Lacrimosa: comemoração dos 20 anos de carreira em SP

Resenha - Lacrimosa (Carioca Club, São Paulo, 21/09/2010)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Lidia Zuin
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A apresentação começou pouco depois das nove horas, após uma longa fila que dobrou, debaixo da garoa paulistana, o quarteirão do Carioca Club. A confusão pela troca dos ingressos comprados online não foi o suficiente para estragar a noite do primeiro show na América Latina feito pela banda suíça LACRIMOSA, na atual turnê "Lichtjahre". Alguns dos fãs, vestidos à maneira do grupo, aguardaram pelo menos duas horas de espera para entrar na casa – houve também aqueles que chegaram ao local por volta do meio dia.

142 acessosLacrimosa: Dynamo lançará o "Testimonium" no Brasil5000 acessosAxl Rose: a primeira ficha policial aos 18 anos

Em comemoração aos 20 anos de carreira, o ciclo de shows traz músicas de distintas épocas do grupo atualmente formado por Tilo Wolff (voz e teclado), Anne Nurmi (teclado e voz), Yenz Leonhardt (baixo e voz), Dirk Wolff (guitarra), Jay P. (guitarra) e Manne Uhlig (bateria). De cabelos mais curtos e cacheados, mas ainda adornados pela característica mecha branca, o vocalista manteve a platéia em frenesi por pelo menos metade de "Schakal", primeira música tocada após o concerto ser aberto pelo "Lacrimosa Theme". Os gritos eram tão estridentes que, apesar do alto volume dos instrumentos e dos microfones, algumas canções foram sobrepostas pela euforia e pelas declarações de amor a Tilo e Anne – em alemão, inglês ou português.

Com as mãos, o vocalista e compositor embalava os fãs nos refrões de "Alleine zu zweit", "Der Morgen Danach" e "Lichtgestalt". Em "Feuer", faixa pertencente ao "Schattenspiel", último álbum lançado, Tilo incentivou a platéia a balançar as mãos conforme o refrão cantado por um coral era reproduzido.

Diferente da setlist de Moscou – que até então estava orientando o aguardo da platéia –, Lacrimosa optou por inovar na ordem e na escolha das músicas a serem tocadas, deixando de interpretar "I Lost My Star in Krasnodar" e "Flamme im Wind". Apesar dos gritos por "Deja Vu", "Stolzes Herz" emocionou os fãs, preparando-os para "Bresso". Aliás, pouco depois destas, Tilo anunciou "Ohne dich ist alles nichts", confessando ser uma de suas músicas mais queridas.

No total, Tilo conversou com a platéia pelo menos três vezes, enquanto Anne permanecia silenciosa e concentrada por detrás dos teclados – isto quando estava apresentando suas músicas em vocal solo, como "The Turning Point" e "A Prayer For Your Heart", em que dançou e agradeceu ao público. Com gestos cavalheirescos, o frontman agradecia pela presença dos fãs e Anne deixava escapar um sorriso por detrás do microfone.

Aos sorrisos, o vocalista anunciou, por fim, uma das músicas mais queridas e conhecidas. "Copycat" ganhou uma versão mais agitada e violenta para fechar um show que não deixou a desejar. Talvez um pouco mais de proximidade com a banda – característica do palco do Carioca Club – tivesse feito diferença, ainda que fosse para provocar uma maior convulsão dos fãs na pista, que jogaram buquês de rosas vermelhas e cartas. Mesmo assim, a grade e os três seguranças não os intimidou a demonstrar sua paixão pelo Lacrimosa: fosse com presentes, gritos ou lágrimas.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


142 acessosLacrimosa: Dynamo lançará o "Testimonium" no Brasil386 acessosLacrimosa: "Nach dem Sturm", o novo vídeo clipe282 acessosLacrimosa: Ouça teaser de música nova, "Zwischen allen Stühlen"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Lacrimosa"

IdiomaIdioma
Bandas que já cantaram em sua língua natal

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Lacrimosa"


Axl RoseAxl Rose
A primeira ficha policial aos 18 anos

SlashSlash
"Só dá para exceder até certo ponto"

EmoEmo
Gênero que todos amam odiar sem conhecer absolutamente nada

5000 acessosComo formar uma banda de Hard Rock em 69 lições5000 acessosPink Floyd: a história por trás de "Animals"5000 acessosOzzy Osbourne: Ele já foi expulso de escola da filha Kelly5000 acessosU2: histórias dos bastidores no show do grupo no Morumbi5000 acessosBabá confessa: Ozzy Osbourne sempre foi uma criança impossível3082 acessosDeep Purple: Jon Lord, David Coverdale e Glenn Hughes tentaram fazer reunião

Sobre Lidia Zuin

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online