Iron Maiden em Curitiba: Grande show, com público pequeno

Resenha - Iron Maiden (Expotrade de Pinhais, Curitiba, 05/04/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Alexandre Buga
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Dia cinco de abril, praticamente dois anos depois de sua última e inesquecível apresentação na cidade, os monstros do heavy metal voltaram a Curitiba. Estamos falando do Iron Maiden, uma das mais cultuadas bandas já surgidas até hoje.
638 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa5000 acessosMaridos traídos: Portnoy, Hagar, Osbourne, Waters e Di'Anno

Foto: Gustavo Garrett

Se da vez anterior o show foi na saudosa Pedreira Paulo Leminski, palco lendário da cidade, onde até mesmo o Beatle Paul McCartney já se apresentou, desta vez o local escolhido foi o Expotrade de Pinhais, onde no fim de 2010 rolou a desastrosa apresentação do Scorpions. Mas dessa vez tudo estava melhor organizado e funcionou perfeitamente.

O Motorocker matou a pau mais uma vez, deixando claro o tempo todo a felicidade de estar abrindo o show de um de seus maiores ídolos. E foi mais um para a coleção, afinal os caras já abriram para o Deep Purple, Scorpions, Nazareth, Motörhead... Foi legal ver milhares de pessoas cantando as letras da banda, de músicas que já se tornaram clássicos locais, como "Igreja Universal do Reino do Rock". Tocaram por cerca de 40 minutos, onde além da já citada música, figuraram algumas do novo disco, "Rock na Veia", como a faixa título e "Vamo, Vamo", mas o momento mais marcante foi com o hino "Salve a Malária", que fez a galera pirar. No fim do show mais uma vez o vocalista Marcelus agradeceu a oportunidade e convidou a todos para ver o show da lenda britânica que viria a seguir.

Pontualmente às 21hs tem início a o show, com imagens futurísticas mescladas a outras mais atuais, sob o som da introdução da música "Satellite 15... The Final Frontier". É uma intro bem longa, mas muito bem feita e que gera o suspense necessário para a aparição da banda. Uma grande música (em todos os sentidos) para começar.

O set no geral mesclou músicas do "Final Frontier" com alguns clássicos. Do disco em questão, além da faixa título, rolaram: "El Dorado", The Talisman", "Coming home" e "When the Wild Wind Blows". São boas músicas, com uma levada bem mais calma e cadenciada do que nos discos anteriores, muito mais progressivas do que o padrão "maideniano", porém todas muito boas. As introduções melódicas e trabalhadas estão em todas elas. Entre elas, as clássicas: "The Trooper" (o momento mais pauleira do show sem sombra de dúvida), "Iron Maiden", "The Evil That Men Do", uma das melhores de toda a carreira da banda (na minha humilde opiião) e "Two Minutes to Midnight", a primeira clássica da noite, tudo animalesco. Rolou também a excelente "The Wicker Man", a melhor do "Brave New World".

Durante a música "Blood Brothers" Bruce discursou sobre a grande irmandade que é formada pelos fãs da banda ao redor do mundo e também dos desastres no Japão, comentando inclusive que a banda escapou por pouco de um incidente grave, devido aos terremotos ocorridos dias atrás.

O bis contou com três clássicos indispensáveis: a primeira foi "The Number of The Beast", com sua intro retirada de uma passagem da bíblia e que muitos desinformados tiravam para satânica. Essa com certeza é a música mais porrada do Iron ao lado da grande "The Trooper". Na sequência "Hallowed Be Thy Name", que tem uma bela introdução e partes instrumentais emocionantes. Pra passar a régua geral, a terceira música do primeiro disco da banda, que foi imortalizada pelo hoje falido Paul Di'Anno: "Running Free", que levantou a galera com seu refrão grudento.

Foi um grande show, com público pequeno (cerca de 11.000 pessoas). Um detalhe que deixou o show de Curitiba mais fraco que o de São Paulo, por exemplo, foi a ausência do famoso Eddie de oito metros que apareceu por lá, parecido com o que apareceu na turnê passada, mas com o visual atual. São detalhes, mas fazem alguma diferença. Mas o show foi animal, é sempre bom ver o show de uma das bandas que deu algum sentido à vida de muitos bangers ao redor do mundo. Hail!!!

Set List Completo:

01. Satellite 15... The Final Frontier
02. Eldorado
03. 2 Minutes To Midnight
04. Coming Home
05. Dance Of Death
06. The Trooper
07. Blood Brothers
08. The Wickerman
09. When The Wild Wind Blows
10. The Talisman
11. The Evil That Men Do
12. Fear Of The Dark
13. Iron Maiden
14. The Number Of The Beast
15. Haloweed Be Thy Name
16. Running Free

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 11 de abril de 2011

Iron MaidenIron Maiden
Show do Ghost é melhor, diz reportagem

638 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa452 acessosIron Maiden: Iron Maiden Ex Libris aborda as letras da donzela425 acessosThunderstick: ex-batera do Samson e Iron Maiden lançará novo disco0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Blaze BayleyBlaze Bayley
Bruce Dickinson sempre apoiou minha carreira solo

ListaLista
15 covers de Iron Maiden por bandas famosas

Iron MaidenIron Maiden
Os bastidores do Eddie de "Final Frontier"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"0 acessosTodas as matérias sobre "Motorocker"

Maridos traídosMaridos traídos
Não adianta: todo mundo terá seu dia de dor-de-corno

Baixos e GuitarrasBaixos e Guitarras
Ajustes e Consertos nos instrumentos

Charles MansonCharles Manson
Casamento era plano para expor seu cadáver

5000 acessosRed Hot Chili Peppers: as melhores músicas segundo o Loudwire5000 acessosTico Santa Cruz: um comovente texto sobre suicídio de Champignon5000 acessosFreedom of Expression: o tema do Globo Repórter4996 acessosMetallica: Dave Mustaine passou dias chorando após morte de Cliff Burton5000 acessosMegadeth: Kerry King comenta sua rápida passagem pela banda5000 acessosAvril Lavigne: ela morreu e foi substituída por uma sósia?

Sobre Alexandre Buga

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online