Kaiser Chiefs: espantando o frio da noite paulistana

Resenha - Kaiser Chiefs (Memorial da América Latina, São Paulo, 12/06/2016)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Yokota
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

















Encerrando uma série de shows na América do Sul, bem como a vigésima edição do Culltura Inglesa Festival, os KAISER CHIEFS tocaram para um público estimado em 20 mil pessoas, enchendo o Memorial da América Latina em São Paulo.

O já tradicional evento promovido pela instituição de ensino da língua inglesa trouxe desta vez o grupo originário de Leeds, norte da Inglaterra, que aproveitou a fria noite de domingo para testar faixas como Parachute e Hole In My Soul, que integrarão o próximo álbum, ainda sem título oficial divulgado.

O publico, por outro lado, não ficou a ver navios e, capitaneada pelo frenético Ricky Wilson, não deixou de dar aos presentes algumas de suas favoritas como I Predict A Riot, The Angry Mob, Everyday I Love You Less And Less e o hit Ruby. A surpresa do repertório veio pela inclusão da clássica Pinball Wizard do The Who, talvez para marcar a proposta do festival de celebrar a tradição cultural anglicista.

Wilson não se faz de rogado e honrou a fama de literalmente de ir para a galera durante a apresentação, seja fazendo extenso uso do corredor formado entre o palco e a tenda do "front of house" ou brincando com o operador de câmera no palco. A correria no palco e a sequência de shows, entretanto, cobravam o preço na voz de Wilson, que por vezes parecia fazer um esforço extra para alcançar uma ou outra nota, nem sempre sendo bem sucedido. Mostrando vontade e simpatia, o vocalista fez com que isso não abalasse a energética apresentação da banda, que conta também com Andrew White na guitarra, Simon Rix no baixo, Vijay Mistry na bateria e Nick "Peanuts" Baines nos teclados.

NAÇAO ZUMBI
Da mesma forma que os headliners optaram por uma redenção de um clássico em Pinball Wizard, a NAÇAO ZUMBI, em show de abertura, preparou um repertório que, entre composições próprias, contou com temas como Tomorrow Never Knows dos Beatles, China Girl de David Bowie e canções de The Specials e The Zombies. Mais cedo, o festival contou ainda com a participação de bandas de funcionários (Staff Only) e de alunos (Finger Hooks).



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Kaiser Chiefs"


Iron MaidenIron Maiden
Os álbuns da banda, do pior para o melhor

Max CavaleraMax Cavalera
"Deveríamos ter demitido os dois e mantido o nome"

Rock brasileiroRock brasileiro
Em 24 de outubro de 1955 a vida dos jovens mudou

Saúde: bater cabeça pode causar danos ao cérebroMusas do Metal: as bandas que elas ouvem quando estão em casaHeavy Metal: as dez melhores bandas sul-americanas do gêneroBeavis e Butthead: como eles seriam se fossem reais?

Sobre Fernando Yokota

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.