Dr. Sin: Uma das bandas mais "injustiçadas" do cenário brasileiro

Resenha - Dr. Sin (Vila Velha, Espírito Santo, 07/06/2014)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Alex Ramos
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Uma das maiores bandas de hard rock do Brasil se apresentou, na madrugada do dia 07 para o dia 08 de junho de 2014, na cidade de Vila Velha, estado do Espírito Santo. Sim, falo do DR. SIN !!

907 acessosToth e Busic: "Os Cavaleiros Do Zodíaco'' ganha versão metal5000 acessosZakk Wylde: cinco momentos insanos do guitarrista

O local foi uma das casas de show mais conhecidas no cenário rock n' roll na Grande Vitória (que engloba as cidades de Vitória - capital do ES -, Vila Velha, Serra e Cariacica): o Correria Music Bar. No entanto, sem querer menosprezar o local da apresentação (uma promissora casa de médio porte de público), o DR. SIN, por seu virtuosismo e expressão (inter)nacional, merecia um local maior e com maior presença de público no estado dos capixabas.

Feitas essas ressalvas, devo dizer: o show foi EXCELENTE! Vamos a ele.

A apresentação do DR. SIN durou cerca de 1:50h; o trio foi precedido por bandas locais (entre elas, HIGH VOLTAGE - cover do AC/DC), sendo a abertura realizada pelos talentosos garotos da banda LETAL, cover do METALLICA.

A playlist do DR. SIN contou com sucessos consagradíssimos como "Isolated", "Down in the Trenches" e "Fire", do álbum Brutal (1994), em primorosa execução. Os músicos também presentearam os fãs com a performance de "You Stole My Heart" e "Emotional Catastrophe", do álbum Dr. Sin (1993), provocando sentimentos nostálgicos em muitos dos que estavam presentes; houve ainda a canção "Miracles", do álbum Dr. Sin II (2000): "you can make it real"!

Momento singular da noite foi a performance de "Futebol, Mulher e Rock n' Roll", do álbum "Insinity" (1998), e a comoção geral no esperado grito "eta, eta, eta, brasileiro quer ..." (rs). Ainda nessa música, Edu Ardanuy (guitarra) presenteou o público ao executar o solo de "Beat It" (MICHAEL JACKSON) como se fosse o solo da própria canção do DR. SIN. Alucinante (!), ao menos pra quem percebeu o que estava acontecendo (!!!).

O show se desenrolou bombasticamente, com a galera curtindo à beça o som dos "doutores" do rock. Houve, ainda (claro!), outras músicas, das quais este humilde cronista, infelizmente, não se recorda. Mais adiante, já no finalzinho, o trio fez um cover (na pegada DR. SIN !) de "Have You Ever Seen the Rain?", do CREEDANCE, num momento de conotação um tanto quanto lúdica da apresentação.

Após o show (cerca de 3:40h ou 4h da matina), Ivan (batera e vocal), Andria (baixo e lead vocal) e Edu (guitarra) fizeram questão de dar autógrafos aos fãs, e foram muito gentis com público, sem nenhum tipo daquelas frescuras que costumam ser manchete aqui no Whiplash por conta do tal "meet and greet".

Fica no ar uma pergunta (inclusive feita ao Edu Ardanuy no workshop que ele ministrou por volta das 17h, umas 8 horas e meia antes do show): por que o DR. SIN, com esse tremendo trabalho que faz, parece não ter o reconhecimento que merece? Por que o DR. SIN parece ser uma das bandas mais "injustiçadas" do caótico cenário rock n' roll brasileiro?

No workshop, o Edu disse também ter essa mesma impressão, mas não soube dar uma justificativa para o "carma" nefasto. De toda forma, cá pra nós, falta de talento e pegada é que não é!! Viva o DR. SIN!!!

Que outros shows de grandes bandas como o DR. SIN venham fazer parte da cena rock n' roll do Espírito Santo! Valeu!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 11 de junho de 2014

907 acessosToth e Busic: "Os Cavaleiros Do Zodíaco'' ganha versão metal0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dr Sin"

Virada CulturalVirada Cultural
O Metal entrou em peso na programação

Fafá de BelémFafá de Belém
"Meu espírito é heavy metal", diz a cantora

Hard RockHard Rock
Cinco álbuns memoráveis no período grunge

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Dr Sin"

Zakk WyldeZakk Wylde
Cinco momentos insanos do guitarrista

Gosto é gostoGosto é gosto
Quem ouve Heavy Metal ouve apenas Heavy Metal?

LoudwireLoudwire
As 10 melhores músicas do Nirvana

5000 acessosFree: a paixão de Dave Murray por Paul Kossoff5000 acessos20 Filmes Mais Punk: "Rock N Roll High School" em primeiro5000 acessosA polêmica origem do termo Heavy Metal4628 acessosIron Maiden: como foi feita aquela incrível capa da Kerrang?5000 acessosMetallica: Ulrich não quer esconder o fato de ser rico5000 acessosAC/DC: as lembranças de Angus e Malcolm sobre Bon Scott

Sobre Alex Ramos

Guitarrista, leitor voraz. Um cara tranquilo, pensador, vegetariano. Curte música boa, especialmente Rock. Advogado. "Sem música, a vida seria um erro" (Nietzsche).

Mais matérias de Alex Ramos no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online