Matérias Mais Lidas

imagemOzzy Osbourne é visto caminhando com dificuldade ao sair de estúdio

imagemA simpatia de James Hetfield ao conversar com pais de bebê que nasceu durante show

imagemMalmsteen ameaça cancelar show por que vocalista Jeff Scott Soto estava no local

imagemComo Max Cavalera aprendeu inglês tendo abandonado a escola aos 12 anos de idade

imagemJonathan Davis, do Korn, explica qual seu problema com o Cristianismo

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden está ensaiando para turnê que passa pelo Brasil

imagemMetallica faz doação para complexo de saúde e educação em Curitiba

imagemVocalista do Gwar diz que integrantes do Maiden são "um bando de velhas britânicas"

imagemNovo álbum de Ozzy será lançado em setembro, de acordo com Sharon Osbourne

imagemFoto feita após fim da turnê mostra todos do Ghost sem máscaras, incluindo "Ghoulettes"

imagemLuciano Hang processa vocal do Fresno e quer indenização de R$ 100 mil por danos morais

imagemGuitarrista diz que não entrou na banda de Ozzy por não ter cabelo loiro

imagemMalmsteen diz que Jeff Scott Soto foi expulso de seu show porque não pagou entrada

imagemAdrian Smith e a volta ao Maiden: "queriam o Bruce e já tinham dois guitarristas"

imagemGrave Digger: veteranos do metal em clipe com cavaleiro templário e capirota


PRB

All Time Low: Resenha de apresentação no Rio de Janeiro

Resenha - All Time Low (Vivo Rio, Rio de Janeiro, 19/01/2011)

Por Gabriel von Borell
Em 24/01/11

Em sua primeira vinda ao Brasil, o quarteto norte-americano de pop punk All Time Low abriu sua mini-turnê pelo país nesta última quarta-feira (19) no Vivo Rio (RJ), com uma apresentação animada que empolgou os fãs cariocas.

Fotos: Leticia Chrispim (@chrispimleticia)

Como o público era composto em sua grande maioria por adolescentes, a noite começou cedo. Por volta de 19h30, a banda de abertura, o Motion City Soundtrack, subiu ao palco e deixou a platéia bem aquecida para a atração principal. Com 13 anos de estrada, o grupo, também norte-americano, se apresentou por aproximadamente 40 minutos e tocou suas músicas mais conhecidas como "Everything is Alright", "Broken Heart", "This Is for Real" e "It Had to Be You".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Meia hora depois foi a vez de Alex Gaskarth (vocal e guitarra), Jack Barakat (guitarra), Zack Merrick (baixo) e Rian Dawson (bateria) surgirem no palco do Vivo Rio, para delírio das adolescentes presentes no local, que gritavam sem parar, comprovando a saúde de seus pulmões. O ATL iniciou seu primeiro show no Brasil com os sucessos "Lost in Stereo", "Stella" e "Break Your Little Heart". E o jovem público cantou junto cada estrofe das letras. Pouco depois, os integrantes fizeram a primeira brincadeira da noite tocando um trechinho de "I Gotta Feeling", do Black Eyed Peas, antes de executar a faixa "Keep the Change, You Filthy Animal".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Simpáticos e brincalhões, Gaskarth e Cia interagiam com o público, exibindo seus microfones com vários sutiãs pendurados e fazendo piadas entre uma música e outra. Em uma das brincadeiras sobrou até para o ídolo teen Justin Bieber. No Rio de Janeiro, o All Time Low seguiu a cartilha da maioria dos artistas internacionais que desembarcam no país: exaltou os fãs brasileiros, exibiu diversas bandeiras nacionais (o vocalista até transformou uma delas em capa de super-herói) e dizia a todo o momento o quanto era incrível estar ali, além de enaltecer as mulheres brasileiras, claro. A banda só não arriscou algumas palavras em português. Em determinado momento do show, Gaskarth chegou a pegar uma câmera fotográfica e registrou uma imagem do público, mostrando que não eram só os fãs que estavam empolgados naquela noite. Mas os integrantes também provaram ser sérios quando pediram aos fãs, antes da apresentação carioca, para que levassem doações ao local do show para serem destinadas às vítimas das chuvas que devastaram a Região Serrana do Rio.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Antes de deixar o palco, o All Time Low executou "A Party Song (The Walk of Shame)" e "Damned IF I Do Ya (Damned If I Don’t). Em seguida apenas Gaskarth retornou para cantar a balada "Remembering Sunday" em versão acústica, acompanhado em alto e bom som pelas meninas da platéia. E o bis foi completado pelos mais famosos hits do ATL, ‘Weightless" e "Dear Maria, Count Me In".

A primeira apresentação da banda no Brasil foi curta, pouco mais de uma hora de duração, porém, suficiente para agradar o jovem público que esteve no Vivo Rio.

Set List:

1- Lost in Stereo
2- Stella
3- Break Your Little Heart
4- Coffee Shop Soundtrack
5- I Gotta Feeling
(Black Eyed Peas cover, Partial)
6- Keep The Change, You Filthy Animal
7- Shameless
8- Jasey Rae
9- Poppin' Champagne
10- Six Feet Under The Stars
11- A Party Song (The Walk Of Shame)
12- Damned If I Do Ya (Damned If I Don't)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Bis:
13- Remembering Sunday
14- Weightless
15- Dear Maria, Count Me In

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Gabriel von Borell

Gabriel von Borell, nascido em 30/03/85, jornalista. Não vive sem música e também não se apega a rótulos musicais. Acredita que todo preconceito é burro, inclusive o musical. Escuta de tudo um pouco, considerando que um jornalista deve estar aberto pra conhecer e comentar sobre qualquer músico ou banda. Pode ser encontrado no Twitter em @gabrielborell.

Mais matérias de Gabriel von Borell.