Metal Attack: Quatro bandas tocando em João Monlevade

Resenha - Metal Attack (Sindicato dos Trabalhadores, João Monlevade, 28/01/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gisela Cardoso
Enviar correções  |  Ver Acessos

Tratando-se de Heavy Metal e Rock'n'Roll, a cidade de João Monlevade (MG) se superou mais uma vez. No fim de semana do dia 28 de janeiro, foi realizado no Sindicato dos Trabalhores da cidade João Monlevade (MG), a primeira edição do festival METAL ATTACK, promovido pela Brain Dead Production.

Dane-se Bruce Dickinson: Simone Simons no metrô é muito melhorRafael Serrante: Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In Rio

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com um cast impecável, o METAL ATTACK contou com a presença de quatro renomadas bandas: Rose in Black, Umbigo Trio, Metraliator e Deathraiser.

O Heavy Metal conterrâneo da banda Rose in Black foi o responsável pela abertura do evento. Formada por Yank Bicalho (vocal/baixo), Maurício Ribeiro (guitarra), Igor Viana (guitarra) e Euller Marinho, a banda executou covers de grandes nomes do Heavy/Thrash Metal, como Metallica, Megadeth, Pantera e Black Sabbath. Enfim, o quarteto honrou o seu nome, aquecendo o público para as próximas atrações. O METAL ATTACK estava apenas começando...

Foi um grande prazer, é um evento muito bacana e você pode notar que o pessoal aqui apoia a cultura, a galera curte mesmo o movimento. A galera que veio, veio mesmo para curtir o som, assim não tem nenhum problema, nenhuma dor de cabeça, o evento corre super bem, sendo muito bom esse tipo de coisa", diz o guitarrista do grupo, Maurício Ribeiro. Entretanto, para Maurício, ser uma banda de Heavy Metal em uma cidade do interior onde o movimento não é muito forte, é um desafio. Mas com competência, eles podem vencê-lo.

Como um bom evento, o clássico Rock'n'Roll não poderia faltar. Também da cidade de João Monlevade (MG), a banda Umbigo Trio subiu ao palco, dando continuidade ao festival com suas músicas próprias e covers instrumentais. O power-trio é formado por Daniel Bahia (guitarra), André Freitas (baixo) e Fábio Satori (bateria). No final de sua apresentação, "Macchu Picchu", single do grupo, levou o público totalmente à loucura mais ainda.

"É um prazer imenso, já que o nosso som flerta com vários estilos, inclusive o Metal e o Rock 70. Foi um barato, cara! Foi uma energia muito boa", declarou o líder do grupo, Daniel Bahia que segundo ele, há um lado bom ser uma banda de Rock onde a cena não é forte, pois é "do nada que surgem grandes coisas" , mostrando que não é só na capital que há Metal, mas também no interior.

Mas, para os amantes do Metal Extremo, a pancadaria só começou quando a terceira banda colocou seus pés no palco. A banda belo-horizontina Metraliator transmitiu o seu Thrash Metal feroz através de seu som rápido, pesado e agressivo. "Evil Mass", "Satanic Anarchy", "Metraliator" e "Evil Still Alive..." foram algumas de suas faixas executadas. Contando com Rock'n'Roll (vocal), Misanthropic (bateria), Paulo (guitarra) e Canário (baixo), o grupo aproveitou o evento para promover o seu álbum "Satanic Machine".

Para o frontman Rock'n'Roll, a melhor recepção de sua vida foi a da organização do festival. "Sinceramente, para mim, foi uma das melhores recepções que a gente já teve. É um festival muito bem organizado e uma galera maravilhosa! Só tenho que dar os parabéns para a galera que organizou e também ao público de Monlevade e da região", disse o vocalista, "Os eventos que há na capital são diferentes aos dos interior, pois em Belo Horizonte a gente toca mais para gente amiga, gente do nosso dia-a-dia, o que é ótimo também. Mas, no interior temos a condição de estar tocando para gente diferente. Ao todo, é excelente tocar lá e aqui no interior".

Para fechar o festival com chave de ouro, a banda Deathraiser, da cidade de Leopoldina (MG) também representante do Thrash Metal, foi responsável pelo surgimento de inúmeras rodas de "mosh" pelo local. Com sua performance de palco explosiva, Thiago (vocal/guitarra), William (bateria), Ramom (guitarra) e Rafael (baixo) executaram seus clássicos, como "Killing", "Terminal", "Violent Aggression" e "Possessed By Thrash". Também aproveitando a ocasião, o grupo divulgou o seu álbum, "Violent Aggression", lançado em 2010.

"Cara, curti pra caramba! A galera é massa pra caramba! Espero que a apresentaçãotenha ficado legal. Para a gente, foi até além do que o esperado. A estrutura do evento foi impecável e a galera muito insana!", diz o frontman Thiago. A respeito do público do interior mais a fundo, ele disse: "O sentimento é o mesmo, mas o povo de nossa cidade costuma ser meio suícida (risos). "Quer dizer, em relação ao 'mosh'. Mas, creio que seja a mesma coisa, cara. Headbanger é headbanger em qualquer lugar do planeta! É como um time jogar fora de casa, a gente se sente em casa, à vontade. Mas é muito bom tocar em lugar diferente e para um público diferente.

Para o público, assim como as bandas, foi uma enorme satisfação participar da primeira edição do METAL ATTACK. Não se pode esquecer da ação "Metal Solidário" que consistiu em doar 1 kg de alimento não perecível ao comprar o ingresso. Todo alimento arrecadado será destinado à doação.

Em geral, destruição, agressividade, insanidade e peso são as palavras certas para descrever este festival que tem como objetivo ajudar a promover o movimento na cidade e na região, valorizando as bandas do interior e da capital mineira.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de Shows

Dane-se Bruce Dickinson: Simone Simons no metrô é muito melhorDane-se Bruce Dickinson
Simone Simons no metrô é muito melhor

Rafael Serrante: Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In RioRafael Serrante
Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In Rio


Sobre Gisela Cardoso

Headbanger, Jornalista, Crítica de Metal, vocalista, instrumentista, anarco-comunista, vegetariana, apaixonada por Mitologia Nórdica e adoradora do Deus Metal. A música me move e as palavras constroem! @GisaGrind.

Mais matérias de Gisela Cardoso no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336