Ozzy Osbourne em BH: Clássicos indiscutíveis do Heavy Metal

Resenha - Ozzy Osbourne (Mineirinho, Belo Horizonte, 09/04/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Luiz Figueiredo
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Em uma apresentação que contagiou o público do início ao fim, Ozzy Osbourne mostrou que ainda possui o poder de levar milhares à loucura mesmo sem o vigor dos anos 1970, 80’ e 90’. Foram aproximadamente 1h40m de clássicos indiscutíveis do Heavy Metal que tornou o show perfeito para fãs que viram o Madman pela primeira vez em solo belo-horizontino.

5000 acessosOzzy Osbourne: Uma porrada em Zakk Wylde na divulgação de festival5000 acessosUSA Today: as 20 maiores bandas de todos os tempos nos EUA

Fotos: Fernando Trancoso - http://blog.fernandotrancoso.com.br/

A entrada do público foi tranqüila, apesar da fila agarrar um pouco por volta das 20h00m. Mas nada fora do normal, levando em consideração o fato de ser o horário em que a maioria dos que estavam “entornando o caneco” do lado de fora resolveram entrar. Este congestionamento deixava evidente que teríamos casa cheia. E foi isto que aconteceu. Na sexta-feira já estavam esgotados ingressos de pista comum, restando apenas arquibancada e pista premium. Estes ingressos foram se esgotando durante o dia inteiro de sábado pela venda no local. Poucos cambistas vendiam ingressos do lado de fora, uma novidade muito boa.

Mineirinho lotado, dia de clássico. De fato! Em meio a bandeiras de Atlético e Cruzeiro, outras dos estados de Pernambuco, Bahia... Esses eram exemplos de pessoas que viajaram milhares de quilômetros para ver os clássicos da carreira de mais de 40 anos do cantor britânico Ozzy.

Do sul do país vieram os caras do Hibria para agitar o público mineiro e dar o alerta para quem estava do lado de fora: “é hora de entrar”. Com um set feito de músicas de seus dois primeiros discos e do último lançamento “Blind Ride”, fizeram um show de cerca de 50 minutos. O Hibria existe há quase 14 anos, tem três discos lançados, e é bem respeitada dentro e fora do Brasil. Mas este foi apenas o segundo show da banda por Belo Horizonte, por isso não é muito bem conhecida pela maior parte do público mineiro. Músicos competentíssimos e bem agitados no palco. A multidão não mostrou muita animação, de modo geral, ficou apenas apreciando o heavy metal veloz do Hibria. Foi uma boa oportunidade para abrir as portas para a banda voltar em outra oportunidade e com o show completo. O ponto alto da apresentação dos gaúchos foram as músicas "Welcome To The Horror Show", do novo disco, e a já conhecida de muitos "Defying The Rules".

O vocalista Iuri Sanson encerrou o Hibria dizendo que iriam curtir o Ozzy da pista junto com o público e queriam ouvir opiniões do público sobre a banda. Mas o intervalo não foi longo. Às 22h00m, sem enrolar, Ozzy entra no palco sozinho fazendo o Mineirinho inteiro ir à loucura, mas, mesmo assim, pôs as mãos no ouvido mostrando que ainda não conseguia ouvir os berros dos fãs. Em meio a essa recepção mais que calorosa, Ozzy abriu um grande e simpático sorriso para iniciar o que seria uma grande viagem. "Bark At The Moon" é recebida com muita euforia e, a partir dali, o Príncipe das Trevas estava no controle. E que controle! Já na casa dos 60 anos de idade, não usa muitas palavras ou gestos rápidos e bruscos. Apenas sua presença, voz e postura fazem o público ficar em suas mãos.

O repertório não mudou em relação aos outros shows que fez pelo Brasil. Músicas clássicas que fizeram dele o mais bem sucedido músico em carreira solo da história da música pesada, relíquias do Black Sabbath e ““Let Me Hear You Scream””, segunda da noite e única do novo disco, compuseram a apresentação. Aquele mesmo sorriso inicial ficou no seu rosto durante todo o tempo e Ozzy se divertia mais ainda ao molhar o público da frente com seus baldes d’água e jatos de espumas que deixou todo mundo em branco. Para os atleticanos presentes, um momento especial foi quando, em “War Pigs”, Ozzy pega uma bandeira do time e canta a música enrolado nela.

Ozzy está com uma nova banda. Seu braço direito, o guitarrista Gus G é mais discreto que seu antecessor no cargo, Zakk Wylde, tanto em relação às vestimentas quanto pela atitude no palco. Gus fica mais na dele e parece ser bem reservado, mesmo quando Ozzy o apresenta como seu principal comparsa.

Por outro lado, mais exatamente no fundo do palco, está o agitado baterista Tommy Clufetos que, durante a pérola instrumental “Rad Salad”, fez um solo de dar arrepios. Mesmo que longo, foi muito bem recebido pelos fãs pela velocidade e energia que passava chamando o público para participar do solo. Além disso, a iluminação multicolorida que batia no instrumento espelhado e refletia fazendo um efeito fantástico foi um show a parte. Ao fim do solo, toda a banda entrou no palco para encerrar “Rad Salad” e, em seguida, Ozzy entra para cantar “Iron Man”, uma música que geralmente é das primeiras que muitos fãs de metal ouviram na vida.

Marcante! Assim foi o show de Ozzy Osbourne no Mineirinho. Fãs de idades que variam de 10 a 50 juntos frente a um dos integrantes do que é considerada a primeira banda de metal do mundo e influenciadora de todos os grupos do gênero que surgiram e surgem até hoje. Um momento marcante e possivelmente único em uma cidade em que raramente temos um grande nome da música internacional, principalmente quando se trata de heavy metal.

Pois bem, tente imaginar a atmosfera criada no Mineirinho lendo a lista de clássicos que foram executados no último sábado:

1 - Bark At The Moon
2 - Let Me Hear You Scream
3 - Mr. Crowley
4 - I Don't Know
5 - Fairies Wear Boots
6 - Suicide Solution
7 - Road To Nowhere
8 - War Pigs
9 - Shot In The Dark
10 - Rat Salad (com solos de guitarra e bateria)
11 - Iron Man
12 - I Don't Want To Change The World
Bis
13 - Crazy Train
14 - Mama, I'm Coming Home
15 – Paranoid

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Ozzy Osbourne (Mineirinho, Belo Horizonte, 09/04/2011)

1351 acessosOzzy Osbourne: A apresentação do mito em Belo Horizonte

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 13 de abril de 2011

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Uma porrada em Zakk Wylde na divulgação de festival

1410 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Ozzy Osbourne"

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Ozzy Osbourne e Renato Aragão

George LynchGeorge Lynch
Por que Ozzy Osbourne não o quis em sua banda?

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Amor à primeira vista por Taylor Swift

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Ozzy Osbourne"

USA TodayUSA Today
As 20 maiores de todos os tempos nos Estados Unidos

Heavy MetalHeavy Metal
Os 10 melhores solos de guitarra de todos os tempos

Em canaEm cana
Os rockstars em suas fotos mais constrangedoras

5000 acessosHeavy Metal: os vinte melhores álbuns da década de 805000 acessosReligião: os rockstars que se converteram5000 acessosOops!: 10 erros eternizados em gravações de clássicos5000 acessosAstros mortos: como estariam alguns se ainda estivessem vivos?5000 acessosAntes da fama: o que alguns astros do Rock faziam?5000 acessosRush: Análise vocal de Geddy Lee

Sobre Luiz Figueiredo

Sem descrição cadastrada.

Mais matérias de Luiz Figueiredo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online