Symphony X: Tocando seu novo disco com grande qualidade

Resenha - Symphony X (Tom Brasil, São Paulo, 07/05/2016)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Diego Camara
Enviar Correções  

Fotos: Aluisio Pereira

É difícil tecer palavras para a excelência do Symphony X. Existe magia na música destes caras, que estão já há mais de 20 anos na estrada unindo a potência do heavy metal com o requinte da música clássica. Desta vez, a banda voltou ao Brasil para divulgar o seu "novíssimo" álbum "Underworld", lançado em agosto do ano passado. Confira abaixo os principais detalhes do show, com as imagens de Aluísio Pereira.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O local do show desta vez foi o Tom Brasil. Espaço bastante grande para uma banda de nicho como o Symphony X, que em 2013 lotou o Carioca Club. O público foi grande, mas obviamente parecia bastante reduzido quando comparamos com o tamanho da casa. O ânimo, porém, foi tão grande que mal coube na casa de shows, quando às 20h e alguns minutos o som de "Overture" começou a ser tocado, para delírio do público. Maior delírio ainda quando a banda entrou no palco para executar "Nevermore". Uma pancada nos ouvidos! A música não estava das melhores, o som ficou devendo um pouco, bastante embolado.

A banda já encaixou com "Underworld", música seguinte do disco, e pudemos já ver uma boa evolução. O som estava bem melhor, com a base muito bem audível, as guitarras afiadas e a voz de Russell Allen forte e imponente sobre todo o conjunto. Russell dominou, mais uma vez o público desde o início do show, mostrando porque é o melhor vocalista de sua geração. Com voz forte e presença marcante, fez o público bater cabeça. "Kiss of Fire" foi ainda melhor, com o excelente uso dos elementos clássicos que fizeram a história da banda, um baixo marcante de Lepond e um excelente solo de guitarra de Romeo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A banda pareceu bastante contente com o público presente, que apesar do seu tamanho perto do tamanho da casa pareceu crescer com a apresentação da banda. Russell mostrou seu carisma de sempre, agradeceu ao público brasileiro e mostrou seu amor pelos fãs e pelo país, sendo aplaudido com prazer pelo público. Ele contou a história do novo disco para apresentar a música "Without You", sobre a busca de um homem por sua amada até os confins do inferno. Com uma analogia inteligente, Russell transporte este mundo meio Dante meio Orfeu no mundo real, onde todos vivemos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O novo disco realmente é uma belíssima obra, ao nível dos grandes clássicos da banda, e em nada perde para o disco anterior, "Iconoclast", tendo a mesma pegada e o mesmo ritmo forte, potente, e menos voltado para os elementos clássicos. O Symphony X fez um excelente trabalho novamente, e Romeo continua extremamente criativo e iluminado em suas composições. Ao vivo as músicas soam como sempre muito bem, fazendo jus ao disco.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O set do disco foi fechado pela excelente "Swan Song". Música emotiva, focada nos vocais de Allen, tocou fundo o público. O piano de Pinnella deu um toque especial para a música, que contou com um longo e minucioso solo de guitarra de Romeo, que deixou o público quieto, apenas curtindo o excelente som.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A banda seguiu tocando alguns clássicos. Abriu com "The Death of Balance", que arrancou aplausos do público. Seguiu com "Out of the Ashes", que levantou o público e fez todo mundo bater cabeça. O público cantou junto com Allen, e fez o coro da música sozinho ao comando do vocalista, em uma primorosa apresentação que mostra que o público curtiu muito o novo disco, mas sem dúvidas aprecia extremamente mais os clássicos. A música seguinte foi "Sea of Lies", também do "Divine Wings", com a presença de Thiago Bianchi que fez dueto nos vocais com Allen. A brincadeira entre os dois alongou bastante a música, no bom e velho clichê que não deixa os shows do gênero de fora.

Para o bis, a banda tocou "Set the World on Fire", sem dúvidas o ponto alto do show para o público. A banda arrasou e fechou o show com chave de ouro, dos solos excelentes de Romeo e Pinnella até a empolgação de Allen, a banda inteira esteve de parabéns. Para fechar o show, Allen fez um belo discurso, elogiou os fãs e fez uma homenagem a Ronnie James Dio, dizendo que enquanto cada um deles continuarem adorando o metal ele continuará vivo, para sempre, como idealizador do gênero e dos chifrinhos, a marca registrada dos bangers.

Symphony X é:
Russell Allen - Vocal
Michael Romeo - Guitarra
Michael Lepond - Baixo
Michael Pinnella - Teclado
Jason Rullo - Bateria

Setlist:
Intro: Overture
1.Nevermore
2.Underworld
3.Kiss of Fire
4.Without You
5.Charon
6.To Hell and Back
7.In My Darkest Hour
8.Run With the Devil
9.Swan Song
10.The Death of Balance
11.Out of the Ashes
12.Sea of Lies

Bis:
13.Set the World on Fire (The Lie of Lies)
14.Legend

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Symphony X: turnê pela América Latina é adiada para agosto de 2021Symphony X
Turnê pela América Latina é adiada para agosto de 2021

Symphony X: queime suas máscaras, diz baixista de banda que vende máscarasSymphony X
"queime suas máscaras", diz baixista de banda que vende máscaras


2000 a 2002: 10 shows/turnês pouco comentados2000 a 2002
10 shows/turnês pouco comentados

Symphony X: Os primórdios musicais e influências da bandaSymphony X
Os primórdios musicais e influências da banda


Há quem goste: As 10 bandas mais odiadas do universoHá quem goste
As 10 bandas mais odiadas do universo

Sinceridade: e se as capas de discos dissessem a verdade?Sinceridade
E se as capas de discos dissessem a verdade?


Sobre Diego Camara

Nascido em São Paulo em 1987, Diego Camara é jornalista, radialista e blogueiro. Seu amor pelo metal e rock começou há 6 anos. Um amante da nova geração, é um grande fã de Arjen Lucassen, Andre Matos e bandas como Nightwish, Hammerfall, Sonata Arctica, Edguy e Kamelot. Também não deixa de ter amor pelos clássicos, como Helloween, Gamma Ray e Iron Maiden e do Rock de bandas como Oasis, Queen e Kings of Leon. Atualmente seus textos podem ser lidos no blog OCrepusculo.com sobre assuntos diversos, além de planos para criação de um projeto totalmente voltado aos blogs de Rock e Metal.

Mais informações sobre Diego Camara

Mais matérias de Diego Camara no Whiplash.Net.

Goo336 GooInArt Cli336 Goo336 Goo336 Cli336 Goo728 Goo336