Resenha - Evanescence (HSBC Arena, Rio de Janeiro, 06/10/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Gabriel von Borell
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Exatamente um ano depois de sua última vinda ao Brasil, o Evanescence retornou ao solo carioca na noite deste último sábado (6). Numa apresentação bem mais interessante do que a testemunhada na edição de 2011 do Rock in Rio, Amy Lee e cia reuniram um bom número de fãs na HSBC Arena, na Barra da Tijuca, que demonstraram toda a sua paixão pela vocalista e consequentemente pelo restante da banda.

685 acessosEvanescence: os fãs brasileiros são os mais barulhentos e malucos5000 acessosMulheres no Rock: as mais importantes segundo rádio inglesa

Acompanhada por Terry Balsamo (guitarra), Tim McCord (baixo), Troy McLawhorn (guitarra) e Will Hunt (bateria), Amy dominou o palco e concentrou toda a atenção de seus fãs. Com um figurino, digamos, diplomático, sua saia trazia a bandeira de diversos países, e cada braço exibia uma bandeira do Brasil e outra da Argentina (essa última seria facilmente dispensada por nós brasileiros), a vocalista agraciou os presentes com sua afinação e potência vocal ininterruptas.

Mas a noite começou mais cedo, às 20h30, quando o The Used, grupo responsável pela abertura, iniciou seu show. Tendo que driblar a hostilidade de boa parte dos fãs de Evanescence, a banda cumpriu o seu papel e fez um show vibrante na HSBC Arena. Embora o público tenha pouco reagido à maioria das canções, o quarteto americano se esforçou para atingir a plateia com singles animados como “I Caught Fire”, “The Taste of Ink” e “A Box Full of Sharp Objects”, que teve intro com “Smells Like Teen Spirit”, do Nirvana.

Ao final da apresentação, por volta de 21h10, Bert McCracken agradeceu ao público e disse que o The Used voltaria ao país em uma próxima oportunidade. A última apresentação da banda no Rio de Janeiro havia acontecido em 2007, no extinto Canecão.

Mais tarde, depois de cerca de 15 minutos de atraso, o show estava previsto para começar às 21h30, Amy Lee deu o ar de sua graça e surgiu no palco junto com os outros integrantes do Evanescence. A primeira música do set list foi novamente “What You Want”, do álbum homônimo da banda, lançado no ano passado. Em seguida, o grupo emendou em “Going Under”, que marcou o primeiro momento de grande comoção por parte dos fãs. Com seu refrão potente, a canção foi cantada aos berros pelo público presente na HSBC Arena.

Ânimos acalmados, Amy se dirigiu à plateia pela primeira vez na noite e revelou sua satisfação em voltar mais uma vez ao Brasil, país que ela classificou como “casa”. "Nós viajamos o mundo inteiro desde a última vez que nos vimos ano passado. É muito bom estar de volta em casa. Obrigado, Brasil", disse a vocalista, recompensada com muitos aplausos e gritos dos fãs cariocas. O repertório continuou seguindo o cronograma de faixas da turnê atual.

Vieram músicas mais recentes como “The Other Side” e “Made of Stone”, e também “Weight of the World”, presente no segundo disco da banda, “The Open Door” (2006). Depois, a apresentação ganhou um tom um tanto intimista quando o piano de Amy entrou no palco e ela cantou com muita sensibilidade faixas mais introspectivas como “Lithium”, “Lost in Paradise” e “My Heart is Broken”, com direito à bolas de encher vermelhas que foram erguidas pelos fãs e depois estouradas no fim da execução da música.

Já antes de “The Change”, a vocalista anunciou que aquela era sua canção preferida do novo álbum. Em “Call Me When You’re Sober” o público novamente enlouqueceu e cantou junto com Amy cada verso do single. A aclamação só não foi maior do que na hora do maior hit do Evanescence: “Bring Me to Life”. Sendo a última canção antes do bis, a faixa arrebatou os fãs e o grupo deixou o palco com a plateia totalmente extasiada.

Na volta, a banda mais uma vez atestou o seu carinho pelo público brasileiro e contou que, assim como ocorreu em Porto Alegre na quinta-feira (4), a próxima canção do set, no caso “If You Don’t Mind”, precisava ser apresentada pela primeira vez em um país querido como o Brasil. Para fechar, depois de quase uma hora e vinte de show, o Evanescence tocou “My Immortal”, com Amy de volta ao piano.

Enquanto os fãs se emocionavam com a melancolia transmitida pela letra e melodia, o Evanescence encerrava, logo depois de o relógio marcar 23h, o seu segundo show em terra tupiniquim neste ano. A vibe era tão contagiante entre os fãs que ali estavam que nenhum deles poderia reclamar do curto tempo de apresentação. Talvez eles tenham atentado para esse fato quando chegaram em casa, com o senso de realidade recuperado.

Set list:

1- What You Want
2- Going Under
3- The Other Side
4- Weight of the World
5- Made of Stone
6- Lithium
7- Lost in Paradise
8- My Heart Is Broken
9- Whisper
10- Oceans
11- The Change
12- Lacrymosa
13- Call Me When You’re Sober
14- Imaginary
15- Bring Me to Life

Bis:

16- If You Don’t Mind
17- My Immortal

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

EvanescenceEvanescence
"Bring Me To Life" não representa o que sinto hoje, diz Amy Lee

685 acessosEvanescence: os fãs brasileiros são os mais barulhentos e malucos1782 acessosEvanescence: Amy Lee manda recado a fãs brasileiros896 acessosAmy Lee: disponibilizado clipe oficial de "Speak To Me"983 acessosAmy Lee: ouça "Speak To Me", da trilha "Voice From The Stone"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Evanescence"

EvanescenceEvanescence
Vocalista diz que gravadora arruinou a banda

EvanescenceEvanescence
Majura pega pesado com Phil após episódio racista

EvanescenceEvanescence
Biel "pediu" estupro de Amy Lee em tweet antigo

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 08 de outubro de 2012

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Evanescence"

Mulheres no RockMulheres no Rock
As mais importantes segundo rádio inglesa

AngraAngra
Letras e comentários sobre "Temple Of Shadows"

GuitarrasGuitarras
Os 9 instrumentos mais ridículos do rock

5000 acessosOs brutos também amam: inclusive o Tom Araya5000 acessosDave Navarro: carta aberta para adolescentes LGBT5000 acessosMetallica: Perguntas, respostas e curiosidades diversas5000 acessosDave Mustaine: o que acontece quando você o encontra pela primeira vez?5000 acessosAC/DC: primeiro vocalista está decepcionado com Axl Rose5000 acessosNu Metal: dez discos essenciais do gênero

Sobre Gabriel von Borell

Gabriel von Borell, nascido em 30/03/85, jornalista. Não vive sem música e também não se apega a rótulos musicais. Acredita que todo preconceito é burro, inclusive o musical. Escuta de tudo um pouco, considerando que um jornalista deve estar aberto pra conhecer e comentar sobre qualquer músico ou banda. Pode ser encontrado no Twitter em @gabrielborell.

Mais matérias de Gabriel von Borell no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online