Evanescence: resenha e fotos do show em São Paulo

Resenha - Evanescence (Espaço das Américas, São Paulo, 07/10/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rogério Talarico
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Após apresentação no festival ROCK IN RIO, o EVANESCENCE retornou ao Brasil depois de um ano para uma série de cinco shows, sendo o terceiro deles em São Paulo. Formado em meados de 1995 por Amy Lee, a banda trouxe em sua bagagem a divulgação do álbum intitulado "Evanescence", lançado no final do ano passado e trouxeram também, os norte-americanos do THE USED como banda de abertura.

The Voice Brasil: Lúcia Muniz canta "My Immortal", do Evanescence, no programaMetallica: a habilidade com as baquetas de James Hetfield

Fotos: Leandro Anhelli

Pontualmente às 20h o THE USED subiu ao palco e foi bem recebido pelo público, público este que permaneceu pouco animado até o sucesso "Put Me Out" dar início, momento em que foram à loucura e permaneceram agitados até o final do show. No repertório, ainda foram executados petardos de sua carreira como "The Taste of Ink" de seu álbum debut de 2002 e "Blood on My Hands" do famoso 'Artwork' de 2009. Após uma introdução da famosa "Smells Like Teen Spirit" do Nirvana, fecharam sua participação nesta incrível noite com o grande sucesso "A Box Full of Sharp Objects", momento que grande parte do público cantou e ovacionou a banda.

As 21h15min, a banda formada pela bela Amy Lee nos vocais, os competentes Terry Balsamo e Troy McLawhorn nas guitarras, Tim McCord no baixo e o excelente baterista Will Hunt iniciou sua noite aclamados pelo grande público, que lotava o Espaço das Américas. A primeira canção da noite foi a nova "What You Want" seguida pelo hit "Going Under" levando o público à loucura. Voltando ao seu recente álbum, a boa "The Other Side" foi tocada, com Amy sempre sorridente e batendo cabeça junto ao seu teclado, até mesmo na parte calma da música. Em "Weight Of The World", ouvia-se o coro da plateia altamente entusiasmada, mas não mais animada que em "Made of Stone", em que os gritos do público equiparavam-se ao som da banda.

Com um piano entrando à frente do palco, Amy sentou-se e deu início a clássica "Lithium", faixa tida como a melhor do CD "The Open Door", 2006. Ainda neste piano, foram executadas "Lost In Paradise" e "My Heart Is Broken", sendo as duas últimas de seu ultimo álbum. Com Amy levantando do piano, a banda iniciou a sombria e pesada "Whisper", a bela "Oceans" em que o destaque foi para o baterista Will Hunt que exacerbava técnica 'espancando' sua bateria e também a ótima "The Change". Para surpresa do público, Amy Lee anunciou "If You Don't Mind", música inédita da banda que foi tocada pela primeira vez em Porto Alegre. Percebendo a agitação de seus fãs, a banda ainda executou grandes sucessos como "Call Me When You're Sober", uma versão estendida de "Imaginary" e antes de se retirar do palco para o famoso bis, tocaram seu primeiro e maior hit, "Bring Me To Life", com o público cantando em uníssono do início ao final da canção.

Voltando ao palco, a banda continuou muito comunicativa com os fãs e com a bateria de Hunt iniciou-se "Disappear", outra surpresa da noite por se tratar de uma música bônus do álbum "Evanescence". Com o piano retornando ao palco e com uma chuva de papeis a sorridente Amy Lee e seu grupo despediram-se de São Paulo com a esplendida "My Immortal" de São Paulo, deixando os fãs irrefutavelmente boquiabertos com o grande espetáculo presenciado, uma ótima produção da XYZ Live.

Set List EVANESCENCE

1.What You Want
2.Going Under
3.The Other Side
4.Weight Of The World
5.Made Of Stone
6.Lithium
7.Lost In Paradise
8.My Heart Is Broken
9.Whisper
10.Oceans
11.The Change
12.If You Don't Mind
13.Call Me When You're Sober
14.Imaginary
15.Bring Me To Life

Encore:
16.Disappear
17.My Immortal

Set List THE USED

1.Take It Away
2.The Bird and the Worm
3.Listening
4.Put Me Out
5.I Caught Fire
6.The Taste of Ink
7.All That I've Got
8.Blood on My Hands
9.Pretty Handsome Awkward
10.A Box Full of Sharp Objects

Agradecimentos a Denise Catto da Midiorama pela atenção e credenciamento.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Evanescence"


The Voice Brasil: Lúcia Muniz canta My Immortal, do Evanescence, no programaThe Voice Brasil
Lúcia Muniz canta "My Immortal", do Evanescence, no programa

Evanescence: Amy Lee anuncia novo álbum - mas não exatamente...Evanescence
Amy Lee anuncia novo álbum - mas não exatamente...

Evanescence: estranha criatura em foto de Amy Lee com seu filhoEvanescence
Estranha criatura em foto de Amy Lee com seu filho

Evanescence: Amy Lee conta qual a música mais difícil de cantar ao vivoEvanescence
Amy Lee conta qual a música mais difícil de cantar ao vivo


Metallica: a habilidade com as baquetas de James HetfieldMetallica
A habilidade com as baquetas de James Hetfield

Fotos de Infância: Bruce Dickinson, do Iron MaidenFotos de Infância
Bruce Dickinson, do Iron Maiden

Manowar: A vida real e nada épica dos Reis do Metal?Manowar
A vida real e nada épica dos Reis do Metal?

Metal Extremo: chocando os jurados em reality-showsFotos de Infância: Ozzy OsbourneNirvana: Dave Grohl explica por que não contribuía nas composiçõesIron Maiden: Steve Harris e sua paixão intensa pelo Prog Rock

Sobre Rogério Talarico

Rogério Talarico, 21 anos, residente em São Paulo/SP, é escritor, apesar se ser formado em análise de sistemas e, nas horas vagas estuda música e toca violoncelo. É fundador, administrador e escritor do site MetalConcerts.net que foi criado no intuito de suprir o mercado de divulgação de shows de Metal.Ouve o bom Metal desde os 10 anos, e sua banda favorita é o System of a Down. Ouve desde Black Sabbath à Alter Bridge, não tendo preconceitos se a música for boa. Siga no Twitter: @metal_concerts .

Mais matérias de Rogério Talarico no Whiplash.Net.