Korzus: uma lenda do metal brasileiro em Macapá

Resenha - Korzus (Festival Quebramar, Macapá, Amapá, 15/12/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Jéssica Alves, Fonte: Olhar Alternativo
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.









Texto: Jéssica Alves
Fotos: Bruno Monteiro e Jéssica Alves

Após momentos de muitas expectativas por parte dos fãs amapaenses, a banda paulista de thrash metal Korzus, considerada uma lenda do gênero no país realizou shom em Macapá no sábado (15). O anfiteatro da Fortaleza de São José de Macapá, tradicional palco do Festivaql Quebramar, evento que proporcionou o show da banda, foi tomado pelos headbangers, sedentos para bater cabeça e acompanhar a banda.

Divulgando o seu mais recente trabalho, Discipline of Hate (2011). o Korzus mostrou o porquê são considerados uma das melhores bandas de metal do país. O grupo é formado atualmente por Macello Pompeu (vocal), Heros Trench (guitarra), Antônio Araújo (guitarra), Dick Siebert (baixo) e Rodrigo Oliveira (bateria).

Após o empolgado show da banda amapaense Profetika (thrash metal), as luzes se apagaram e após momentos de expectativa, a banda inicia seu matador set list, com "Guilty Silence", faixa que abre o álbum Ties of Blood (2004). Após cumprimentar o público, outra faixa "abre-álbum" foi tocada: "Discipline of Hate", cujo refrão foi acompanhado de maneira empolgada pelo público.

E o show tem que continuar. A banda emendou mais canções pauleiras como "Lost Man", "Never Die", "Revolution" e "Raise of Soul". Em clima de fim de ano e provável fim do mundo, a faixa "2012" tinha que ser tocada, levando a galera a insanidade, juntamente com "I Am Your God" e a pauleira "Agony", clássica do álbum Mass Ilusion (1991). Rodas bangers não paravam de surgir na plateia.

Hora de relembrar um clássico do thrash metal mundial: "Ranning Blood", consagrada pela lenda Slayer, foi entoada pelo guitarrista Antônio Araújo, levando a galera ao delírio, sempre com o coro "KORZUS, KORZUS" sendo levado pelo público, especialmente a galera da grade.

"Tô de volta", anuncia Pompeu, que retorna aos vocais e explica ao público o motivo de seu sumiço, com humildade e afirmando que mesmo passando mal, iria fazer o show até o fim porque aquela noite era para todos ouvirem metal. "Internally" foi levada pela renomada banda.

"Trunth" foi anunciada como uma das músicas mais marcantes nessa era para o Korzus, e o público respondeu o porquê com muitos gritos e bate-cabeça. Então começou a "Correria", acompanhada de muitos pulos da plateia, sendo puxados pelo baixista Dick Siebert. E para fechar com chave de metal, o clássico hino "Guerreiros do Metal", esperado por todos, foi executado com o devido coro do público.

E assim encerrou-se o inédito show do Korzus em Macapá, que recebeu mais uma lenda do metal brasileiro. Talento, profissionalismo, humildade e empolgação de cada componente da banda montam um ótimo show, que contagia a todos, seja o fã das antigas ou o garoto novinho que acabou de conhecer o estilo. E o Korzus surge como um grupo de guerrilheiros, que batalha sempre para a desbravação e valorização desse estilo controverso e empolgante, que há tempos sempre convoca os seus guerreiros para uma batalha cujo prêmio é poder sempre estar unidos e curtindo essa pauleira chamada metal.


Outras resenhas de Korzus (Festival Quebramar, Macapá, Amapá, 15/12/2012)

Korzus: headbanguers sedentos para bater cabeça



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Korzus"


Muqueta na Oreia: assista lyric video com participação de guitarrista do KorzusKorzus: Relembrando o passado e prometendo novo trabalhoHeavy Talk: assista entrevista com Marcello Pompeu, do KorzusKZG: Gastão Moreira entrevista Celso BarbieriKorzus: "Aproveite! A cada dia temos mais passado do que futuro"

Black Sabbath: ícones do metal nacional se despedem da bandaBlack Sabbath
ícones do metal nacional se despedem da banda

Metal SP: documentário sobre Heavy Metal em São PauloMetal SP
Documentário sobre Heavy Metal em São Paulo

Café com Ócio: 15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010Café com Ócio
15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010


Porn Metal: Filmes para inspirar os headbangers solitáriosPorn Metal
Filmes para inspirar os headbangers solitários

Roger Moreira: resposta bem humorada a crítica no Agora é TardeRoger Moreira
Resposta bem humorada a "crítica" no Agora é Tarde

Pearl Jam: banda tenta tocar Rush em homenagem a Geddy Lee mas desistePearl Jam
Banda tenta tocar Rush em homenagem a Geddy Lee mas desiste

Contra-baixo: as melhores introduções do Heavy MetalFotos de Infância: Gene Simmons, do KissRock e Metal: os dez maiores Deuses dos RiffsNirvana: Dave responde o que fez Kurt sofrer

Sobre Jéssica Alves

Uma jovem nascida em 1990 e moradora do Estado do Amapá que teve a sorte de ser criada em um lar onde o rock sempre esteve presente. Por frustação no meio musical, a veia jornalística falou mais alto e atualmente caminha no ramo do Jornalismo Cultural e milita na divulgação da cultura underground tucujú. Seu forte está no heavy metal, hard e classic rock.

Mais matérias de Jéssica Alves no Whiplash.Net.