RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemOmelete diz que heavy metal pertence agora à nova geração e não ao tiozão headbanger

imagemA atitude punk da Legião Urbana que causou irritação e deu trabalho na gravação

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemO conselho realista de John Petrucci para bandas que estão começando agora

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagem"Quem não gosta de Beatles bom sujeito não é", diz João Gordo

imagemO que faltou para o Overkill entrar no "Big Four" do thrash, segundo D. D. Verni

imagemAndi Deris tem problemas de saúde e shows do Helloween são adiados

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words


Dia do Metal Nacional: resenhas e setlists do Rock Express

Resenha - Dia do Metal Nacional (Carioca Club, São Paulo, 06/11/2011)

Por Edu Lawless
Postado em 13 de novembro de 2011

No último domingo, 06 de novembro, foi realizado no Carioca Club em São Paulo o evento em homenagem ao Dia do Metal Nacional, idealizado por Thiago Bianchi (produtor e vocalista da banda Shaman) intitulado Metal Brasil (Edição Power Metal).

Como muitos já tiveram a oportunidade de acompanhar aqui no ROCK EXPRESS, a declaração que Edu Falaschi (Almah/Angra) nos concedeu, abrindo seu coração e mostrando seu desapontamento com o público que não apoia o metal nacional, acabou repercutindo por todos os cantos. Independentemente de considerarmos o que ele disse certo ou errado, uma vez que nós como imprensa devemos nos isentar da parcialidade, vou aqui relatar a minha impressão do evento e das bandas que ali se apresentaram.

Para ver a galeria completa de fotos sobre o evento acesse este link.

O banner do evento prometia 6 bandas, sendo elas: Hangar, Shaman, Hibria, Nando Fernandes, Almah e Wizards, mas próximo a data do show a banda paulista Illustria acabou sendo adicionada ao 'cast'.

Com a abertura da casa ocorrendo as 16:00, logo as 16:30 o Hangar já subia ao palco para se apresentar diante de um público que devia beirar as 300 pessoas, num local que, de acordo com seu próprio site, comporta 1200. Mas isso não desanimou o pessoal do Hangar que fizeram um show cheio de empolgação e qualidade. A banda, formada por Aquiles Priester (bateria), Fabio Laguna (teclado), Nando Mello (baixo), Eduardo Martinez (guitarra/violão) e André Leite (vocal) abriu o show com 2 música do seu álbum Infallible de 2009, The Infallible Emperor (1956) e Some Light To Find My Way, seguida pela excelente Haunted By Your Ghosts do seu mais recente álbum Acoustic, but Plugged In! e que também se transformou em video-clipe. Após isso, a banda emendou uma seleção com 4 músicas do álbum The Reason of Your Conviction, para então encerrar o show com uma versão matadora da clássica Painkiller do Judas Priest.

Setlist Hangar
1. The Infallible Emperor (1956)
2. Some Light To Find My Way
3. Haunted By Your Ghosts
4. Hastiness
5. Call Me In The Name Of Death
6. Forgive The Pain
7. The Reason Of Your Conviction
8. Painkiller (Judas Priest cover)

Após um intervalo de aproximadamente 15 minutos, sobem ao palco o pessoal do Illustria, nova banda de Tito Falaschi (ex-Symbols), apresentando músicas que farão parte do seu álbum de estréia (ainda sem nome). Além das composições próprias, o ponto alto do show foi quando Tito, Clarissa Moraes e cia disparam o petardo Eyes in Flames, faixa de abertura do álbum Call To The End (2001) da sua ex-banda Symbols, quando ainda dividia os vocais com seu irmão Edu Falaschi. Sinceramente, essa música me emocionou e me fez recordar alguns bons momentos do heavy metal nacional de anos atrás. Além da Eyes in Flames, o show ainda contou com a cover Aces High do Iron Maiden.

Illustria setlist
1. Screwed Up
2. Mesmerized
3. Eyes in Flames (Symbols cover)
4. Perfect Crime
5. The Discord
6. Aces High (Iron Maiden cover)
7. Into the Storm

Depois um hiato de mais de 6 anos, era a vez de vermos o Wizards voltando aos palcos. E para o retorno, a banda formada por Christian Passos (vocal), Charles Dalla (teclado), Fernando Giovannetti (baixo), Leo Mancini (guitarra) e Gabriel Triani (bateria) preparou uma seleção de músicas abrangendo alguns de seus álbuns de maior expressão. A abertura do show ocorreu com Thunderbolt, do álbum Beyond the Sight, seguindo com Why (cover do Helloween) e Freedom do debut auto-intitulado Wizards. Fallen Angels (por que toda banda tem uma música com esse nome?) do CD the Kingdom foi a próxima, que antecedeu a última do show, Yeshu'a Netsaret, totalmente cantada em aramaico, presente no último registro de estúdio da banda, The Black Knight.

Wizards setlist
1. Thunderbolt
2. Why (Helloween cover)
3. Freedom
4. Fallen Angels
5. Yeshu'a Netsaret

De acordo com a programação, era hora de conferirmos Nando Fernandes com sua nova banda Forward. O show teve uma mescla de alguns covers e músicas próprias compostas por Nando Fernandes e Tito Falaschi. Nando não desperdiçou "drives" com sua voz potente e característica. Esperamos que o primeiro trabalho da banda Forward não tarde a ser lançado, pois é uma banda com grande potencial.

Forward setlist
1. Perry Mason (Ozzy cover)
2. One More Chance (Hangar cover)
3. Fallen Angel
4. A Whole Lotta Love (Led Zepellin cover)
5. When The Sun Goes Down
6. Holy Diver (Dio cover)

Eis que chega a hora dos gaúchos do Hibria subirem ao palco, banda que desde 2004 vem se destacando no cenário do metal mundial, com turnês por países como Coréia do Sul, Japão, China, Hong Kong, etc. E para quem ainda não os conhecia, depois desse show tenho certeza que se tornaram fãs, sinal disso é no final do evento praticamente não haver mais merchandising da banda a venda, tamanha foi a procura por seus CDs e camisetas. Formada por Iuri Sanson (vocal), Abel Camargo (guitarra), Diego Kasper (guitarra), Benhur Lima (baixo) e Eduardo Baldo (bateria), o grupo praticamente pôs o Carioca Club a baixo com um Power Metal rápido, pesado e empolgante.

[an error occurred while processing this directive]

Hibria setlist:
1. Blind Ride (intro)
2. Nonconforming Minds
3. Shoot me Down
4. Welcome to the Horror Show
5. Tiger Punch
6. Blinded by Faith
7. Rotten Souls

Após uma breve pausa, a expectativa era grande para a apresentação da banda Almah, que vem se firmando cada vez mais como banda e não apenas um projeto do vocalista Edu Falaschi. Ao seu lado, Felipe Andreoli (baixo), Marcelo Barbosa (guitarra), Marcelo Moreira (bateria) e Ian Bemolator (guitarrista do Dark Avenger, substituindo Paulo Schrober) apresentaram um setlist recheado de músicas de seu último álbum de estúdio, Motion. Durante o show, Edu comentou sobre sua decepção com a quantidade do público presente, inclusive citando que estávamos ali "presenciando o funeral do heavy metal nacional". Logo após o show, o ROCK EXPRESS teve a oportunidade de registrar com exclusividade a opinião de Edu sobre a cena heavy metal nacional, que você pode conferir aqui.

[an error occurred while processing this directive]

Almah setlist:
1. Hypnotized
2. Living and Drifting
3. Days of the New
4. Bullets on the Altar
5. King
6. Zombies Dictator (com a presença de Victor Cutrale)
7. Trace of Trait
8. Torn

Enquanto gravávamos a entrevista com o Falaschi, o Shaman subia ao palco com Thiago Bianchi, Fernando Quesada & Cia para fechar a noite de forma memorável, com um setlist formado por clássicos da formação passada, além de músicas dos álbuns Reason e Origins. Além da participação do percussionista Guga Machado, destaque para a performance de Thiago Bianchi, que mesmo gripado cantou de maneira impecável.

Shaman setlist
1. Turn Away
2. Lethal Awakening
3. For Tomorrow
4. Time Will Come
5. Finally Home
6. Fairy Tale

[an error occurred while processing this directive]

Após pouco mais de 6 horas de ótimas apresentações, chega o momento de ir embora com o sentimento de dever cumprido e orgulho do metal nacional, com a certeza que esse é um evento que ficará na memória. Parabéns ao Thiago Bianchi e todos da produção pela iniciativa e coragem de torná-lo realidade! Que venham novas edições!

Matéria - João Paulo de Matos Mota
Colaboração – Juliana Gebra
Fotos – Edu Lawless - Para ver a galeria completa de fotos sobre o evento acesse este link.

[an error occurred while processing this directive]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Aquiles Priester: em 1992, dispensado de gravação por não conseguir tocar com click

Nando Mello: os álbuns que marcaram o baixista do Hangar


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Edu Lawless

Editor e criador do site Rock Express, que deu asas ao grande desejo de escrever e viver um pouco mais intensamente o mundo do Rock. A filosofia é a vertente do Hard Rock - Sexo & Rock - e a ideologia é sempre escrever sua própria matéria e continuar Fotografando e Animalizando...! Keep rockin' dudes!!! \,,/
Mais matérias de Edu Lawless.