Accept: resenha e galeria de fotos do show em Porto Alegre

Resenha - Accept (Bar Opinião, Porto Alegre, 07/04/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Zé Henrique
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Pela primeira vez, uma das mais importantes bandas alemãs de todos os tempos chegou a Porto Alegre, uma aula de heavy metal, a ansiedade dos fãs era muito grande, influente nos anos 80, o ACCEPT carrega uma longa e prolifera carreira de clássicos. Já na chegada ao Bar Opinião, o que se via era uma aglomeração de headbangers na sua maioria com mais de 30 anos, contrastando com os mais jovens. Teríamos um público saudosista e fanático, e foi o que se viu.

U.D.O.: turnê pela América Latina em 2020Separados no nascimento: Dave Mustaine e Mika Hakkinen

Fotos: Liny Rocks

A abertura ficou por conta da veterana SPARTACUS, e não poderia ter sido mais justa a escolha. Que banda e que show! A banda é formada pelos fundadores Marco Canto (vocal) e Marco Dimartino (baixo), na ativa, também desde os anos 80, e completada por Luciano Reis (guitarra ) e Guilherme Oliveira Oliva (bateria).

No seu set de pouco mais de 30 minutos, SPARTACUS despejou seu heavy metal tradicional com letras em português, com muita técnica e atitude no palco, excelentes músicos e composições com forte influência no heavy rock dos anos 70 e heavy metal tradicional dos anos 80. Destaques do set para "Encontro das Almas", "Sem Cessar" (clássico da banda, lançada no LP Rock garagem em 1984) e "Libertae", que dá nome ao último lançamento da banda.

Com um intervalo de pouco mais de meia hora, eis que é chegado o grande momento da noite e o ACCEPT invade o palco. Com o trio original Wolf Hoffmann (guitarra) , Herman Frank (guitarra) e Peter Baltes (baixo) e mais os "novatos" Mark Tornillo (vocal) e Stefan Schwarzmann (bateria), iniciaram a destruição com duas músicas do novo cd, o excelente "Stalingrad", "Hung, Drawn and Quartered" e "Hellfire". Na seqüência um dos maiores clássicos da banda, do disco de mesmo nome, de 1982, "Restless and Wild", a esta altura o excelente público que compareceu já estava enlouquecido.

Sem pausa emendaram "Losers and Winners" do impecável álbum "Balls to the Wall" (1984). A fase atual, com o norte americano Mark Tornillo (vocal) é excelente e isso se comprova através do fato das músicas dos dois discos com Mark se fundirem de forma homogênea e perfeita com os maiores clássicos da banda.

Destaque para o magistral entrosamento entre eles, capitaneado por Wolf (guitarra), o líder e maestro do ACCEPT, dono de um timbre único, bem como carisma e técnica de todos os membros da banda. Pontos altos no set list foram a faixa que dá nome ao mais recente trabalho "Stalingrad", "Neon Nights" e "Princess of Dawn", estas duas também do melhor disco da banda, "Restless and Wild", "No shelter".

Chegamos no clímax quase apocalíptico do show com "Fast as a Shark", posso dizer, sem sombra de dúvidas, que esta é a música mais pesada , rápida, violenta e agressiva do planeta, pois ela foi forjada pela banda, numa época anterior aos rótulos thrash, death, e "etc metal". Esta música causou um impacto muito grande na primeira vez que ela foi ouvida por mim, e creio que em todos que começaram a curtir metal na década de oitenta.

O ACCEPT saúda o público e se retira do palco, mas como de praxe volta rapidamente para o bis, com uma trinca matadora "Metal Heart", com direito a coro do público, "Teutonic Terror" do disco anterior "Blood of nations" e o clássico maior da banda "Balls to the Wall" acompanhada em uníssono pela platéia.

Resumindo um show sensacional para um ótimo publico, o ACCEPT provou na noite de domingo o que todos já sabíamos: uma grande banda, clássica e com uma grande e merecida legião de fãs.


Outras resenhas de Accept (Bar Opinião, Porto Alegre, 07/04/2013)

Accept: Porto Alegre agradece pelo excelente show




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Accept"


U.D.O.: turnê pela América Latina em 2020

Accept: Wolf Hoffmann não cansou de maior clássicoAccept
Wolf Hoffmann não cansou de maior clássico

Top 10: Os mais influentes álbuns de Metal TradicionalTop 10
Os mais influentes álbuns de Metal Tradicional

Accept: Wolf Hoffmann fala sobre o que achou de Axl Rose no AC/DCAccept
Wolf Hoffmann fala sobre o que achou de Axl Rose no AC/DC


Separados no nascimento: Dave Mustaine e Mika HakkinenSeparados no nascimento
Dave Mustaine e Mika Hakkinen

Roadrunner: os dez melhores vídeo-clipes da gravadoraRoadrunner
Os dez melhores vídeo-clipes da gravadora

Dane-se Bruce Dickinson: Simone Simons no metrô é muito melhorDane-se Bruce Dickinson
Simone Simons no metrô é muito melhor

Megadeth: "Magia negra arruinou minha vida", diz MustaineStairway to Heaven: o maior hit do Led ZeppelinIgor Cavalera: Max e eu acreditamos que o Sepultura não faz mais sentidoRecomendações: Canais do YouTube relacionados a Rock/Heavy Metal

Sobre Zé Henrique

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.