Matérias Mais Lidas

imagemO reencontro entre Steve Harris e Paul Di'Anno na Croácia

imagemEddie aparece em versão samurai no primeiro show do Iron Maiden em 2022; veja foto

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemJen Majura disse que sair do Evanescence não foi decisão dela e recebe apoio dos fãs

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden tocou no primeiro show de 2022

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemAngra: Quantos shows seguidos a voz aguenta sem restrições? Fabio Lione responde

imagemSentado em cadeira de rodas, Paul Di'Anno faz primeiro show em sete anos

imagemDee Snider cutuca bandas com falsas aposentadorias e ingressos caros

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemO clássico do Helloween que fez Angra mudar nome original de "Running Alone"

imagemVeja Iron Maiden tocando músicas do "Senjutsu" pela primeira vez ao vivo

imagemAndre Matos sempre foi de esquerda e reprovaria governo atual, diz irmão do maestro

imagemDo Ozzy ao Slayer: veja os momentos mais metal do desenho South Park


Stamp

Arch Enemy: uma apresentação épica em São Paulo

Resenha - Arch Enemy (Carioca Club, São Paulo, 25/11/2012)

Por Bruno Avellar Alves de Lima
Em 30/11/12

Durante todo o ano de 2012 o Carioca Club em São Paulo recebeu grades nomes do metal extremo como Dimmu Borgir, Behemoth e Amon Amarth. Neste domingo (25) foi a vez dos suecos do Arch Enemy que fizeram nada menos do que um show épico, com quase duas horas de duração, levando seus apaixonados fãs brasileiros ao delírio.

Era extensa a fila já formada do lado de fora da casa no momento de sua abertura, que ocorreu pontualmente as 18 horas. Os escolhidos para abrir o show foram os brasileiros do MX, banda oitentista de thrash metal que após longo hiato ressurgiu com energia total. A banda subiu ao palco por volta de 18h45, horário em que a maioria do público já estava presente. A banda foi muito bem recebida e ovacionada, ainda que muitos ali nunca a tivessem ouvido.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Às 20 horas então, as luzes se apagam e começa a soar a introdução Khaos Overture muito bem acompanhada por imagens projetadas ao fundo do palco condizentes com o mais recente álbum do Arch Enemy, Khaos Legions. Foi o suficiente para desencadear a intensa emoção do público que clamava pela banda.

Entram em cena então Angela Gossow e sua trupe despejando sob o público Yesterday is dead and gone, que levondo os presentes a loucura. A presença de palco e o entrosamento da banda ficaram evidentes desde o início. Seguiu-se então com a brutal Ravenous e a melancólica My apocalypse, ambas executadas com precisão e acompanhadas palavra a palavra, solo a solo pelo público amplamente envolvido com as canções.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Primeira pausa e Angela conversa com o caloroso público dizendo "São Paulo you are hot!". Segue-se então com a paulada Bloodstained Cross, uma das mais intensas músicas do recente álbum, seguidas por The Day you died e Revolution begins ambas do aclamado álbum Rise of the Tyrant de 2007.

O primeiro solo da noite ficou por conta do competente baterista Daniel Erlandsson. Seguiu-se então com a cadenciada Under Black flags we march, na qual a carismática vocalista entrou com uma bandeira do Brasil assinada pelos dedicados fãs da banda. Foi um dos momentos mais emocionantes desta noite insana!

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Seguiram-se então as clássicas Burning Angel do seminal álbum Wages of Sin de 2001, e Dead eyes see no future do álbum Anthems of Rebellion de 2003.

Mais uma pausa para os solos do técnico guitarrista Nick Cordle, que entrou na banda recentemente no lugar de Christopher Amott, e do carismático Michael Amott que lançou sobre o público todo o seu feeling.

Volta então toda a banda para a execução da pesada Dead bury their dead e da melódica No gods, no masters. Foi então que a banda executa uma de suas mais brutais canções de seu repertório atual, Cruelty without beauty com seus riffs pesados e solos marcantes. Foi a parte em que ficou claro o nome do recente álbum Khaos Legions, porque o caos instaurou-se trazendo a casa abaixo.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

We Will rise foi a responsável por fechar o primeiro set, seguida do virtuoso solo final de Bridge of Destiny. A banda deixa o palco por alguns minutos e retorna para o primeiro encore, lançando sobre o público a renomada Blood on your hands, com seu refrão entoado em uníssono pelo público.

Mais uma pequena pausa e o público já aguardava ansiosamente a mais conhecida música da banda. Seguida da curta instrumental Snowbound, entra em cena Nemesis, a música que tornou a banda mais conhecida mundialmente com o álbum Doomsday Machine, de 2005. Foi alucinante. O show termina então com a versão instrumental de Fields of Desolation, dos primórdios da carreira do Arch Enemy.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Muito emocionados, público e banda despedem-se encerrando uma noite memorável de puro heavy metal. Um show que com certeza entra para o hall dos melhores do ano. Casa lotada, set list excelente e performance arrasadora marcaram esta noite incrível. Agora é aguardar pelo próximo DVD que deve conter cenas deste e dos outros shows da América Latina, e será lançado em 2013.

Set List
Khaos Overture (intro)
Yesterday Is Dead and Gone
Ravenous
My Apocalypse
Bloodstained Cross
The Day You Died
Revolution Begins
Drum Solo
(Daniel Erlandsson)
Under Black Flags We March
Burning Angel
Dead Eyes See No Future
Nick Cordle guitar solo
Intermezzo Liberté (Michael Amott guitar solo)
Dead Bury Their Dead
No Gods, No Masters
Cruelty Without Beauty
We Will Rise
Bridge of Destiny (outro)
Encore 1:
Blood on Your Hands
Encore 2:
Snow Bound
Nemesis
Fields of Desolation (outro)

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Outras resenhas de Arch Enemy (Carioca Club, São Paulo, 25/11/2012)

Resenha - Arch Enemy (Carioca Club, São Paulo, 25/11/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Arch Enemy lança novos vídeos de bastidores da turnê com Behemoth


Angela Gossow: adolescência conturbada, família, medos e planos