Rammstein: medo e delírio no Via Funchal de São Paulo

Resenha - Rammstein (Via Funchal, São Paulo, 30/11/2010)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Eduardo Contro
Enviar correções  |  Ver Acessos

Esta semana o Via Funchal recebeu um importante convidado do rock internacional. Na terça e quarta-feira, dias 30 de novembro e 1º de dezembro, a casa ficou lotada para dois shows dos alemães do Rammstein.

Legião Urbana: Eduardo e Mônica, uma análise psico-neuróticaEdu Falaschi: o fax com convite de seleção para o Iron Maiden

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com 16 anos de estrada, a banda ficou famosa com o hit 'Du Hast", lançado 1997. Desde aquela época o grupo continua lançando bons discos e angariando fãs. Isso ficou comprovado com a bela recepção que os alemães tiveram no país. Em pleno meio de semana em São Paulo, em um período recheado de grandes shows na agenda da cidade, a casa ficou completamente lotada para recebê-los, algo até de surpreender.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na terça-feira, dia em que pudemos conferir a apresentação, a fila, que dava voltas no quarteirão, chamava atenção logo de cara. Ela se estendia quase até a Rua Ramos Batista, para quem não conhece a região é uma bela distância da portaria.
Ao entrarmos, um Via Funchal repleto. Marcado para as 22h, a apresentação teve um pequeno atraso, sem grandes problemas, e começou às 22h20. Foi até positivo, pois muita gente ainda não tinha conseguido entrar quando já batia o horário programado.

A abertura ficou por conta do som do último trabalho da banda, intitulado "Rammlied". A introdução começou a rolar, mas a banda não aparecia para o público, já que o palco estava coberto por duas bandeiras. A primeira caiu e já causou apreensão da platéia, quando a segunda veio abaixo quase o Via Funchal veio junto. Vale chamar atenção pela energia do público que foi de causar inveja pra muita banda de metal. Agitando do início ao fim, a galera deixou o guitarrista Paul Landers de boca aberta. Principalmente durante Du Hast, em que os fãs praticamente tomaram os vocais.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Além de Du Hast, o set foi mesclado, com músicas do recente trabalho "Liebe ist Für Alle Da", mas também recheado de clássicos que empolgaram, principalmente aos fãs mais antigos, como "Mein Teil", "Links 2 3 4", "Sonne" e "Ich will". O set foi digno de quem há tempos não passava por aqui (a última apresentação aconteceu em 99, em abertura para o Kiss).

Famosos por suas aparições cheias de efeitos e truques, os alemães não decepcionaram e fizeram uma apresentação de dar inveja. Duas, na verdade, pois o show de quarta foi basicamente o mesmo. Com direito a fogos de artifício, explosões, pirotecnias e manobras com maçaricos, cada performance no palco era feita com perfeição. Não era um simples concerto, mas sim um verdadeiro show, com todas as letras. Das roupas em chamas e macacões ensangüentados ao fogo em um caldeirão de cozinheiro gigante, cada novidade arrancava aplausos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Entre as brincadeiras com fogos e consolos explosivos (isso mesmo!), vale mencionar o bote que tecladista, Christian Lorenz, usou para "navegar" pela platéia. Ele conseguiu dar uma bela volta pelo Via Funchal com a galera se espremendo para poder dar uma empurrada no barco e chegar perto dele.
Para fechar, o sexteto alemão acatou ao principal pedido do público e fechou com o som "Te Quiero Puta", incendiando a galera.

Um show surpreendente e realmente muito consistente, sendo, sem dúvida, uma das melhores apresentações no Brasil do movimentado ano de 2010. Se a fila era de dar medo, o show foi de delirar.

Set:
"Rammlied"
"B********"
"Waidmanns Heil"
"Keine Lust"
"Weisses Fleisch"
"Feuer Frei"
"Wiener Blut"
"Frühling in Paris"
"Mein Teil"
"Du Riechst So Gut"
"Benzin"
"Links 2 3 4"
"Du Hast"
"Pussy"
"Sonne"
"Haifisch"
"Ich Will"
"Te Quiero Puta"

Veja uma galeria de imagens do show no link abaixo:
http://especiais.ig.com.br/fotoshow/rammstein-na-via-funchal...


Outras resenhas de Rammstein (Via Funchal, São Paulo, 30/11/2010)

Rammstein: encenação e pirotecnia incendeiam plateia em SPRammstein
Encenação e pirotecnia incendeiam plateia em SP

Rammstein: a noite em que o Via Funchal quase pegou fogoRammstein
A noite em que o Via Funchal quase pegou fogo




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Rammstein"


Lindemann: Tägtgren salvou vocalista do Rammstein de surraLindemann
Tägtgren salvou vocalista do Rammstein de surra

Idioma: bandas que já cantaram em sua língua natalIdioma
Bandas que já cantaram em sua língua natal


Legião Urbana: Eduardo e Mônica, uma análise psico-neuróticaLegião Urbana
Eduardo e Mônica, uma análise psico-neurótica

Edu Falaschi: o fax com convite de seleção para o Iron MaidenEdu Falaschi
O fax com convite de seleção para o Iron Maiden


Sobre Eduardo Contro

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336