Blind Guardian: Uma apresentação para casa lotada em Porto Alegre

Resenha - Blind Guardian (Bar Opinião, Porto Alegre, 06/10/2015)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Guilherme Dias
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

















A banda alemã Blind Guardian esteve em Porto Alegre promovendo o seu novo trabalho de estúdio, "Beyond the Red Mirror", lançado esse ano. O show no bar Opinião foi o terceiro da turnê brasileira, de sete no total.

A casa de shows estava lotada, com fãs enlouquecidos gritando "Guardian, Guardian, Guardian". Do backstage, com certeza o grupo percebeu a sede do público pelo seu som. Durante a intro de "The Ninth Wave" (faixa que abre o novo disco), a banda entrou aos poucos no palco. A formação foi composta por Frederik Ehkme (bateria), Barend Curbois (baixo) e Michael Schüren (teclados) nos fundos e Hansi Kürsch (vocais), André Olbrich e Marcus Siepen (guitarras) na linha de frente do palco.

Logo após a primeira do set, Hansi agradeceu o público e disse que era ótimo voltar para a bela cidade de Porto Alegre. Essa apresentação estava sendo a 4ª na capital do Rio Grande do Sul desde 2002, quando foi a primeira vez do Blind Guardian na cidade. Na sequência a antiga "Banish From Sanctuary" (Follow the Blind, 1989) e o clássico "Nightfall" ("Nightfall in Middle-Earth", 1998).

Até então era impossível dizer qual o momento de maior empolgação do público, de tão animados que estavam. Até que Hansi informa à platéia que o show estava sendo gravado para um futuro álbum ao vivo, deixando todos muito mais comovidos. Em "The Last Candle" ("Tales From the Twilight World", 1990) um emocionante final com todo o público cantando diversas vezes o refrão ao final da música, nos mesmos moldes do DVD "Imaginations Through the Looking Glass" (2004).

A primeira parte do show foi encerrada com a ótima "Time Stands Still (At the Iron Hill)" (Nightfall in Middle-Earth, 1998). A mais pedida por todos e mais antiga do repertório, "Majesty" ("Battalions of Fear", 1988), teve o público obedecendo André e Marcus balançando os braços de um lado a outro na animada introdução de teclado. E a inesperada "And the Story Ends" ("Imaginations From the Other Side", 1995).

O primeiro bis teve "Wheel of Time" (At the Edge of Time, 2010), "Twilight of the Gods" (também representando o último disco) e a arrasa quarteirão "Valhalla" ("Follow the Blind", 1989) que também teve imensa participação do público durante e depois da canção, como sempre acontece, do mesmo modo como ocorreu em "The Last Candle".

No segundo bis "Into the Storm" (Nightfall in the Middle-Earth, 1998), bancos e violões para André e Marcus em "The Bard's Song - In the Forest" ("Somewhere Far Beyond", 1992) e a derradeira "Mirror, Mirror" que fez o bar Opinião tremer.

O trio de frente quebrou tudo e interagiu bastante com a plateia, principalmente o frontman Hansi Kürsch. E o público, bom... os fãs fizeram mais do que a sua parte, todos na pista cantaram muito e muito alto, do início ao fim. Em alguns momentos se escutava mais as vozes de quem estava na pista do que o próprio som da banda no palco. Uma apresentação em que não existiu um ponto alto, pois sempre se manteve no pico. Quem perdeu não se preocupe, pois a legião de fãs fiéis que o Blind Guardian possui trará a banda de volta nas próximas turnês.

Set-list completo:

The Ninth Wave
Banish from Sanctuary
Nightfall
Fly
Tanelorn (Into the Void)
Prophecies
The Last Candle
Lord of the Rings
Time Stands Still (at the Iron Hill)
Majesty
And the Story Ends

Wheel of Time
Twilight of the Gods
Valhalla

Into the Storm
The Bard's Song - In the Forest
Mirror Mirror

Fotos por: Liny Oliveira
facebook/photoslinyoliveira

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 09 de outubro de 2015


1241 acessosBlind Guardian: Hansi se impressionou com o último disco ao vivo584 acessosBlind Guardian: Baterista já começou as gravações do próximo álbum1609 acessosBlind Guardian: melhor trabalho ao vivo da banda até agora0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Blind Guardian"

Hard & MetalHard & Metal
Dez músicas que soam melhor ao vivo

Metal AlemãoMetal Alemão
About.com elege as melhores bandas

Metal sinfônicoMetal sinfônico
Os 10 melhores segundo o TeamRock

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Blind Guardian"


BehemothBehemoth
Nergal mitando em foto no Aeroporto de Guarulhos

Viking MetalViking Metal
Com um machado na mão, o que você quiser, você pode!

Dia do RockDia do Rock
Dez tentativas brasileiras de assassinar o gênero

5000 acessosQueen: 10 coisas que você não sabe sobre Bohemian Rhapsody5000 acessosMotorhead: a dieta que mantinha Lemmy jovem e viçoso5000 acessosJason Becker: O mais tocante desafio do balde de gelo5000 acessosSubstituição: as 10 mudanças mais controversas do mundo do rock3765 acessosMegatallica: incrível mashup "Sandman Symphony"5000 acessosO Metaleiro: como humorista, ele é um ótimo baterista

Sobre Guilherme Dias

Sou Guilherme Figueiró Dias, de Porto Alegre, estudante de educação física, tenho 23 anos e sou fanático por música e futebol, especialmente hard rock e heavy metal. Preferências entre Helloween, Gamma Ray, Pink Cream 69, Bon Jovi, Hellacopters, Michael Kiske, entre outros. O que gosto realmente de fazer (além de torcer, cantar e pular pelo Grêmio na Geral) é curtir um bom show das bandas que eu adoro e tomar umas cervejas pra celebrar a vida.¨

Mais matérias de Guilherme Dias no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online