Alice in Chains: Resenha de show em New York

Resenha - Alice in Chains (Teatro Beacon, New York, 26/07/2016)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Brunelson T., Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A 1ª etapa da turnê/2016 do ALICE IN CHAINS pelos EUA deixou a sua marca na noite do dia 26 de Julho, New York, depois de tocarem em 02 shows com os ingressos esgotados no mesmo Teatro Beacon. O que vimos foi o guitarrista Jerry Cantrell e companhia apresentando um belo show de 01 hora e 45 minutos em linha reta e direto ao ponto, contagiando 100% do público presente.

871 acessosAlice in Chains: "voltaremos a Seattle para gravar próximo álbum"5000 acessosDimmu Borgir: Silenoz escolhe músicas para o Halloween

O show começou com a nova canção favorita dos fãs, “Hollow” (que abre o 7º e último trabalho da banda, “The Devil Put Dinosaurs Here”, 2013), e que foi apresentada junto com linhas de luzes brancas dos projetores que iluminaram a multidão e fizeram linha reta até a bateria de Sean Kinney. William Duvall (vocalista/guitarrista) e Jerry Cantrell estavam realmente “pregando” as harmonias, e assim quando a multidão estava pronta para entrar em erupção com alegria e aplausos ao final da música de abertura, Duvall soltou o seu melhor grito a lá Layne Staley (ex-vocalista original do grupo): "AHHH!!!", e a plateia foi direto junto com a banda para a música “Them Bones”, e depois, para “Dam That River” e mais canções do clássico disco “Dirt” (3º trabalho, 1992).

Fazendo amostragens com músicas de cada um dos seus álbuns de estúdio, a banda desacorrentou 08 das canções preferidas dos fãs: ainda do álbum “Dirt”: as clássicas “Angry Chair” e “Down in a Hole”. Do 1º álbum, “Facelift” (1990): a música que fez o ALICE IN CHAINS ser conhecido no mundo inteiro, “Man in The Box”. Do 4º trabalho, “Jar of Flies” (1994): a poderosa e sentimental “Nutshell”. Do 5º trabalho, “Alice in Chains” (1995): os singles “Again” e “Heaven Beside You”. Do álbum de retorno do grupo, o 6º disco, “Black Gives Way to Blue” (2009): entrando para o grupo de hits da banda, “Check My Brain”. E do já citado último trabalho de estúdio, o single “Stone”.

A multidão foi, sinceramente, uma das melhores plateias em shows desde o amanhecer dos smartphones – eram muito poucos a vista. Duvall fez um grande trabalho dirigindo o público em cantar a parte de Layne Staley na música “Down in a Hole” – o que foi realmente muito bonito de se ver e ouvir. Depois, Jerry agradeceu a multidão falando ao microfone pela, talvez, 1ª vez durante toda a noite, seguido pela sala lotada gritando: "Jerry! Jerry! Jerry!"

Em seguida, eles tocaram mais músicas do seu 1º álbum: a rara de se ouvir em shows, “Sunshine”, e a canção que abre este também clássico disco, “We Die Young” - novamente com todo o público cantando o refrão desta última como um grande sol.

Para ficar completo, só faltava alguma rara canção ser tocada do subestimado 2º trabalho de estúdio, “Sap” (1992)... A música “Got Me Wrong” foi a escolhida com Duvall levando a 2ª guitarra. Na verdade, William Duvall é também um grande guitarrista e ele me surpreendeu algumas vezes com a sua performance instrumental.

Na sequência, Duvall falou à plateia: "Essa próxima música é sobre dor." Sendo uma das minhas canções preferidas do ALICE IN CHAINS de todos os tempos, eu fiquei em êxtase ao ouvir a introdução da música “Love Hate Love” (lançada no 1º disco, também não muito frequente nos shows). Mesmo desejando que Layne Staley ainda estivesse conosco para canta-la, Duvall fez um trabalho admirável exalando grande parte da mesma emoção crua de como está na gravação original - terminando o setlist para uma pequena pausa antes do bis.

Após cerca de 03 minutos de aplausos, assobios e gritarias, o ALICE IN CHAINS ressurgiu da escuridão. Sean Kinney levou o microfone ao centro do palco - divertido como sempre - agradecendo à equipe de roadies da banda pelo trabalho duro durante toda a turnê - trazendo alguns membros ao palco para ganharem o agradecimento do público. Assim que os roadies desapareceram por trás da cortina, Jerry começou a tocar os lindos acordes da canção “Rooster” (de "Dirt"), abrindo a trinca final para as músicas "No Excuses" (de "Jar of Flies") e "Would" (também de "Dirt", 03 obras primas que dispensam comentários).

Na estrada desde o dia 23 de Junho/2016, a turnê continua pelos EUA e só irá encerrar em 08 de Outubro/2016.

Setlist:

1- Hollow
2- Them Bones
3- Dam That River
4- Again
5- Check My Brain
6- Nutshell
7- Angry Chair
8- Man in The Box
9- Heaven Beside You
10- Down in a Hole
11- Stone
12- Sunshine
13- We Die Young
14- Got Me Wrong
15- Love Hate Love

Encore Break:

16- Rooster
17- No Excuses
18- Would

Comente: Ansioso por um novo show no Brasil?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Chris CornellChris Cornell
A colaboração com o Alice in Chains em 1991

871 acessosAlice in Chains: "voltaremos a Seattle para gravar próximo álbum"567 acessosBlend Guitar: grandes solos usando pedal Wah805 acessosAlice in Chains: ex-jornalista da Rolling Stone fala sobre Layne961 acessosAlice in Chains: resenha do EP "Sap"2389 acessosAlice in Chains: a feliz coincidência na formação da banda0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Alice In Chains"

Parcerias BrilhantesParcerias Brilhantes
Duplas que marcaram história

Alice in ChainsAlice in Chains
Comentários sobre turnê de 1996 com o Kiss

Alice in ChainsAlice in Chains
Mensagem subliminar na capa de "The Devil Put Dinosaurs Here"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 16 de setembro de 2016

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Alice In Chains"

Dimmu BorgirDimmu Borgir
Silenoz escolhe músicas para o Halloween

New MetalNew Metal
As 10 bandas mais influentes do gênero

Tico Santa CruzTico Santa Cruz
Algumas análises de músicas que não ouvimos

5000 acessosFloor Jansen: "Eu não sou uma puta arrogante"5000 acessosBruce Dickinson: recebendo resposta de ícones do Punk5000 acessosOzzy Osbourne: "Eu detesto a expressão Heavy Metal!"5000 acessosHeavy Metal: como é o som das grandes bandas sem distorção?5000 acessosAlice in Chains: comentários sobre turnê de 1996 com o Kiss5000 acessosO que os fãs de rock e suas vertentes pedem para beber em um bar?

Sobre Brunelson T.

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online