Angra: como foi a apresentação com Fabio Lione em Porto Alegre

Resenha - Angra (Bar Opinião, Porto Alegre, 01/08/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Guilherme Dias
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O ANGRA retornou para a capital do Rio Grande do Sul na noite do dia 01/08/2013. Desde a saída do vocalista EDU FALASCHI isso não acontecia. A casa de shows Bar Opinião não estava completamente lotada como em apresentações anteriores da banda. Local ao qual a banda já realizou diversas apresentações em suas turnês passadas ao longo dos 20 anos de carreira, algo que a banda está celebrando na turnê atual, com o aniversário de 20 anos de lançamento do disco "Angels Cry".

102 acessosAltair: comédia diabólica de Progressive/Power Metal5000 acessosFotos de Infância: Skid Row

Fotos: Liny Rocks (https://www.facebook.com/photoslinyrocks)

Se o restante da banda a gauchada já estava “careca” de conhecer havia uma novidade entre o quinteto, estava presente no vocal o consagrado vocalista FABIO LIONE, que está assumindo os vocais da banda temporariamente e é conhecido mundialmente principalmente por ser vocalista das bandas RHAPSODY OF FIRE e VISION DIVINE.

A abertura do show ficou por conta das bandas SASTRAS (Butiá-RS) e DATAVENIA (Frederico Westphalen-RS). A primeira banda executou apenas músicas de autoria própria, seu estilo de som caracterizado pelo tradicional Power Metal Melódico, as letras de todas as músicas da banda são em português e o tema delas são lendas do Rio Grande do Sul, o show da banda teve participação do guitarrista Eduardo Martinez (HANGAR).

Já a segunda banda apresentou uma proposta completamente diferente da primeira, tocaram clássicos do Thrash Metal e uma canção própria. Destaque dos covers para "Sad But True" (METALLICA) e "A Tout Le Monde" (MEGADETH) que animaram o público presente.

Com aproximadamente meia hora de atraso, a principal atração da noite sobe ao palco do Bar Opinião com a clássica "Angels Cry". Fabio Lione (VOCAL) se desculpou para o público pois sabe falar apenas um “pouquito” de português e que a sua comunicação com a galera seria uma mistura de espanhol, italiano e inglês. "Nothing To Say" é mais um clássico da banda que agitou bastante os fãs da banda, essa presente no álbum "Holy Land" (o segundo da banda).

A próxima música apresentada na noite é "Waiting Silence", a qual Fabio Lione deu uma aula de canto, apresentando perfeitamente a canção. Na sequência anuncia uma música do álbum "Fireworks", reconhecida pelos fãs pelo seu piano inicial; era a vez da cadenciada "Lisbon". Ainda do álbum "Fireworks" a banda tocou "Gentle Change" (executada pouquíssimas vezes pela banda) e "Wings of Reality".

Em seguida é a vez de Rafael Bittencourt (GUITARRA) assumir os vocais pela primeira vez na noite para cantar "The Rage of The Waters". Lione introduziu Rafael para cantar a música e desculpou-se novamente com o público, dessa vez pelo motivo de não conhecer muito bem os últimos dois álbuns da banda (chamados "Aurora Consurgens" e "Aqua") e não soube dizer de qual dos dois álbuns era a música apresentada.

O show teve uma parada e retornaram para o palco apenas Rafael e Kiko Loureiro (GUITARRA) com violões e fizeram versões acústicas de "Reaching Horizons", "Late Redemption", "Make Believe" e "Queen of the Night". Nesta última Rafael demonstrou um certo medo em tocar devido ao pouco ensaio e que não tocavam a bastante tempo (a banda não tocava a música desde 1998) e pediu para que os fãs não divulgassem a música no youtube através de algum vídeo amador, e aí se viu diversas câmeras de vídeo filmando a versão pouco ensaiada, porém muito bem executada.

Felipe Andreoli (BAIXO), Ricardo Confessori (BATERIA) e Fabio Lione retornam ao palco para tocarem "No Pain For The Dead" e "Evil Warning" e a banda toda sai do palco novamente. É iniciada a trilha da abertura do disco "Rebirth" “In Excelsis” e a banda volta ao palco e detona com "Nova Era" que levou todos os fãs presentes a loucura e encerram a apresentação com outros dois clássicos, sendo eles "Rebirth" e "Carry On".

A presença de palco do vocalista Fabio Lione foi o que fez toda a diferença no show, principalmente para os fãs que já assistiram a banda ao vivo diversas vezes. O show passou um sentimento de que a banda está satisfeita de tudo o que já realizou de trabalhos ao longo de sua carreira e que o momento atual é um dos melhores através dos mais de 20 anos de trabalho.

Set-list

Angels Cry
Nothing to Say
Waiting Silence
Time
Lisbon
Milennium Sun
Winds of Destination
Gentle Change
The Rage Of The Waters
Silence and Distance
Wings Of Reality
Reaching Horizons
Late Redemption
Make Believe
Queen Of The Night
No Pain For The Dead
Evil Warning
Nova Era
Rebirth
Carry On

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Angra (Bar Opinião, Porto Alegre, 01/08/2013)

1720 acessosAngra: All That Metal faz resenha do show em Porto Alegre

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

AngraAngra
Em vídeo, Rafael revela nome e conceito do novo álbum

102 acessosAltair: comédia diabólica de Progressive/Power Metal754 acessosAngra Fest: com Massacration, Geoff Tate, Noturnall e outros0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

Dave MustaineDave Mustaine
Estou ficando melhor na guitarra graças a Kiko

AngraAngra
Uma interpretação do Rebirth de trás para frente

Felipe AndreoliFelipe Andreoli
Louvado por homônimo do CQC no programa do Huck

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Angra"0 acessosTodas as matérias sobre "Rhapsody"0 acessosTodas as matérias sobre "Vision Divine"

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Sebastian Bach muito antes da fama

Rolling StonesRolling Stones
A História Impopular; a mais completa bio em português

Iron MaidenIron Maiden
Conheça o West Ham, time do coração de Steve Harris

5000 acessosBeatles - Perguntas e Respostas5000 acessosEmo: gênero que todos amam odiar sem conhecer absolutamente nada5000 acessosLemmy: "as pessoas se tornam melhores quando morrem"5000 acessosNúmero da besta: Vôo 666 com destino a HEL numa 6ª feira 13? Pois aconteceu.2543 acessosDavid Bowie: os 50 anos de carreira em cinco músicas4698 acessosSlipknot: as mudanças na voz de Corey Taylor de 1999 a 2015

Sobre Guilherme Dias

Sou Guilherme Figueiró Dias, de Porto Alegre, estudante de educação física, tenho 23 anos e sou fanático por música e futebol, especialmente hard rock e heavy metal. Preferências entre Helloween, Gamma Ray, Pink Cream 69, Bon Jovi, Hellacopters, Michael Kiske, entre outros. O que gosto realmente de fazer (além de torcer, cantar e pular pelo Grêmio na Geral) é curtir um bom show das bandas que eu adoro e tomar umas cervejas pra celebrar a vida.¨

Mais matérias de Guilherme Dias no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online