas Vikström que estava vestindo óculos e boina de policial, e "Din" que foi muito bem representada pelo dueto vocal com Linnea Vikström. Ao final da terceira música, Thomas mencionou "é muito bom estar aqui apresentando a ópera rock Beloved Antichrist, para esse momento pensem que vocês estão dentro de uma grande igreja, agora é hora de Bring Her Home". Chiara Malvestiti e Linnea Vikström encenaram durante a canção, favorecendo as duas próximas músicas tão esperadas, "Night Reborn" e "Nifelheim" que contaram com um lindo jogo de vozes mesclando os três vocalistas principais.

Na sequência Thomas informou "eu tenho certeza que vocês já ouviram isso antes". Tratava-se da música "Ginnungagap" do álbum Secret of the Runes, que foi brindada com brilhantes agudos da italiana Chiara Malvestiti. "Typhon" do álbum Lemuria foi destacada pela presença de palco de Linnea Vikström, que se deitou no chão e interagiu loucamente com os solos de guitarra de Christian Vidal e vocais agressivos de Nalle Påhlsson, em contraste à melodiosidade dos vocais simultâneos de Chiara e Thomas. "Temple Of New Jerusalem" foi introduzida por Chiara, que disse "essa música é para os cristãos do mundo que não estão muito contentes - mas isso irá fazê-los felizes". Em seguida "An Arrow From The Sun" proporcionou uma sensação de contraste atmosférico onde o público que estava sentado nas poltronas do teatro ficou de pé, interagindo com a banda respectivamente em "Wine Of Aluqah", "Lemuria" e "Cults Of The Shadow" que animaram ainda mais o grande pico do show.

A vampiresca performance de "The Khylist Evangelist" e a seduzente interpretação de "My Voyage Carries On" foi o momento especial da dupla de vocais Chiara e Thomas, seguido por "The Invincible" retomando o trio de vocalistas em cena. Após isso foi introduzido o álbum Gothic Kabbalah com as impactantes "Der Mitternachtslöwe e "Son Of The Staves Of Time" e então os músicos se retiraram do palco. O Bis contou com "The Rise Of Sodom And Gomorrah" do álbum Vovin de 1998 e antes de anunciar a última música, Christofer Johansson falou no microfone "ontem nós fizemos show em Buenos Aires e vocês têm boas chances de baterem eles assim como no futebol! nós queremos ouvir vocês". Em meio aos gritos da plateia, foi a vez de "To Mega Therion", lançada em 1985 enquanto o projeto ainda era nominado CELTIC FROST. Muitos dos fãs gaúchos presentes estavam aguardando há anos por esse show. Porto Alegre teve a honra de receber o THERION em uma noite memorável repleta de inspiração e satisfação.

Set-list SPLEENFUL:
1. Bittersweet
2. Absinthe Love Affairs
3. Noir
4. Burleske Liebestraum
5. Winter Solstice Dream

Set-list THE DEVIL:
1. Universe
2. World of Sorrow
3. Extinction Level Event
4. Alternative Dimensions
5. Devil & Mankind
6. Illuminati

Set-list THERION:
1. Theme Of Antichrist
2. Blood Of Kingu
3. Din
4. Bring Her Home
5. Night Reborn
6. Nifelheim
7. Ginnungagap
8. Typhon
9. Temple Of New Jerusalem
10. An Arrow From The Sun
11. Wine Of Aluqah
12. Lemuria
13. Cults Of The Shadow
14. The Khlysti Evangelist
15. My Voyage Carries On
16. The Invincible
17. Der Mitternachtslöwe
18. Son Of The Staves Of Time
BIS:
19. The Rise Of Sodom And Gomorrah
20. To Mega Therion

Comente: Esteve no show? O que achou?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Therion"Todas as matérias sobre "Spleenful"Todas as matérias sobre "Devil"


Therion: Nalle Pahlsson não fará mais turnês

Nu Com a Mão no Bolso: blog elege as melhores capas com Nu Com a Mão no Bolso
Blog elege as melhores capas com "nudez"

Metal Sinfônico: dez álbuns essenciais do gêneroMetal Sinfônico
Dez álbuns essenciais do gênero

Metal sinfônico: os 10 melhores segundo o TeamRockMetal sinfônico
Os 10 melhores segundo o TeamRock


Rock e metal: o outro lado das capas de discosRock e metal
O outro lado das capas de discos

Separados no nascimento: Ronnie James Dio e Maria BethaniaSeparados no nascimento
Ronnie James Dio e Maria Bethania

Rafael Serrante: Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In RioRafael Serrante
Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In Rio

Musos do Heavy Metal: Agora é a vez das garotas!Dave Mustaine: "Kiko é o primeiro que me intimida desde Friedman"Desfalque: quando a falta de um membro original faz toda a diferençaMelhores de 2013: as mil e uma escolhas de Durr Campos

Sobre Marina Reitz

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336|adClio336