Heaven and Hell: apresentação magnificente em meio ao caos

Resenha - Heaven & Hell (Credicard Hall, São Paulo, 15/05/2009)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Karina Detrigiachi
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Sexta-Feira dia 15/05, uma data inesquecível para as aproximadamente 3 mil pessoas que compareceram ao Credicard Hall para conferir a essência do Heavy Metal, porém infelizmente nem só de flores se fazem os contos...

5000 acessosDerek Riggs: "Eddie vende mais do que Mickey Mouse"5000 acessosGaleria - Musas do Rock N' Roll e Heavy Metal

Sexta feira fria e chuvosa em SP, detalhes que passaram despercebidos próximos a toda a ansiedade e emoção ao conferir ao vivo as lendas do Heavy Metal: Ronnie James Dio, Tony Iommi, Geezer Butler e Vinnie Appice.

Mesmo em meio ao frio e chuva de fim de semana, a fila para conferir a primeira apresentação em São Paulo do HEAVEN AND HELL era imensa e todos se mostravam muito animados.

O horário marcado para abertura da casa era 20h e quando os ponteiros atingiram 20h10 os nervos dos fãs ansiosos foram à flor da pele e um coro começou a xingar e gritar para que os portões fossem abertos, os pedidos foram atendidos e às 20h17 a fila começou a andar...

Assim que adentramos a casa demos de cara com uma situação já vista anteriormente, a famosa pista VIP, uma separação ridícula e que prova mais uma vez que o Brasil é um país que tem muito o que aprender sobre organização de eventos.

A pista comum da casa foi separada e os que ficaram na frente pagaram mais caro nos ingressos para conseguir ver a banda de perto e, se você é um dos que estavam nesta pista nem adianta reclamar uma vez que você também é vítima deste ato ridículo, pois se não houvesse essa separação gananciosa, para ficar na grade bastaria você chegar mais cedo ao local da apresentação e pagaria no ingresso o mesmo preço dos que ficaram atrás.

Mas infelizmente esta não foi a única decepção da noite....

O show programado para iniciar às 22h começou às 22h35 e muitos presentes mal conseguiam acreditar no que seus olhos contemplavam... o nome HEAVEN AND HELL se trata somente de uma camuflagem pois o que estava no palco era muito mais que um projeto paralelo ou a união de ex-integrantes de uma banda, aquilo senhoras e senhores era BLACK SABBATH.

E se você prefere Ozzy ao invés de DIO ou vice-versa, é indiferente, pois que aquilo era realmente BLACK SABBATH isso ninguém pode negar, o mito acontecendo em tempo real, a lenda diante de nossos olhos.

O show se iniciou muito bem com a introdução de “E5150” e então o quarteto subiu ao palco para começar a maravilhosa “Mob Rules”.

Logo em seguida DIO anunciou que a próxima música se tratava da primeira que eles compuseram juntos, deram iniciou então á "Children of the Sea".

Era impressionante ver a disposição de Ronald Padavona, mais conhecido como Ronnie James Dio ou simplesmente DIO, um ‘garoto’ no auge de seus 66 anos, com uma disposição e simpatia inacreditáveis.

Ele corria para todos os lados, sorria muito, e mostrou porque é considerado um dos melhores vocalistas de heavy metal, porque muito mais que um vocalista DIO é um grande frotman e sabe muito bem como ter o público em suas mãos.

Em seguida executaram a maravilhosa “I” do álbum “Dehumanizer” de 1992 e esta foi sucedida por “Bible Black”, primeira faixa retirada do álbum “The Devil You Know” e mesmo tendo sido lançado a pouco tempo, DIO dividiu os vocais com os fãs que mostraram conhecer muito bem a letra.

Porém foi também a partir de “Bible Black” que os problemas começaram. O microfone do DIO falhou várias vezes e estava relativamente alto, sobressaindo-se em meio aos outros instrumentos, que por sinal estavam baixos demais.

A próxima música foi “Time Machine” acompanhada de um solo majestoso de Vinnie Appice, o qual o fez interagir muito bem com o público, porém os problemas persistiram pois o som estava ensurdecedor e com certeza alguns que estavam na Pista VIP se arrependeram por estarem tão próximos às caixas de som.

Mesmo assim a banda não permitiu que os problemas afetassem o desenvolvimento de sua apresentação e Tony Iommi com sua postura calma acompanhado de Geezer Butler muito concentrado continuaram seu trabalho magnificente em meio ao caos.

Em seguida tocaram “Fear” e depois “Falling off the Edge of the World” esta que DIO descreveu como "Uma música que escrevemos em uma época em que o mundo era um lugar difícil para se viver. Bem, hoje em dia continua sendo assim...".

A próxima faixa foi "Die Young" com um maravilhoso solo de Iommi, seguida por "Heaven & Hell" com uma duração de 15 minutos.

A banda então se despediu e saiu do palco, e em menos de 3 minutos já estavam de volta e a postos para executarem “Country Girl/Neon Knights”. Ao final da música mais uma vez a banda se despede, distribuem palhetas, baquetas e saem do palco. As luzes foram acessas porém o público tinham esperança de ainda ver algo mais. Como num momento inesperado elas se apagaram porém em menos de um minutos se acenderam novamente, sim, o sonho havia terminado.

Mesmo em meio a todos os problemas com o sistema de som, foi realmente uma apresentação memorável, tanto para os fãs de SABBATH quanto para os fãs de DIO, e seja para os que já viveram a proeza de ver a banda anteriormente em qualquer ano que tenha sido, ou para os que aguardaram exatos 25 anos por este momento, o sonho se fez real e se fará presente para sempre porque mais que o show de uma banda, tivemos a oportunidade de contemplar a apresentação de uma lenda.

Tracklist:

E5150 (intro)/Mob Rules
Children of the Sea
I
Bible Black
Time Machine
Fear
Falling off the Edge of the World
Follow the Tears
Die Young
Heaven and Hell
BIS:
Country Girl/Neon Knights

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Heaven & Hell (Credicard Hall, São Paulo, 15/05/2009)

5000 acessosResenha - Heaven & Hell (Credicard Hall, São Paulo, 15/05/2009)

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Heaven And Hell"

Zakk WyldeZakk Wylde
Reiterando comentário sobre fase Dio do Sabbath

Geezer ButlerGeezer Butler
"Grande parte da minha vida se foi com Ronnie!"

Vinny AppiceVinny Appice
O playlist pessoal do lendário baterista

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Heaven And Hell"

Derek RiggsDerek Riggs
A história por trás do mascote da Donzela de Ferro

Feias que me perdoemFeias que me perdoem
Musas do Rock e Heavy Metal

PoeiraPoeira
A fúria de Ian Anderson pra cima do Led Zeppelin

5000 acessosQuais são os rockstars mais chatos do mundo?5000 acessosSlash: guitarrista enumera seus 10 riffs favoritos5000 acessosEsquire: Integrantes do Metallica fingem ser do Led Zeppelin5000 acessosNightwish: "Vendemos mais na minha época que na anterior"5000 acessosNME: os clipes mais legais da história, na opinião dos leitores5000 acessosBlack Sabbath: todos os instrumentos que Tony Iommi tocou nos discos

Sobre Karina Detrigiachi

Designer, nascida na cidade de São Paulo, Kari como é mais conhecida, cresceu ouvindo Deep Purple, Led Zeppelin, Skid Row e Alice Cooper. É apaixonada por todas as vertentes do Metal, porém ouve de tudo um pouco sem se prender a rótulos.

Mais matérias de Karina Detrigiachi no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online