Scorpions: Veneno "inrockado" nas veias

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcos Hiyoga
Enviar correções  |  Ver Acessos

Tijolo por tijolo se constrói uma história. Se for erguida sobre uma rocha, há poucas chances de se abalar. Caso cimentada com amizade, solidifica-se. Composta por amor, tornar-se-á indestrutível. Sabendo disso, Scorpions ejaculou seu novo hino: 'We Built This House'.

Viralizou: mulher grita "deixa eu escutar Beatles" para pregadora em metrôSeparados no nascimento: James Hetfield e o Leão Valente

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Após uma rápida tamborilada na caixa, o riff inicial nasce avassalador, acompanhado de um dueto de guitarras que faz você arregalar os ouvidos. Só então se dá conta de que foi invocado por uma sinfonia 'escorpiana'. As eficientes e nostálgicas marcações o preparam para desembainhar sua air guitar. Uma aguda alavancada ao fundo fisga e o leva através de ondas sonoras ao espetáculo de mais uma composição perfeita.

"Amor é o elo que nos mantém unidos..." Uma metrificação precisa, palavras escolhidas com o dom de quem sabe fazer Rock'n'Roll. "Baby, somos a razão sobre a Terra. Agora e novamente, sempre contra o mundo...", um significado subliminar tão profundo, que reverbera no inconsciente. Até aí, a contaminação está generalizada.

A música arrasta-se à ponte, seu pescoço encontra-se anestesiado - balança sem parar, mas não dói mais. O corpo, naquele estado de ebulição. "Quando a chuva caiu, e o dilúvio veio, e o vento soprou tão forte, como um martelo sobre estas paredes, nós não rachamos, quebramos ou caímos..." No fim da ponte, você respira profundamente e solta o grito: 'WE BUILT THIS HOUSE ON A ROCK! OH OH OHHHHH OH OH OHHHHH'. Os pelos dos braços já são espinhos, arrepiados até a alma. Você está eletrizado.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Que letra! Uma história de amor entre banda e fã, rei e súdito, escorpião e vítima. Frases que têm vida própria. Uma lição, um reconhecimento, uma obra de arte. A essa hora, você já está plenamente comprometido, e vibra, e canta, e se sente parte da construção.

A música segue, agora estamos todos juntos visualizando o show, seu coração bate como o bumbo da batera e vibra junto às ondas do contrabaixo. Mais uma vez o refrão chega: o 'Klaus' já tomou de conta, Mathias 'is back', baquetas acrobatas, baixo inspirado e um louco com sua flying V nos transformam em loucos saltitantes, desejando que este instante nunca passe adiante. A voz nasalada de Klaus, que sai do coração, bate nos tímpanos, resvala no pulmão e explode nossos cérebros de neurotransmissores excitatórios. Então, cantemos de novo: 'WE BUILT THIS HOUSE ON A ROCK!' Ao escutar esse hino, não se bota a mão no peito, levanta-se as duas em direção ao céu, fazendo o símbolo de invocação dos deuses do rock, e mais uma vez:

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

[this house on a rock, OHHHHH OHHHHH \\... Brick by brick we have set it up, oh man, if these walls could talk, bit by bit based on trust, we gave it all we gooooot]

E, ao final, agradeça por mais um concerto, por essa banda continuar seguindo depois de muito tempo com tanto fôlego para nos extasiar. Uma banda que ainda tem muita história para cantar.

Ufa, acordei. Não vejo a hora de o espetáculo começar. Um detalhe: são poucas bandas capazes de transpor a Letra em sincronia de sentimento com os arranjos. É como se cada nota tocada e cantada sentisse a história da letra. É incrível. Ô banda Fu#!)@!

Meio século espalhando veneno "rocker" no sangue dos terrestres. Uma dose de puro Hard Rock injetada nas veias. Já beijei com 'In Trance', já me estrebuchei com 'Blackout' (e quando a escutava no volume máximo, os vizinhos costumavam perguntar se eu tinha quebrado o conjunto de jantar Duralex da minha mãe). Já enlouqueci com a histérica 'Dinamite'. Minha irmã dizia: "esse menino fica pirado com essas muscarréa, parece um louco. Sai daqui com essas musga do Cão!". Eu respondia: "porrumbejo". 'Sails of Orin', embora magnífica, me deixa uma sensação esquisita. Não ouço 'Love Will Keep Us Alive' sem derramar uma lágrima - passado tatuado na mente, baby. Eternas caminhadas com um walkman na cintura, cassete gravado: 'Lovedrive'. Enfim, são momentos inesquecíveis de mãos dadas com Scorpions.

Engraçado como a música se torna sua amiga, sua parceira, sua mestra. Esta "agulha escarlate" deferida pelo Scorpions, em mim, foi mais que um antídoto para me curar do óbvio. Fez me reerguer muitas vezes. Sinto orgulho de fazer parte deste universo Rock'n'Roll. 'Here I am', um fã que passou pelas intempéries da vida, assim como vocês, e permaneceu envenenado pela maestria dessa banda. Asseguro-me de possuir a assertividade da certeza certa: a redundância de que sou apaixonado por Scorpions.

Diante de tudo isso, preciso falar mais? Sim, claro. Quero ser como esses caras quando crescer. Seres que embarcaram na vida, conheceram o mundo, não titubearam ao tentar algo novo, souberam o momento certo de dar uma pausa e tiveram a certeza de voltar aos palcos. Não só com a casa construída sobre "Rock", mas com um castelo apinhado de súditos orgulhosos de Sua Majestade. Os reis que regem Big City Nights.

A turnê passa por minha cidade, Fortaleza, agora em setembro, mas hoje a banda já causa um chafurdo. Fãs comentando, especulando, aquele burburinho de que "o show vai ser irado demais, bróder!". Alguns roqueiros sendo "exumados" de seus marasmos. Casais apaixonados pelas baladas já compraram ingressos (vão passar o show inteiro se beijando, mas o que importa é a presença). Filhos que foram "feitos" na época em que a música 'Still Loving You' servia de trilha sonora durante o "processo de fabricação" de bebês(se é que você me entende) já estão bem grandinhos e prontos para curtirem o show. Sejam todos bem-vindos.

Agradecimentos à empresa Artes Produções, cujo profissionalismo é de peso - assim como as bandas de Rock nas quais vem apostando -, por ter sido uma das responsáveis por esse show acontecer aqui. No contexto roqueiro local é imprescindível a colaboração de parceiros (de entretenimento ou não) com credibilidade para inserir, de uma vez por todas, a rota de grandes bandas em nosso cenário musical. Fortaleza, cada vez mais sendo conhecida (não pelo Forró)"For-rock".

Estamos todos ansiosos à espera de mais uma apresentação "orgasmatrônica" distorcida em nossa terrinha. Preparem as testemunhas oculares para derramar muita emoção. A voz embargada estará presente, mas a cerveja gelada ajudará a soltar o grito eufórico de satisfação. E o sorriso no rosto ficará marcado na memória.

Quando eu era um roqueirinho no ensino médio, escutei uma professora dizer: quem gosta dessas "coisa de rock" não é normal ". Acertô, miserávi, tirou (10)! Não somos, mesmo (9). Somos especiais (8). Scorpions, (7)"É NÓIS" contra o vento, (6) contra a correnteza, (5) contra o que vier de encontro (4). Ô banda inROCKada! ... 3,2,1 ARE YOU READY TO ROCK ... TONIGHT?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção OpiniõesTodas as matérias sobre "Scorpions"


Scorpions: Mikkey Dee é um baterista comum, diz James KottakScorpions
"Mikkey Dee é um baterista comum", diz James Kottak

Megadeth: Dave Mustaine elege suas músicas preferidas do ScorpionsMegadeth
Dave Mustaine elege suas músicas preferidas do Scorpions


Viralizou: mulher grita deixa eu escutar Beatles para pregadora em metrôViralizou
Mulher grita "deixa eu escutar Beatles" para pregadora em metrô

Separados no nascimento: James Hetfield e o Leão ValenteSeparados no nascimento
James Hetfield e o Leão Valente


Sobre Marcos Hiyoga

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280